dezembro 12, 2015

Mais animes para comentar {mini-resenhas}


Ohayou, pessoinhas ^^

Já acabei de responder aos comentários de duas postagens atrás, mas aos do post anterior ainda nem comecei. Gómen... Contudo, já os li e fico feliz por por me terem apoiado e encorajado a relaxar um pouco - não se preocupem, eu não durmo menos de 8 horas nem nada, aliás, eu consigo fazer tudo atempadamente porque sei organizar-me, o problema é que isso significa não poder tirar tanto tempo assim para mim própria e mesmo alguns dos meus hobbies são mentalmente esgotantes. Mas eu safo-me :) Afinal, como disse, parte daquele abatimento devia-se ao retrato que eu tinha estado a fazer, eu fico sempre irritada e desanimada quando faço coisas dessas, fico mais cansada ao desenhar um retrato durante uma hora do que estudando a tarde inteira >.< Seja como for, e uma vez que já não o fazia há imenso tempo, o que trago hoje são os meus comentários a vários animes que tenho assistido ultimamente e dos quais não tenho disposição para fazer uma resenha completa, pelo menos, enquanto não der oportunidade ao mangá. Cliquem em ler mais!


Sukitte ii na yo [ficha Ou "say 'I love you'" apresenta-nos uma premissa similar a Kimi ni todoke, com uma rapariga pouco social (no caso da Mei, por ter medo de ter a sua confiança traída pelas pessoas) e um rapaz que lhe mostra a beleza da amizade e por quem se apaixona, no entanto, o desenvolvimento é diferente do anime referido. E... eu gostei mesmo muito. Retrata a adolescência da forma mais realista que já vi num shoujo, com bastantes beijos, apresentações dos namorados aos pais, algumas traições e ciúmes, confusões, conspirações, dietas absurdas, bullying, rivalidades, e raparigas e rapazes não tão kawaii e puros como surgem na maioria dos animes que têm raparigas jovens como público-alvo. A própria protagonista, Mei, é um poço de contradições: Diz aos outros para serem honestos, confiantes, e enfrentarem os seus sentimentos de frente, e sem dúvida ela própria têm atitude, mas sempre em defesa dos outros, nunca de si mesma. Isso denota uma grande bondade e sensatez, mas também insegurança, algo justificado pelo seu passado. Oh, mas não se preocupem, ela não é exatamente chorona - quando chora, é porque realmente o drama já se está a estender muito, mas ela sabe dar luta e agir quando necessário, sendo suficientemente madura, tal como a maioria das personagens. Outro ponto a favor. Não basta os temas trabalhados serem mais profundos que os de muitos shoujos, as lições passadas são lindas e ligeiramente mais úteis, práticas. Além disso, como têm um contexto - ao contrário de muitos animes que se limitam a atirar-nos frases bonitas do nada - são facilmente recordáveis. Pode-se dizer que o enredo está cheio de tretas, isto é, de acontecimentos que levam aos conflitos internos das personagens. Nada de invulgar, mesmo assim, este shoujo tende mais para o lado dramático/problemático de um relacionamento que para o lado da comédia romântica e, surpreendentemente, assisti numa fase em que isso me caiu muito bem. Estava a precisar de algo em que as cenas sérias não fossem arruinadas com piadinhas. Um arco em particular do animes tocou-me especialmente, passou uma tristeza e uma sensação de sufoco como já não sentia há muito, e acima de tudo, gostei pela naturalidade com que as personagens erravam. Isso é humano, e muito belo.


Ore monogatari [ficha É o único shoujo da temporada de... quê, Verão?, que eu vi, e que não cheguei a terminar, mas embora não considera a trama particularmente marcante, achei agradável e repleta de mensagens bonitas, incluindo úteis para quebrar estereótipos apesar de... err, o casal principal ser estranho e contrastar tanto pela aparência. Outra invulgaridade é que é um shoujo protagonizado por um rapaz, que sendo demasiado forte, grande e aparentemente bruto, não tinha conseguido até ao ponto em que o anime começa uma namorada, apesar de ter montes de amigos e de ser bem social. Ele consegue uma namorado ao salvar uma rapariguinha adorável que passa entretanto a admirá-lo, e sim, eu não sei o nome dos protagonistas. Mas sei o nome do melhor amigo do protagonista, Suna, por ter um riso adorável e ter simpatizado com alguém tão diferente dele. Foi Suna que me manteve a ver o anime, aliás, até porque às vezes eu suspeitava de que ele fosse gay e admirava o seu apoio enorme, além de ele nunca se ter tornado um incómodo para o par amoroso. Também é o Suna que está mais associado a dramas e dilemas, já que entre o casal principal nunca tem de enfrentar nada que não seja alguns conflitos básicos. Parece que não fiquei muito contente com esse anime, certo? Mas na realidade, recomendo-o, não como prioridade, mas a quem procura algo mais meigo, com cenas hilárias e uma abordagem lenta e episódica.  


Kyoukai no Kanata [ficha Vou tentar ser breve: lembro-me que vi os 6 primeiros episódios de uma vez, e só cerca de um ano depois vi o resto. Ainda nem vi o filme. Mas, ei, é um anime do KyoAni, o que significa uma animação fluída, traços moe, e um ritmo agradável, assim como momentinhos engraçados ou fofos para quebrar a tensão estabelecida em certos episódios - aliás, a dancinha de que tanta gente reclamou no sexto episódio foi dos momentos fofos que eu mais gostei. Knk prova que o estúdio também é capaz de trabalhar em histórias de fantasia/espíritos e ação, sem perder a sua identidade, nem sem perder a emoção. Mais do que do romance e dos ships subentendidos, eu gostei do sentimento de amizade que predominava. O final é até um pouco deixado à interpretação, uma boa ideia, embora confusa à sua maneira - provavemente só terei mais certezas quando assistir ao filme. Não está entre os meus animes mais amados, principalmente porque histórias curtas nunca me envolvem em condições e por não fazer propriamente o meu estilo, mas sei que teve bastante sucesso quando saiu, então pode ser uma recomendação. E não sei mais o que dizer, a não ser que rendeu algumas ovas e cosplays fenomenais ;)


Owari no seraph [ficha Então, este é um anime que eu só comecei a ver porque logo no trailer comecei a shipar YuuMika (aqui está um post fenomenal do tumblr sobre os romantic tropes do ship: www), o que falou consideravelmente mais alto que tudo o resto. Afinal, é uma história que mescla vampiros, doenças e apocalipse, (e sim, os vampiros são maus), sendo que nenhum desses temas me agrada, e para acabar com o meu interesse na trama, o protagonista de cabelo preto (Yuu) é um daqueles adoráveis protagonistas de shounen típicos, meios idiotas, teimosos, que protegem os amigos e têm uma história de vingança por trás. *Deixo a questão: onde está a ironia?* Como isto são apenas spoilers do primeiro ep, creio que não dá grandes problemas dizer que o loiro (Mika) e o de cabelo preto (Yuu) foram feitos prisioneiros dos vampiros, e que o Mika, para conseguir melhor alimento para a "família" (isto é, um grupo de criancinhas unidas), se prostituía doava o seu sangue a um vampiro e entretanto arquitetava um plano de fuga. A coisa corre mal, e Yuu tem de fugir acreditando que toda a sua família morreu - daí a vingança. Então, eu estou longe de achar o enredo tão bom como algumas pessoas tentam clamar. É só que, uau, foi divertidíssimo assistir sem ter esperança num grande enredo! Eu e a minha irmã só vimos pelo ship, quase com desinteresse, portanto acabou por servir perfeitamente de entretenimento e garanto que quem só procura um ship, encontrará muitos mais! Ah, não é que eu tenha nada contra o pairing Yuu x Shinoa ou Yuu x loira que não sei o nome, mas repito que só vi para me divertir e daí só acabei por apoiar yaoi e yuri. Os traços são bem bonitinhos e adoro os penteados, as roupas também têm um encanto qualquer que se tem tornado raro de encontrar ultimamente nos animes - por exemplo, reparem nas botas do Mika (após quem-viu-sabe-o-quê): não parecem as do Ciel, de Kuroshitsuji? Além disso, também ao contrário de muita gente, não achei a animação assim tão pouco fluída como dizem, além de que ela melhora com o tempo. A opening tem momentos mais shipáveis ainda, e o tal vampiro (Ferid) que supostamente arruinou a família é perfeitamente equiparável à nossa diva Grell, também de Kuroshitsuji  >.< E como rendeu excelentes vídeos crack, foi impossível para mim não rir na maioria dos momentos tensos da história. Ah, uma coisa: não quero desmerecer. Muita gente não assistiu pelos mesmos motivos que eu, e achou interessante. Até é. Não é nada mal feito, apesar da progressão lenta. E a segunda temporada mereceu ser feita, tenciono até ler o mangá porque acredito que o final filler vai arruinar tudo. Simplesmente é mais um, o que significa que se você já viu muitos shounen, este certamente não trará nada de especial, nem para melhor, nem para pior. E finalmente deixo aqui um print que achei no tumblr, a prova de que até ele shipa YuuMika ;) www


Karneval [ficha Por vezes, a presença do circo, a riqueza dos trajes e da arte e os elementos sombrios/sobrenaturais que iam sendo revelados lembravam-me da terceira temporada de Kuroshitsuji, mesmo que Karneval tenha sido lançado bastante antes, e que não tenha uma trama tão rica - pelo menos, o anime não faz muito mais do que levantar questões que permanecem em aberto, levantar pontas soltas que nunca se atam a mais nada, levando-me a pensar que a maior parte do mangá não foi adaptado. Isso deixou-me com um trago bem amargo após o final do anime. Não é que eu seja um génio, mas acabei-o sem perceber NADA e achando muito potencial desperdiçado. Agora, como as personagens são queridíssimas (ainda que um tanto cliché), e há uma aura de mistério que combina sempre bem com essa coisa do circo, pode ser que eu leia o mangá um dia. Os sentimentos das personagens são bem transmitidos e os laços entre elas realmente cativam os espetadores. Além disso, a conclusão a que o Gareki chegou no final - ou seja, a de receber algum treino antes de perseguir os seus objetivos - foi bastante madura, e digamos que geralmente eu não espero muita maturidade num shounen. Sim, embora oficialmente classificado como josei, muita gente considera-o shounen e eu partilho da opinião, apesar da arte elegante e dos ships (ouvi dizer que o autor está a preparar um otome game yaoi!). Claro que isso implica batalhas, muito meh na maioria dos episódios, mas no ep 12 o estúdio superou-se. O que concluir de tudo isto? Se estão à procura de algo razoável e com potencial não explorado, corram para o anime, se querem algo melhor, tentem antes o mangá, pois é o que eu vou fazer.


Voilá, era isso. Vou lembrando que ultimamente tenho postado bastante no Chuva de HTML, incluindo fiz {este} post só com recursos, geradores e muitas ferramentas úteis a quem se interessa por design, como eu.

Já agora, lembro-me que no post que fiz sobre italiano e com dicas para aprender línguas, não cheguei a dizer o porquê de ter escolhido esta. Então, em vez de explicar as minhas razões em cada comentário, decidi reuni-las aqui para os curiosos. Como não dava para aprender japonês (por questões de tempo), tive de escolher outra e de facto eu nunca tinha pensado em italiano antes. Mas veio-me à cabeça do nada e creio que faz todo o sentido.
  • Por um lado, por questões práticas: Italiano tem palavras extremamente semelhantes ao português, espanhol e francês, 3 línguas com as quais me dou bem (vá, nem tanto com o francês), e como não posso perder muito tempo a estudar a nova língua, não há grande risco de me esquecer do que aprendo. 
  • Temos a questão da sonoridade. Antes de começar a aprender, só tinha ouvido e fixado verdadeiramente uma música cantada, por partes, em inglês e italiano - da parte em inglês esqueci-me, mas a parte italiano continua-me na memória, pois encantou-me completamente e recuso-me a esquecê-la: {Nico's lullaby}. Eu adoro o som das palavras e, surpreendentemente, estou a dar-me bem com a pronúncia. Talvez bem demais, já que esta segunda disse em geologia a palavra "degelo" de uma maneira que não parecia portuguesa de certeza, e as minhas colegas fartaram-se de rir disso >.<
  • Embora em portugal os adultos sejam simpáticos, são um quanto conservadores e apagados, mesmo fechados ao mundo, e quem tenta ser moderno acaba por refletir um moderno "parolo" e não um moderno globalizado. A minha mãe é exceção, e quem a conhece, tende a dizer que ela parece estrangeira, sendo italiana uma das origens que mais lhe costumam apontar. Então eu acabei por querer roubar o título. 
  • Uma das coisas que eu mais gostei em Assassin's creed 2 foi o facto de se passar em Itália. Admiro imenso Leonardo da Vinci, que era italiano. Há alguns anos atrás, algumas das minhas escritoras favoritas eram italianas e proporcionaram aos meus primeiros contactos com a língua, pois enquanto eu procurava fanarts ia muitas vezes dar a páginas, nomeadamente fóruns, italianos, onde por vezes eu tentava decifrar algumas frases, com mais ou menos sucesso. E embora não saiba muito sobre a cultura do país, tendo ouvido uma ou outra boa notícia, como esta: www. Várias coisinhas, como podem ver.
Portanto, são pequenos motivos, mas cada vez me convenço mais de que fiz a escolha certa.

Já agora, ajudam a divulgar {esta campanha}? É contra a exclusão de blogs e de posts. Também acabei de criar uma {ask}, para poderem enviar sugestões de postagem. Jaa!

17 comentários:

  1. Eu de novo! Ah, que bom que não fica muito tempo sem dormir, porque infelizmente eu sou dessas... Só tenho sossego mesmo nas férias, porque o resto do ano eu costumo dormir umas seis ou cinco horas. Sei que faz mal, mas é necessário -q
    Noooossa! Eu estou tão desatualizada, que dessa lista eu não assisti nenhum ainda -tipo, já ouvi falar, mas não vi nenhum-.
    Karneval e Owari no seraph são animes que geral fala que eu devo assistir e já estão na minha lista, talvez um dia eu veja mesmo, mas nesse momento eu vou curtir o tempo pra dedicar ao blog. Kyoukai no Kanata também me indicam muito, mas não é tão frenético assim. Acredito que todos da lista são bons, já vi umas resenhas de muitos aí e todos falaram bem, principalmente da produção.
    Eu acho que não precisa de um motivo específico para se aprender uma língua, a curiosidade já é o bastante. Se eu fosse escolher uma língua pra estudar -mesmo sem tempo, mas supomos que eu tenha o tempo suficiente- eu escolheria japonês, o porquê disso? Ah, eu não sei! Quem saberia? Eu só tenho curiosidade, acho que essa é a maior motivação. E mais: Sobre essas línguas "incomuns" -que não seja inglês e espanhol-, quem leva como profissão ganha aquele dinheiro. Pelo menos aqui no Brasil. Porque aqui tem cursinhos de idiomas que sempre precisam de professores, fora as empresas que se relacionam com outros países que também precisam imensamente de pessoas que falem alguma língua.
    E sério... Italiano é uma língua muito bonita, muito mesmo, eu tenho até músicas italianas no meu celular, uma das minhas bandas do top 15 é italiana e conheço descendentes de italianos -conheço descendente de tudo quanto é país- que são extremamente charmosos só pelo fato de falarem italiano! Bem, deve ser uma coisa minha, mas o que faz eu tachar alguém como "charmosa" ou "não charmosa" é a voz, o vocabulário e se a pessoa sabe falar ou não outra língua. É bem engraçado de minha parte, mas tá aí mais uma curiosidade desnecessária da tia Hari -q

    Diário de uma Otome

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendo que no seu caso seja necessário e é possível que daqui por poucos anos eu vá precisar de fazer o mesmo, mas por enquanto estou a safar-me bem dormindo o número de horas necessário. Não se canse demais, tá?

      Não vá com grandes esperanças para nenhum dos animes desta lista, nem mesmo os dois primeiros que você mencionou - owari tem um enredo cliché, e karneval deve cortar cada coisa do mangá que eu cheguei ao fim sem perceber nada e achando que 12 episódios foi muito pouco. Mas sim, a produção deles é magnífica, e são ambos uma fonte imensa de ships ;)

      Haha, eu tentei com japonês e nem estava a ser difícil, mas como eu tinha de estar sempre a parar por - adivinhe - falta de tempo, quando ia dar continuidade ao estudo, já me tinha esquecido de grande parte do que estava para trás. E o meu único motivo era por ter sido contagiada pelos animes. Não sei se dar cursos de idiomas dá dinheiro em Portugal, mas se eu dominar bem o italiano, quem sabe não poderei usar isso para ganhar uns extras.

      Que banda é essa? E que sorte conhecer tanta gente assim, deve ser fenomenal, a minha mãe é do mesmo tipo de pessoa, que conhece gente por todo o lado. Nunca vi ninguém usar essa categoria para decidir o charme da pessoa, mas acho que consigo ver a ideia :) Gosto de curiosidades desnecessárias sobre você ^^

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hi girl!
      -Já vi todos esses animes, adorei rs. Mds vc falando sobre idiomas e eu aqui tentando aprender o PT BR certinho kkk.
      -Já fiz curso de espanhol por achar mt parecido com o português e meio que ser simples de aprender e pronunciar haha.kissus RS.

      http://belovedcoffee.blogspot.com

      Eliminar
    2. Haha, então boa sorte para aprender certinho PT BR ;) Sobre espanhol, é sim simples, em Portugal quase toda a gente sabe improvisar um pouco em espanhol, mas estou a descobrir que italiano é igualmente fácil.

      Eliminar
  3. Bom dia!
    Sukitte Ii na yo, ou como alguns chamam Say 'I love you', é incrivelmente lindo. É um dos meus animes favoritos, um dos motivos poderia ser que este foi o primeiro anime que assisti!
    Acompanhei Ore Monogatari durante a temporada que estava sendo exibida. Me apaixonei pela história, apesar de não fugir de alguns clichês.
    Kyoukai no Kanata é algo complicado para mim. Eu já comecei a assistir quatro vezes e nenhuma delas eu passo do quarto episódio! Sempre leio comentários incríveis sobre este anime, mas nunca termino de assisti-lo.
    Owari no Seraph é outro anime ótimo que acompanhei durante a exibição e agora estou acompanhando a segunda temporada. Team YuuMika!
    Eu nunca assisti Karneval, mas leio inúmeros comentários positivos sobre! Está na minha lista, meta das férias.
    Aprender outra língua é algo bom, Italiano está na minha lista. Porque eu tenho uma lista de línguas que vou aprender e falar fluentemente, apesar de não ser tão grande. Acho que o principal motivo para eu querer Italiano também, é a família. Somos descendentes e os mais velhos da família são todos fluentes, gostaria de continuar a tradição, sabe?

    Taurin Blumen

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sukitte ii na yo é, contrariamente a você, o shoujo mais recente que vi apesar de conhecer o título há bastante tempo, e acabou por se tornar um dos meus favoritos precisamente por aliar a delicadeza a temas profundos. Já ore monogatari é o completo oposto e não me cativou tanto, mas consegui gostar.

      Não se preocupe, knk não é tão incrível assim, eu enrolei pra ver e não me arrependo de ter demorado tanto. Um anime bem feito, que até acaba por surpreender um pouco, mas não tem nada de fenomenal.

      Owari tem, pelo menos para mim, um enredo um pouco shoune cliché, mas Yuumika vence tudo - especialmente nesta segunda temporada. Por kamisama, diga que sabe de que episódio estou a falar!!! *.*

      Eu não li o mangá de karneval, mas acredito que em termos de enredo valerá bem mais a pena. Agora, a produção do anime é tão linda e colorida que claro que também merece uma oportunidade.

      Haha, boa sorte para dar conta dessa lista. Uau, descendência italiana?"

      Eliminar
  4. YOOOOOOO ANY-CHAN \O/ Belezura!?

    Fico mais tranquila ao saber que pelo menos tem dormido o suficiente, então tá belezura! Mas, ainda assim procure um dia para ficar só brisando mesmo XD

    Sukitte ii Na Yo: Sabe, agora que eu parei para refletir um pouco, acho que sou um tantinho parecida com a Mei '-'........Eu sei que aqui nesse mundão prupurinado da blogosfera ou sou meio vida loka, mas na realidade eu sou bem tímida e sou dessas que dá conselhos de "força" para os outros, mas não consegue fazer o mesmo consigo mesma e.e''''' Outra coisa também sobre o anime, é que não sei se tu percebeu, mas o Yamato tem o mesmo dublador do Misaki de Junjou Romantica......Agora pense o quanto eu não ri com sukitte ii na yo, quando eu fui rever esse anime, logo após ter visto Junjou e ouvido aquela voz de uke estuprável do Misaki num boy magia que paga de pegador!

    Mas, focando no anime: Eu achei ele muito bacana justamente por falar sobre adolescência da forma como ela realmente é! Com os altos e baixos de um relacionamento, com essas tretinhas amorosas, a questão do bullying, sobre dietas malucas (aliás, eu até conheci uma pessoa que se tacou numa dessas dietas). Enfim, um anime que apresenta uma opening extremamente calma e tranquila, mas que láaaa no fundinho já tinha uma pontinha de drama que seria o anime! Eu confesso que teve umas partes que eu quis matar eternamente o Yamato! Nossa, ele tava sendo MUITO troxão, MAS AÍ VEIO OUTRO MACHO DAR EM CIMA DA MEI E EU COMEMOREI MUITO O ATAQUE DE CIÚMES DO YAMATO <333333 ALIÁS, VAMU NOS FOCAR NUMA CENA FENOMENAL DESSE ANIME: Aquela cena em que o Kai dá de cara com o Yamato e ele fala "Acho que estou apaixonado pela Mei" e nisso começa a tocar o encerramento do anime com o Yamato fazendo uma cara de "Fudeu"...............NOSSSSAAAAA EU PIREI MUITO NESSA CENA! PUTZ, DEI UM REPLAY UMAS TROCENTAS VEZES NESSA CENA PORQUE FOI O SACODE QUE O YAMATO TAVA NECESSITANDO! Enfim, mas LEIA O MANGÁ! Pois, no mangá o Yamato tá MUUUUIIITTTOOO queridinho <3 Sério depois dessas tretinhas do anime o Yamato aprende melhor como lidar num relacionamento ele fica muito amorzinho <3 (até porque ele também é inexperiente, já que nunca namorou sério só deu uns pegas numas garotas, ou seja, nunca tinha se apaixonado verdadeiramente, portanto também não sabia muito sobre como é realmente estar num namoro e taals).

    Ore Monogatari: É um shoujo!? Sim, é um shoujo! A Hina-chan viu!? NÃAAOOO! Eu sei, pode ser um shoujo, mas minha praia mesmo são esses romances com boy magias, tretas amorosas e coisas do gênero. O anime pode ter uma proposta bacana, mas ainda assim não é bem o meu estilo, sendo assim não cheguei a olhar o anime.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kyoukai no Kanata: VAI POR MIM! AQUELE FINAL TEM MAIS COISA POR TRÁS DO QUE TU IMAGINA! VEJA O FILME SÓ PRA TU SE LIGAR! Aliás, o filme tá muito queridinho <333333 ALTOS SHIPPS E ALTAS FOFURAS ENTRE A MIRAI E O AKIHITO <3333 SÉRIO, NOSSA O FILME DOIS TÁ ESPETACULAR! Mas, sobre o anime, eu adorei ele! Porque é um anime com um pouco de tudo! Com drama, com ação, com comédia, COM ROMANCE <3 e tudo isso muito bem mesclado, sem essa de dramas pesados e exagerados ou lutas repetidas ou só foco no romance, cada parte foi colocada devidamente em seu lugar e sem deixar de ser aquele típico anime da KyoAni! Aliás, EU ADOREI A DANCINHA DELES! RI QUE NÃO ME AGUENTAVA MAIS! Sem mencionar que a Mirai foi a primeira protagonista que realmente fica charmosa de óculos! XD

      Sobre o Crepúsculo versão yaoi: Olha, eu sinceramente me decepcionei bastante com o anime, pois eu fui ver a desgraça com expectativas BEM ALTAS, já que todo mundo falava nessa joça e talls! Mas aí eu me deparo com um clichêsão básico: Vampiros + apocalipse + família kawaii-desu que toma na cabeça + vingança + Eren versão crepúsculo (se tu notar até rolou a mesma frase do Eren "Não somos gado para ficarmos presos") + Vampira Bicha Lendária..........Foi algo tão previsível que sei lá, me desapontou bastante, porque eu imagina que Owari seria algo tipo Shingeki No Kyojin, Psycho Pass, Code Geass (para tu ver o quão iludida e sonhadora eu estava), pensava que seria algo com altas filofias, mistérios e tretas e aí eu percebo que o povo que estava comentando sobre o anime era 90% fujoshis loucas pelo shipp yaoi '-'............Mas, talvez num dia em que minha vibe esteja mais "quero ver vampiros machos se pegando" eu termine de ver.

      Karneval tinha um potencial para ser um Kuroshitsuji Book Of Circus, mas por algum motivos ficou algo com várias pontas soltas! Não sei se eles pularam muita coisa do mangá, se colocaram algum filler ou se talvez o mangá só comece a esquentar a partir do final da história do anime, mas ainda assim foi algo bem bacana de se assistir!......Por mais gay que isso fosse e na época em que eu vi eu nem sonhava em ser fujoshi! Ainda assim foi um anime agradável, afinal tinha uma BAITA OPENING! UMA ENDING DE ARRASAR! Machos alfas sensualizadores....Aliás, O QUE É AQUELE HIRATO GOSTOSÃO COM POSE DE MÁGICO QUE PEGA GERAL E AQUELE KAROKU COM CARA DE PRÍNCIPE ENCANTADO <33333 NOOOSSSAAAA, ALTOS FORNINHOS CAÍRAM COM ESSA GALERA! Sem mencionar todo o clima de circo sombrio que eu ADORO <3

      Sobre o Italiano....Bem, como eu num tenho um vídeo game descente nunca joguei Assassin's creed, então num criei ainda esse encanto pelo país Ç.Ç. Mas, confesso que tenho curiosidade de algum dia visitar e conhecer alguns costumes ^^ Mas, esses dias estava reparando e realmente italiano não me parece ser uma língua tão complicada, acho que até mesmo eu, essa negação em ser bilíngue, consigo dar um jeito de aprender! Porém, por hora tenho que me focar no inglês Ç.Ç

      Kiss

      Eliminar
    2. Vou ver o que consigo arranjar :) Mesmo assim, como de férias já nem preciso de ir à escola, acho que o "fator psicológico" me deixa um pouco mais descansada. Se bem que eu descobri que tenho mais tarefas da escola que dias de férias, boa sorte para mim >.<

      Ah, muita gente é assim - descontraída nas redes sociais, mas na "vida real" um pouco mais contida. Até eu sou assim, embora, em comparação com alguns anos atrás, já não haja uma diferença tão grande entre os meus dois eus. Pelo menos, tanto na vida real como aqui eu sou direta e sincera, tenho ideias mirabolantes que gosto de compartilhar - embora as compartilhe muito mais aqui - e em nenhum desses lugares sou excessivamente animada, é conforme o dia. Consigo equilibrar bem. Quanto a isso que você disse de dar força para os outros, mas não para si mesma, não poderei concordar - só pela maneira como você conseguiu tirar a melhor nota a histologia, isso já prova que sim, você sabe quando está na altura de dar tudo o que tem. Uma característica que eu aprecio imenso, principalmente em pessoas que tendem a parecer brincalhonas. É a prova de que animação não tem nada a ver com seriedade, que é sim possível uma pessoa conciliar as duas coisas.

      wait... o mesmo dublador do MISAKI?! Como assim o Yamato pode ser um uke??????? E precisamente, fico muito feliz por ter assistido sukitte porque foi refrescante - a maioria dos shoujos tem um toque de comédia que eu gosto sim, mas foi precisamente esse diferencial em todos os temas que cercavam a Mei que me fez reconhecer de tal maneira o anime. E pelo menos no fim o Yamato caiu em si mesmo >.< Assim como aquela rapariga modelo, acabei por simpatizar bastante com ela - aliás, até no começo eu simpatizava com ela, pelo menos ela conseguiu provar a quem desdenhava dela no começo por ser "feia" (the hell?) que não era bem assim. Foi recalque total. Haha, eu ADOREI MESMO essa cena, não poderia descrever a cara do Yamato melhor! Vou tentar ler o mangá, mas é capaz de demorar um pouco, por enquanto vou só concentrar-me mesmo em kuroshitsuji.

      Haha, um shoujo que você não viu! *orgulho* Mas na verdade, não perde muito. Ore monogatari é engraçado, tem uma ótima animação e umas ideias boas, mas não é lá aquela coisa purpurinada e bela que faria o seu estilo. Mesmo a mim não conquistou lá tanto.

      Eliminar
    3. Oh, eu vi alguns dos seus surtos no facebook sobre os filmes de knk e tenho bastante esperança neles, pois o que eu mais gostei no anime (a par do lado moe e da animação lindérrima) foi precisamente esse toque de mistério que começou a surgir lá para o final. Além de que o desenvolvimento foi muito bom para apenas 12 episódios, embora 12 episódios sejam muito pouco para eu me afeiçoar profundamente às personagens. O kyoani sabe realmente como tratar todo o tipo de temas, de forma bem doseada e sem perder a sua identidade. Deveria tentar mais propostas ao estilo desse anime.

      Haha, "crepúsculo versão yaoi". Comigo foi o contrário: comecei a assistir sem expectativas NENHUMAS - a última coisa que me passaria pela cabeça era o anime conseguir rivalizar com shingeki no kyojin - , portanto é claro que acabei por ter alguma surpresa positiva. O enredo é bem shounen clichésão, mas eu simpatizo com as personagens e YUUMIKA É VIDA!!! Esse post do tumblr que eu recomendei já é estupendo, mas embora ainda nem tenha conseguido começar a ver a segunda temporada, sei que o episódio 10 conseguiu superar-se. Aliás, os produtores devem ser fudanshis, porque deixaram as cenas desse episódio ainda mais gays que no mangá, especialmente por fazer o Yuu e o Mika a andarem de mãos dadas, abraços completamente fofos, conversinhas amáveis, discussões de marido e mulher, e terem mudado as poses em duas cenas do mangá: uma quando o mika está a beber o sangue do yuu, que no mangá está meia simples, mas no anime está bem melhor. E uma cena em que o Yuu coloca a mão no queixo do mika. Veja aqui: http://missfiirelight.tumblr.com/post/135159486672/insp

      POR KAMISAMA, eu não consigo perder uma coisa dessas!... Claro que com um enredo tão chatinho, até eu demoro para ver, mas nos dias em que eu estou com o cérebro em água e cansada, é um anime que cola bem.

      Exatamente o que eu senti, pontas soltas foram o que me arreliou nesse anime, mas algo na minha cabeça diz que o mangá possui mais desenvolvimento e a esse sim quero dar oportunidade. Aposto que mesmo que eu não fosse fujoshi quando vi, não teria como negar os pontos fortes que você mencionou, então precisamente por isso não me arrependo de ter visto o anime. E eu sempre adorei a temática circo sombrio :3

      Foque-se no inglês então, para mim o que realmente funcionou para eu aprender inglês foi ouvir músicas e ler fics :) E depois podia sim dar uma oportunidade ao italiano, eu ainda estou bem no começo, pode tentar alcançar-me se quiser e depois até podíamos treinas falando uma com a outra ;)

      Eliminar
  5. Não sou tãaaaaao viciada em animes, apenas assisto casualmente e gostei muito de Kyoukai no Kanata, vi muitos comentários negativos sobre ele, mas eu amei! Os traços são realmente lindos e eu gosto dessa temática. Dá um abraço que eu também adorei a cena de dança deles, totalmente fofa! E rendeu ótimos cosplays.

    Owari no Seraph eu comecei, vi alguns episódios, mas não continuei por pura preguiça. O pouco que vi me agradou muito, pretendo dar continuidade em breve. ;u;

    Elfo Livre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não me considero viciada, e reconheço as falhas dos animes, mas gosto de me manter a par das recomendações de todo o tipo de histórias: animes, livros, filmes, e até de séries se eu tivesse tempo. Eu, pelo contrário, acho que só vi comentários positivos sobre knk! Como as fontes passam uma impressão completamente distinta! :o

      Não acho nenhum dos dois que você mencionou fenomenais - já estando habituada a animes, noto alguns clichés que começam a ficar irritantes, sabe? - , mas acho que ambos têm um ponto forte que eu adoro - a relação entre as personagens. Derrete-me completamente o coração :3 Shipa Yuumika, ou nem por isso?

      Eliminar
  6. Ainda bem que você ta dormindo bem, porque dormir é a melhor coisa, eu ando dormindo bem atualmente, mas já tive épocas de dormir menos de 5 horas por noite. Não é legal. e_e
    Imagino como deve ser cansativo desenhar um retrato como aquele, mas que ficou lindo, ficou! ♥
    Say 'I love you parece bem legal pela sua descrição. Eu normalmente não curto muito shoujos pelo motivo de ser meio fora da realidade, ou de histórias muito bobinhas, mas este parece ser mais interessante. Não que fugir da realidade seja um problema, mas que seja feito de forma interessante, sem clichês, o que é difícil encontrar. Ore Monogatari já tinha ouvido falar, mas nunca tive muita vontade de assistir.
    Eu gosto de histórias curtinhas, então Kyoukai no Kanata até que me chamou bastante a atenção (e pela animação também)!
    AGORA, sobre Owari no seraph, você já me ganhou com o post do tumblr! Shipps, shipps e mais shipps ♥ E ainda comparando com Kuroshitsuji! Claro que pelo visto a história não é muito boa e o anime deixa muito a desejar, mas não custa nada dar uma olhadinha pelo shipp. :3
    E Karneval realmente não me deu vontade de assistir. Algumas vezes as adaptações são muito bem feitas, outras vezes os caras desgraçam com tudo. Vai saber, às vezes o mangá é melhor.
    Resumindo: acho que vou procurar o Say 'I love you e o Owari no Seraph. =)

    E o chuva de HTML é o melhor! *-* Esse post, em especial, ajuda muuuuito a gente.

    Achei todos os motivos pra aprender italiano válidos! E mesmo se não tivesse motivo já seria válido, porque aprender uma língua nova é muito bom! Eu, como já havia comentado no outro post, AMO essa língua, amo a Itália e toda a sua cultura, sua arte e sua história. É um verdadeiro sonho que tenho de ir pra lá. A sonoridade é demais! Eles falam praticamente cantando, acho isso muito legal. Aqui no Brasil somos mais expansivos que em Portugal, tanto é que algumas vezes quando os estrangeiros ouvem brasileiros falando (principalmente os descendentes de italianos) eles acham que são italianos falando em algum dialeto (porque existem vários dialetos na Itália né).
    Um amigo meu viaja pra Itália direto porque ele é fã do Marco Mengoni, não sei se você conhece, um cantor pop de lá. Ele é tão fã que ele fez várias amizades por causa disso, e sempre que vai pra Itália tem um lugar pra ficar. Pra gente é mais complicado ir pra Itália, porque são mais horas de vôo, precisamos de visto, etc, etc. Acho que se eu morasse em Portugal já teria ido pra lá com certeza! ;u;

    Beijo!

    L'Énigmatique

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que não volte a passar pelo mesmo, acredito que realmente não é legal. Acabei outro retrato ontem mesmo e ainda vou fazer mais um, mas ao fim de duas horas a trabalhar no último que fiz, parecia que estava de TPM. Mas ainda bem que gostou, pelo menos valeu a pena.

      Precisamente, say i love you prima pela maneira como concilia delicadezza com temas mais maduros - ainda com um ou outro cliché e situação impossível, e ainda com humor, mas pelo menos trata temas refrescantes. Ore monogatari é o oposto completo, e talvez por isso não me cativou tanto, embora não seja mau.

      A animação de knk é linda como tudo, além de ser fluída, e é sempre bom encontrar um shounen moe ;) Mas a história não se destaca lá muito, embora para o final tenha sido libertada uma boa dose de mistério que caiu muito bem. Ou seja, não morro de amores pelo anime, mas consigo compreender o porquê de tanta gente gostar.

      Owari tem aquela história bem cliché... mas YUMIKA Vence tudo! O melhor é que os produtores do anime parecem autênticos fujoshis/fudanshis, mais ainda que o génio que criou o mangá, pois "retocam" as cenas do mangá deixando-as ainda mais shipáveis, o que com uma arte belíssima, contribui ainda mais e eu amo yuumika com todas as minhas forças! :3

      Sabe, acho que mesmo que assistisse karneval, não sentiria nenhuma afeição particular pelo anime, então realmente é melhor pular.

      Espero sim que o meu blog de tutos seja útil. E sim, claro que aprender algo só pela curiosidade já é bom, mas com mais motivos, fica a parecer que foi realmente a decisão certa e o sentimento de identificação que se anda a formar na minha cabeça deixa-me ainda mais motivada. Wow, os estrangeiros acham isso de vocês? Que giro ^^ Nap, não sou grande conhecedora de cantores pop, mas vou aproveitar para dar uma olhada. Pois, daqui deveria ser mais simples visitar itália, falta e o dinheiro ;) Mas gostava de realmente passar por lá quando for fluente na língua.

      Eliminar
  7. Post bem elaborado, como sempre.
    Sukitte Ii na yo, eu me aborreci um monte com esse anime, Yamato é muito desligado quando se trata da Mei. Mas aquela cena mais ao final, aquela do parque e a pulseira... Aquela foi para acabar com essa pessoa aqui XD

    Eu só lembro de ter rido tanto em uma anime assim com o "Kaichou wa maid-san" e "gekkan shoujo nozaki-kun". Ore Monogatari foi sensacional, gostei muito do design dos persongens e da personalidade de cada um deles.

    Eu fiquei muito tempo namorando esse anime "Kyoukai no Kanata", mas quando vi, eu não achei muito graça. Minha situação foi parecida com a sua, eu fiquei mó tempão sem ver o anime... Mas também eu só vi 3 episódios e parei, então quando eu não tinha nada mais para assistir, eu vi ele lá no meu HD e pensei, vamos baixar o resto e ver o que acontece, resultado, me surpreendi muito com o anime. Animação fluida com uma perfeição, sem cenas estativas (ao menos eu n lembro de ter visto). Gostei bastante do enredo, me surpreendeu muito.

    Ta ai um anime que eu só vou ver quando a segunda temporada for finalizada. Não consigo assistir de pouquinho, então estou em contendo kkk.

    Aaaahhhh Karneval... Pensa num anime bom, eu gostei muito do design, do enredo e tudo mais, só achei meio confuso nos primeirinhos episódios, mas depois ficou de boas

    Abraço :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arigatou :) Apercebi-me de que tenho sido uma comentadora bem ausente no seu blog, aliás. Gómen, vou tentar remediar isso.

      Ah, eu gostei desse primeiro shoujo, achei lindo e maduro. Não é voltado para a comédia, o que eu geralmente até tendo a preferir, mas como já há tantos shoujos cómicos, acabei por achar esse refrescante. Ore monogatari foi bem o oposto de sukitte, e eu acabei por não gostar tanto, embora sem dúvida cumpra o requisito de entretenimento e sim, eu tenha gostado imenso precisamente dos pormenores que você mencionou ^^

      Ainda bem que você entende o que eu passei por knk, embora a animação seja tão linda que é impossível arrepender-me de ter visto. O lado moe também me conseguiu conquistar, o que até é raro, além de que a dancinha foi fofura total. E claro, a parte misteriosa acabou por também valer a pena. Só é uma pena ter sido tão curto, talvez se tivesse sido mais longo eu me teria afeiçoado mais.

      Faz bem em conter, Owari terá bem mais interesse assim. Não é que o enredo seja grande coisa, mas tem os seus pontos fortes - especialmente pela produção e pelas personagens.

      Eu achei o contrário, os últimos episódios foram para mim muito mais confusos, é por isso que quero ver o mangá - aposto que tem muito mais material e história. Mas o design e a animação foram lindos!

      Jaa!

      Eliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †