dezembro 21, 2015

Género e sexualidade


Então, eu comentei recentemente no blog da Camii - que fez {um post muito bom} envolvendo representatividade, música e atitudes práticas que todos nós podemos tomar - dizendo que tencionava fazer uma postagem falando dos vários tipos de género e orientação sexual. Aqui está ele, e é claro que tenho muito a dizer, muitas pequenas coisas a distinguir. Não só trarei definições como irei recomendar outras postagens, e não estou à espera de grandes comentários pois isto não é tanto um artigo de opinião, assemelha-se mais a um guia. O post será dividido entre os vários tipos de género e de sexualidade, portanto começarei por dizer qual é a diferença entre uma coisa e outra, embora ambos os casos façam parte de LGBT+ e da comunidade queer.

{editado dia 17: Este post, feito com boas intenções, ainda contém alguns erros. Mas todos eles foram corrigidos aqui: www}

Diferença entre género e sexualidade
O género remete para a identidade da pessoa, que pode pertencer ou não ao género binário (homem/mulher). Como exemplo, temos os transsexuais, dos quais já irei falar.

A sexualidade é a atração sexual, sendo que é possível a atração sexual e a atração romântica não coincidir (por exemplo, assexuais birromânticos). Os tipos de sexualidade são: heterossexual, pansexual, bissexual, homossexual, assexual (ace). Também já vou falar dos vários tipos.

O que é ser transexual?
As pessoas que se identificam com o género designado à nascença são cis, e integram-se bem na nossa cultura cis-normativa.

Trans é uma pessoa que não se identifica com o seu género biológico - e isso NÃO é doença, embora o termo médico seja "disforia de género". Por exemplo, se nasceu mulher e se identifica como homem, diz-se que é um homem trans, e é como homem que deve ser tratado. Contudo, é importante desmistificar algumas coisas: Não é uma cirurgia que determina o "novo género" da pessoa, até porque ela não muda, nem escolhe ser nada - simplesmente é. Não é necessário uma mulher trans usar "roupa de mulher" só porque se identificou com mulher, por um lado porque esse conceito tem o seu quê de machista (roupa de mulher? não podemos simplesmente vestir o que quisermos?), e por outro lado porque é só uma questão de representação. Não há uma "transformação", até porque, se as outras pessoas chegam a saber, é porque a própria já teve bastante tempo para aceitar quem é. Não há nenhuma mudança, após uma pessoa trans se assumir, na personalidade ou sexualidade desta - se a pessoa gostava de homens e nasceu biologicamente mulher, ao assumir que é homem continuará a gostar de homens, identificando-se portanto como homossexual ~só um exemplo~ Enfim, há muitas coisas a notar, e portanto recomendo, na lista de links no final do post, aquele que eu intitulei apenas de "pessoas trans".

Não se identificar com o género designado não significa apenas uma suposta mulher assumir-se homem, ou o contrário. Além de transgénero, do género feminino e do masculino, há pangénero podem conferir outros aqui: www. Aliás, trans e andrógino NÃO SÃO SINÓNIMOS. 

A título de curiosidade, quando uma pessoa não assume um género binário, é comum tratá-la em inglês como "they" e respetivas conjugações verbais, em vez de "he/she". Claro que em português isso nunca funcionaria, pois mesmo a terceira pessoa do plural varia entre género feminino e masculinno.


Tipos de sexualidade
Heterosexual: significa sentir atração sexual pelo género oposto. Vale lembrar que uma mulher trans (biologicamente homem) que gosta de homens se considera heterossexual. A sexualidade é relativa à identificação da pessoa, não ao seu género biológico, então decidi referir este caso para não pensarem apenas no óbvio homem-designado-que-gosta-de-mulheres e vice-versa.

Homossexual: significa sentir atração sexual pelo mesmo género: homens (seja cis ou trans) que gostam de homens, ou mulheres que gostam de mulheres (sexualmente - já vou explicar porquê que insisto tanto em distinguir atração sexual da romântica).

Bissexual: Uma pessoa que gosta dos dois géneros. Há quem diga que isso é impossível e que não existe, que a pessoa está apenas confusa e que, a partir do momento em que está a namorar, ela é a) heterossexual se namorar alguém do género oposto b) homossexual se namorar alguém do mesmo género. Está errado. Bissexualidade existe e não tem nada a ver com fases. Também não significa que a pessoa goste de threesomes, que tenha tendência a trair ou o que quer que seja - isso depende da personalidade da pessoa, não da sua sexualidade. E portanto eu recomendo o link em baixo chamado "20 ideias erradas sobre bissexuais", já que tem excelentes exemplos.

Pansexual: É importante não confundir com pessoas pangénero, que eu mencionei acima. Corresponde a pessoas que sentem atração sexual por qualquer género. Se não me engano, a sapiossexualidade, de que eu ouvi falar recentemente e consiste em sentir atração por alguém independentemente da aparência (e portanto, do género), faz parte da pansexualidade. Também deixei ficar um link sobre isso. Já Polyssexualidade não é considerada pansexualidade pois, embora a pessoa sinta atração por mais de 2 géneros, não chega a sentir por todos. E há bissexuais que preferem ser tratados como pan/poly porque o sufixo "bi" remete para a ideia de género binário.

Assexual: este é o mais difícil de explicar. Embora a palavra signifique ausência de atração sexual, isso não deve ser levado à risca, pois a assexualidade tem imensas subcategorias - o guarda-chuva ace. Além disso, embora muitas pessoas salientem enfurecidamente que a assexualidade não tem nada a ver com traumas passados e que é algo que nasceu com a pessoa, isso é uma forma de preconceito dentro da própria comunidade, pois alguns assexuais com más experiências consideram sim que esse pode ser um fator, embora não a principal razão. E é aqui que eu vou entrar com a tal diferença entre atração sexual e romântica, pois é possível uma pessoa assexual não sentir atração sexual mas sentir atração romântica e até, sim, ter relações sexuais por diversos motivos, por exemplo, para satisfação do parceiro. Aqui está um esquema fabuloso que organiza e define os vários tipos de assexualidade e de atração romântica, achado no último link.


Postagens recomendadas [mais aqui: www]:



{achado aqui: www}

Há quem diga que tantos nomes acabam por excluir os LGBT+ da sociedade, em vez de os incluir, mas não é bem assim. Ninguém está, ao dar nome aos vários tipos de género e sexualidade, a tentar dar-lhes exclusividade, embora eu entenda o ponto. Se a pessoa simplesmente é, e a ideia é não ser preconceituoso com ela, porquê criar tantos nomes como se a pessoa tivesse alguma doença rara? Falando em doença, nunca se deve dizer homossexualismo, pois neste caso "ismo" é sufixo para doença, o que já deixou de ser considerado há alguns anos. A forma correta de dizer é terminando em "sexualidade". Anyway, a verdade é que é útil dar esses nomes todos e eu acho positivo que tenham sido criados, pois ajuda as pessoas a pesquisar sobre o assunto, a identificarem-se, e a sentirem-se integradas numa comunidade específica caso a sociedade em geral erga muitos obstáculos. Ninguém é obrigado a usar labels, não forcem as pessoas a identificarem-se com algo. As labels e os nomes foram criados para facilitar a vida, portanto só devem ser "vestidos" no caso de a pessoa se sentir confortável com isso.

Para quem ainda não entendeu como é que alguém pode gostar de dar um nome a si própria, mas não gostar que as outras pessoas a forcem a usar certos nomes... têm gatos? Porque {esta} é a metáfora mais eficaz que já vi.

Também dá direito a bandeiras e a algumas mascotes adoráveis, o que é sempre bom para animar alguém, certo? ;)



Decidi acrescentar ao blog a label {representatividade} porque já reparei que este é um assunto que ma agrada. Decidi reservar este post para algo mais informativo, já que disse grande parte da minha opinião em postagens antigas e pretendo em breve trazer uma das minhas "filosofias" mais aplicada à mídia e à representatividade nas histórias. Aliás, quem é que eu quero enganar? Eu sou bissexual. Demorei alguns anos até perceber, mas enfim. Tenho a certeza de que vocês não me vão renegar por isso, portanto lá tomei coragem para contar.

Já agora, acabei de responder aos comentários de há 3 posts atrás e estou quase a acabar do segundo. E como o post mais recente tem poucos comentários, também deverei acabar hoje. Vão lá ver o que vos respondi, em alguns casos é relativamente importante :) Assim que possível, também vou ver se comento os vossos blogs, mas só deverei conseguir fazer isso depois do natal pois até lá estarei ocupada e ainda quero preparar a surpresa - está a ser bem mais demorada do que eu esperava.

Acabei de me aperceber que sou extremamente distraída com as estatísticas do blog. Eu ia jurar que ainda há pouco tempo tive 402 seguidores, mas ontem olhei e só tinha 389, como assim? Como é que desapareceram mais de 10 seguidores sem eu dar por ela - e já agora, porquê, se as pessoa vão seguir para depois me deixarem ficar mal, mais vale a pena nem seguirem. Claro que  a possibilidade de eu estar apenas a delirar e de nunca ter realmente tido mais de 400 seguidores...

E tenho de dizer outra coisa: estou em amor total com a segunda temporada de Haikyuu, em breve farei um post sobre animes de desporto porque são muito mais do que parecem. Aliás, haikyuu tem sido o único anime que estou a acompanhar em condições, todos os outros já deixei para trás precisamente por andar ocupada. 

Jaa!

{editado uma horas depois}
OBS1: Já respondi aos comentários de toda a gente, por favor vão ler, pelo menos algumas repostas ainda são meio que importantes. Não é preciso que me respondam nem nada. Só estou a alertar para que saibam que lá consegui recompensar o meu atraso.

OBS2: Quem aí é fã de D.Gray man? Bem, eu confesso que não vi o anime (a produção é um quanto antiga) e que ainda mal comecei o mangá, mas só pelos spoilers já me considero mega fã e decididamente terei de começar a acompanhar a sério agora porque VAI GANHAR OUTRA TEMPORADA E COM GRÁFICOS ATUALIZADOS!!! Fonte: www

24 comentários:

  1. Que post legal~~ ≧ω≦ É mesmo meio confuso tantas nomenclaturas, mas acho que são necessárias. Tudo mundo inclusive deveria saber mais sobre isso e não só pelos rótulos, mas para entender que existem diferenças e que devem ser respeitadas.
    Lembrei de uma conversa que tive com uma amiga sobre amor/romance/sexo/amizade/namoro tudo começando com a diferença entre namoro e amizade (sou lésbica bi romântica e isso por si só é difícil de entender), e acabamos evoluindo em uma discussão que repercutiu a sala toda e virou debate na aula de literatura ╮( ̄▽ ̄)╭ os resultados foram inconclusivos, claro, mas chegamos ao ponto que abrimos um leque muito maior sobre os jeitos de amar, insegurança e bem-estar.
    Também demorei anos para descobrir minha sexualidade :/ O frustrante é que em um mundo ideal ninguém sairia do armário. O armário não existiria.
    Independente do gênero e sexualidade são apenas pessoas <3 e o que importa é que sejam felizes com elas mesmas e qualquer um que sinta-se ofendido com a felicidade alheia deveria repensar os valores em que se ergueram (e ver se não há um desejo reprimido ai UAHAHAHHA - e não falando só para provocar, mas lembro de uma pesquisa que fizeram anos atrás com um grupo de homens: eles deveriam dizer se eram homofóbicos ou não. Foram separados por resposta e enviados a sala respectiva para *tarãã!* assistir um porno gay. Não lembro as estatísticas exatas, mas no grupo do "não" houve um percentual BEM maior homens ficando exitados do que no grupo do "sim").
    E não fique triste pelos seguidores. Com certeza novos viram em um piscar de olhos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente, é mais fácil respeitar alguém quando sabemos o suficiente sobre a pessoa, agir só "por intuição" pode causar bastantes problemas, mesmo quando as intenções não são más. Claro que respeito é respeito, mas evitar certos assuntos só por recear dizer asneira sobre eles - devido à falta de informação - não ajuda muito.

      Realmente, quem não estiver por dentro do assunto deve ter as suas dificuldades ao perceber o que você é >.< "discussão que repercutiu a sala toda e virou debate" - quem me dera que se fizessem coisas assim nas minhas aulas, mas como aqui tudo é uma correria contra o tempo, nunca nos podemos delongar em conversas. O programa do ano letivo tem de ser dado a todo o custo. E essa discussão em particular, ter-me-ia interessado bastante assistir.

      "O frustrante é que em um mundo ideal ninguém sairia do armário. O armário não existiria." <===ESSA É A FRASE MAIS PERFEITA QUE EU JÁ VI SOBRE O ASSUNTO DA REPRESENTATIVIDADE. Sou capaz de citar você num futuro post. E sim, já me ocorreu que algumas pessoas podem pertencer à comunidade queer sem sequer terem noção disso, simplesmente porque nunca se dedicaram a pensar no assunto - é capaz de esse ter sido o meu caso, só quando comecei a pesquisar a fundo é que comecei a compreender que me encaixava em várias coisas. Foi estranho, mas fico até feliz com isso. Sei lá, acho que combina comigo gostar dos dois géneros, afinal eu preocupo-me mesmo é com o que a pessoa tem na cabeça >.<

      Eliminar
  2. Gostei muuuuito desse post Any! Realmente é um assunto um tanto confuso, a cada dia surgem novas explicações sobre a questão de gênero e sexualidade. Eu vi um documentário sobre crianças transgênero uma vez, e é uma situação bem complicada, pois as pessoas simplesmente nasceram com o gênero certo no corpo biológico errado. Outra coisa bem complicada de entender é a questão da assexualidade, pois é uma parcela menor de pessoas que possuem essa sexualidade ou que a assumem. E imagino que isso seja bem difícil mesmo, afinal existe uma pressão tão grande da sociedade em relação à sexualidade que as pessoas acabam "fingindo".
    Bem! Acho que o mais importante é que isso se torne cada vez mais esclarecido entre as pessoas e que o preconceito diminua cada vez mais, para que todos possamos ser livres para amar e ser quem quisermos ser.
    Vou verificar as respostas dos comentários! ;) Aah, não ligue pra isso de seguidores não, o importante é que você sabe que existem algumas pessoas lendo e refletindo sobre o que você escreve, como eu e toda essa galera que comenta! E com certeza seus seguidores vão crescer cada vez mais. ;)

    AI MEU DEUS! EU VI SOBRE O NOVO ANIME DE D.GRAY-MAN! AAAAI JESUUUUIS EU PRECISO VER ISSO *----------------* GOSTO MUITO MUITO MUITO! <3333

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ser transgénero não traz apenas complicações quanto à aceitação por parte da sociedade, traz também imensos problemas práticos - por exemplo, como é que uma mulher trans faz quanto à casa de banho? Principalmente enquanto for pequena? Já sobre a assexualidade, acho que é mesmo isso, muita gente acaba por fingir porque a sociedade nem parece acreditar que seja possível uma pessoa não sentir atração sexual. Na verdade, isso deu-me uma ideia para um post e acabei de apontá-la, arigatou ;)

      Acabei de descobrir que afinal imensa gente perdeu seguidores, é o google a eliminar contas em hiatus.

      E SIM, EU AINDA NÃO SEI QUASE NADA DE D.GRAY MAN A NÃO SER POR SPOILERS, MAS TENHO UMA CONSIDERAÇÃO ENORME POR ELE E NEEEMMMM ACREDITOOOOOOO QUE VAI TER CONTINUAÇÃO!

      Eliminar
  3. Fala Any!

    Antes de mais nada, eu li tuas respostas dos meus comentários e, tipo assim kkk, nós não temos a minha idade (tipo assim, se o teu About Me tá certo, como você tem 17 eu sou uns 5 anos mais nova que você),kkk. O apelido "Filhinha" eu uso com todo mundo (menos com a Hari, eu chamo ela de cunhada e ela ainda não entendeu, mas qualquer dia eu explico).

    Assim, essa coisa de orientação sexual é um assunto meio difícil de conversar com pessoas do tipo que tem na minha sala. Tem um menino lá que se sente mais a vontade conversando com as meninas que com os meninos, não joga futebol, e tem uma voz mais fininha, sabe? Aí, só por causa disso os meninos da minha turma já dizem que ele é gay (Dá raiva? Dá, mas se ele mesmo não se defende, o que eu posso fazer?). Isso não significa nada, e se ele for mesmo gay, isso é de único interesse DELE, concorda?

    Eu já vi esse negócio de sapiosexualidade em algum lugar, eu nem lembro. Acho que foi aqui mesmo que eu vi...

    Esse negócio de sumir seguidor do nada já rolou comigo também, lá no início do meu blog. Eu jurava que tinha vinte seguidores, e quando eu fui ver tinha 15. Ainda bem que essa época já passou, mas sabe o que você faz? NÃO LIGUE! Você é uma excelente autora, e tem muitos leitores e seguidores de verdade que amam ler suas postagens (PRESENTE!!!!)

    Ah, antes de terminar, devo dizer que tô MUITO CURIOSA PRA SUA SURPRESA DE NATAL,KK

    http://docetesrevolts.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, você é 5 anos mais nova que eu?! Nunca diria!! Você escreve muito bem e tem ótimas ideias para a idade que tem, para não falar das suas batotas inteligentíssimas ao adaptar os meus layouts! :o E esse apelido é fofo ^^

      "se ele mesmo não se defende, o que eu posso fazer?" - sim, nesses casos as outras pessoas que querem apoiar também ficam sem saber o que fazer >.< E a sua turma parece ser um pouco irritante, enfim, vamos considerar que você é que está bem avançada para a idade ;) Mesmo assim, acho sempre importante repassar guias destes. Oh, e é possível que tenha visto isso da sapiosexualidade aqui mesmo.

      Ah, já descobri o que se passava, o google eliminou contas que já não eram usadas faz anos e daí eu ter perdido seguidores. Dá até dó, foi um belo número, mas já estou a recuperar.

      Eliminar
  4. Adorei esse post *--* Primeira vez que vejo esse assunto em um blog, acho bastante interessante assim as pessoas "ficam mais ligadas" nas coisas kkkk Gostei muito do seu blog moça <3 Beijos

    Blog Novo Viisita? http://dreams-of-viih.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho importantíssimo fazer estes post precisamente para deixar as pessoas "mais ligadas", e se estiver curiosa por saber mais sobre o assunto, um bom blog é o Conversa Cult, jogue no google. Obrigada, estou aceitando seguidores, aliás segui o seu ;)

      Eliminar
  5. YOOOOOO ANY-CHAN BELEZURA!? \O/

    Bem........O que eu posso dizer......PUTA MERDA QUE BUG HARD DEU NO MEU CÉREBRO A PARADA DE TRANS! Ç.Ç (é isso que da desligar completamente o cérebro nas férias, nem pensar eu consigo mais T-T).

    Gézuis, eu aqui pensando que só havia mulher/homem e Homossexual/heterossexual e.e''''' Enfim, confesso que nunca fui muito ligada nessas coisas, portanto pouco sei, aliás sobre esse trecho "se a pessoa gostava de homens e nasceu biologicamente mulher, ao assumir que é homem continuará a gostar de homens, identificando-se portanto como homossexual" NUNCA na minha vida eu iria imaginar que seria considerado HOMOSSEXUAL! Para mim eu tranquilamente afirmaria que era Heterossexual, justamente pelo seu biológico ser mulher e por sentir atração pelo gênero oposto. Mas, agora que eu parei para pensar, se a pessoa se vê/considera como um homem, realmente faz sentido ela ser homossexual.

    Enfim, eu sinceramente não sei porque o povo fica fazendo confusão por causa disso! Cara, tanta coisa para se fazer, para se preocupar e o povão fica de mimimi para quem o fulaninho tal vai dar! ¬¬''''

    Mas, focando na filosofia, eu já tinha ouvido brevemente sobre assexual e sapiossexual, aliás, foi através de você mesma que ouvi esses dois termos, aliás, o sapiossexual já nos dá a facilidade de praticamente se auto explicar através do nome. Mas, já a parada do assexual foi meio complicadinha de entender. E eu também fiquei pensando se não deve ser complicado ser o/a parceiro(a) de um assexual, porque se essa pessoa é indiferente para atividades sexuais, mesmo que ela faça para satisfazer o parceiro deve ser meio complicado, porque convenhamos que quando se está num relacionamento, mesmo que seja com uma pessoa assexual, você quer que o seu parceiro sinta prazer, então fico imaginando se talvez isso não complique um pouco as coisas. Ou assexuais na hora sentem sim prazer, mas são meio "tanto faz" para isso!? '-' #buguei.......É claro que estou levando tudo ao pé da letra, pois você mesma disse que essa história de ausência de atração sexual não deve ser levada como algo definitivo.

    Acho que um dos principais motivos para eu ter uma certa dificuldade em sacar essas coisas (além, de nunca ter realmente pesquisado a fundo sobre o assunto), é que dependendo com quem você fala ou a pessoa diz que é uma questão de escolha ou que é uma questão biológica. E aí você fica no meio daquelas eternas guerrinhas de "é questão de escolha / é doença" '-'

    Enfim, eu sinceramente penso que seja um pouco dos dois. Acredito que a pessoa biologicamente nasce assim, ou seja, que algum hormônio/enzima/alguma coisa do organismo tem o funcionamento um pouquinho diferente que faça, por exemplo: no caso dos homossexuais, sentir atração pelo mesmo gênero. E com o passar do tempo essa pessoa vai percebendo e se auto conhecendo, chegando no momento da tão falada "escolha", no qual eu acredito que seja a aceitação dessa pessoa sobe si mesma. Ou seja, resumindo tudo: Eu acredito que ao contrário dessas pessoas que falam que é apenas escolha ou que é apenas biológico, é na verdade as duas questões: Biológica + Escolha. (obviamente só estou levando em consideração puramente a história da sexualidade).

    Aliás, aproveitando essa deixa de "biológico", há muitas pessoas que dizem que isso significa que homossexualidade ou qualquer coisa que não seja Heterossexual, é doença........ MAS ESSE POVO TÁ MAIS DO QUE ENGANADO, ALIÁS, HÁ UMA FUCKING E SIMPLES EXPLICAÇÃO CIENTÍFICA PARA DAR NA CARA DESSE POVO! Na verdade é algo bem conceitual! Enfim, se formos pegar os conceitos na biologia, uma doença é qualquer anormalidade no organismo que PROVOQUE ALGUM PROBLEMA NO FUNCIONAMENTO DAS ESTRUTURAS DESSE ORGANISMO (COLOCANDO OU NÃO A VIDA DO INDIVÍDUO EM RISCO), PORÉM se formos ver as pessoas que possuem sexualidades diferentes da heterossexual, possuem todo o organismo funcionando direitinho! Não há nenhuma anomalia em órgãos ou estruturas do corpo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Ah! Mas Hina-chan,lá atrás você falou que pode haver o funcionamento diferente de enzimas/hormônios ou alguma coisa no organismo dessas pessoas", MAS é aí que tá a questão chave!Pois, nem sempre algo "diferente" num organismo será patológico. Por exemplo: Situações em que a pessoa possui 6 dedos nas mãos NÃO é considerado anomalia, MUITO menos doença/patologia, é considerado apenas uma variação anatômica, pois isso NÃO afeta em nada o funcionamento da região ou do organismo como um todo.

      E mesmo que alguém venha falar que homossexualidade é doença, pois "dois iguais não fazem filho", essa pessoa está errada, pois se uma pessoa homossexual tiver relações sexuais com o gênero oposto HAVERÁ FILHO, ou seja, isso comprova que também NÃO há nenhuma anomalia no sistema reprodutor. O fato de fazer filho ou não é apenas uma situação que não tem nenhuma relevância ou força para dizer que pessoas que sentem atração pelo mesmo gênero sejam doentes U.U (é o mesmo que um casal hétero que por escolha resolve não ter um filho).

      Parece algo meio óbvio.... Bem, para muitos e para você essa minha explicação possa ter sido algo completamente óbvio, mas eu vejo que muitas pessoas não se dão conta de algo tão simples como isso. Aliás, apenas uns tempinhos atrás, enquanto eu filosofava sobre a questão da homossexualidade que eu me dei conta desse raciocínio todo!

      Enfim..........Sinto que eu sai um pouco do assunto '-'

      Mas, continuando sobre o post....Me lembro que você me mandou um email contando sobre a sua auto descoberta em ser bissexual! Foi na época em que eu estava de férias na praia! ~SINTAM INVEJA POVÃO DA BLOGOSFERA, MY PESSOA TEM EXCLUSIVIDADE U3U (Hina-chan mandou beijos)~

      Sobre os seguidores......LOGO, LOGO BROTA UM POVO SENSUAL AÍ <3 Aliás, talvez alguns sejam pessoas que já nem interagem mais com a blogosfera (não apenas blogueiros, mas como leitores também). Enfim, é como dizem "Uns vem, outros vão"

      Bem, adorei o post! Finalmente consegui entender um pouquinho mais sobre isso! Eu também dei uma checada em alguns links, principalmente os links sobre transgênero, no qual o conceito deu belas voltas no meu cérebro! Como sempre, sambando com os posts sobre assuntos sérios! U.U

      Vou ficando por aqui

      Kiss

      Eliminar
    2. Haha, pobrezinho do seu cérebro, as férias estão realmente a fazer-lhe mal ;) Anyway, acaba por não ser assim tão complicado, pelo menos quando uma pessoa já está familiarizada com o assunto, como eu tenho tratado de ficar desde há um ano para cá - o engraçado é que, apesar de eu tentar não ficar obcecada sempre com a mesma fonte, os meus posts favoritos são quase todos do ConversaCult, que como se não bastasse está sempre a recomendar links. É uma fonte que vale por várias.

      Eu consigo compreender essa confusão toda, no começo eu também nunca teria adivinhado isso, e acho que as peças do meu cérebro só se encaixaram por completo quando li o livro de Murakami, onde aparecia o Oshima que se considerava homossexual, gostando de homens e tendo nascido biologicamente mulher. Mas tal como você disse, acaba fazendo sentido. O maior problema de ser trans nem sequer se deve limitar à questão da aceitação da sociedade, deve passar também por questões práticas: que casa de banho é que uma pessoa trans usa? E balneários?

      Se a confusão for no sentido de maldade ou de não aceitação, acho horrível, mas se for por ignorância pura, aí eu não sei porquê que nunca se tentaram informar um pouco. Não é por não se informarem que reduzem os riscos de conhecer quem pertença à comunidade queer. E acho mais irónico ainda aquelas pessoas que dizem que não se consideram homofóbicas, mas que não gostam de fazer "gays" nas "suas histórias". Mais sobre o assunto: http://f-ujoshi-days.blogspot.pt/2015/08/porque-que-casais-queer-devem-existir.html

      Eu não me lembrava de ter referido a assexualidade aqui antes, mas da sapiosexualidade lembro bem >.< Eu se calhar devia editar o post para explicar mais a questão da assexualidade, mas a figurinha em si já diz bastante e demasiada informação de uma vez pode fazer pior. De qualquer forma, na coluna da direita da figura, estavam os 3 tipos de assexualidade, enquanto que na coluna da esquerda estão os tipos de atração romântica que cada um dos tipos de assexulidade pode ter. Bah, um dia destes falarei mais sobre o assunto. Até porque ainda pretendo pesquisar algumas coisas mais, antes de tentar "inventar explicações", mas sim, não deve ser fácil ser-se assexual, principalmente por pressão da sociedade.

      Eu realmente nunca pensei muito sobre a origem - não sei se é algo biológico ou de escolha. Mas as explicações que você deu fazem todo o sentido em termos técnicos, e se eu tivesse de escolher algo, também diria que depende de ambas as coisas. Mas no caso, a parte biológica não teria tanto a ver com hormonas ou assim, seria algo mais mental. E nem tanto como uma "mutação mental", (inventando, inventando), eu apenas acho que algumas pessoas já "nascem" mais receptivas que outras e que a educação que recebem, o quanto são informadas e outros fatores as ajudam a compreender a si mesmas. Há bastantes pessoas que pertencem à comunidade queer sem sequer terem noção, ou então que demoram imenso a perceber - tanto ou mais do que eu. E acredito que parte da causa disso seja precisamente... sabe que mais, leia a minha resposta aos comentários anteriores ^^

      É mesmo, você tem exclusividade ;) Oh, e já sei o que aconteceu com os seguidores, o google esteve a eliminar algumas contas em hiatus há imenso tempo.

      Eliminar
  6. Amo teus posts, Misericórdia! Principalmente com este tema, parece que você acha assunto para tudo. Não desta forma (quê forma?), é que se não engano-me, tem uma variedade de postagens com este assunto, mas sempre acha um jeitinho de encontrar a cereja do bolo que inova ainda mais *-* Lendo-se que iria dividir o post com várias gêneros, e que todos pudessem salientar-se à LGBT+. Começo avultando (de acordo com demais informações da vida e o pouco/minimo conhecimento que tenho), a questão da transexualidade fez-me tirar conclusões próprias, pois não precisei ler artigos de outras pessoas para tirar a minha própria (pois às vezes precisamos de um empurrão básico o(≧o≦)o ). Nós pensamos tanto em ver um homem com outro, convenhamos ser o "padrão" LGBT, que esquecemos de enfatizar um pouquinho a nós mesmo outras coisas.

    Certa vez eu pensei:"Se um homem que gosta de outro homem é denominado gay por simplesmente gostar da pessoa do mesmo sexo, o que podemos dizer de trans?". Parece até que você está tentando pescar lá no profundo de seus leitores, afinal, isso confunde a mente humana! Em outros temos, eu particularmente acho lindo o trabalho das Drags Queens, mas se são homens que se vestem de mulher como profissão, e que não pretendem mudar de sexo... em situação de relacionamento, são homens gays? Bis? O que deduz? (ajuda-me aí, agora meu cérebro bugou). Nunca conheci um Drag para pergunta-lo sobre tal assunto, acho até que a pessoa irá ficar desconfortável.

    Tentando entender um pouco, já que você citou um assunto que tem atormentado-me a décadas: Então se uma pessoa que ERA homem hétero e AGORA é mulher que AINDA gosta de mulher, portanto AGORA ela é uma transsexual lésbica? Ou somente lésbica? ─ Houve certo dia em minha escola que a professora de biologia mencionou: "Se um homem relaciona-se com uma trans, porque merda que ele não casou-se logo com uma mulher de verdade?" Sim, ela disse com tais palavras. Em termos sentimentais, românticos e afins, nós apaixonamos-nos com um simples detalhes descartável à sociedade, onde certamente o povo diz: "Que quê você viu nele?". (Melancolizando um pouco o clima) Digo que nossa alma gêmea está em qualquer um, só não sabemos. E devido a maravilhosa vida de humanos pecadores e fracos, deixamos ela passar.

    Outra coisa um tanto quanto duvidosa, por favor, tire minha duvida. Um Assexual é o mesmo que demissexual? Afinal, há uma blog de uma menina demissexual, onde no qual faz uma diversividade de comentários sobre sua opção. Não lembro-me ao certo, mas acho que fora você que indicou em um de seus posts, *preguiça de procurar confirmação <3 A mesma decorrência de ser alguém que não sente atração sexual, tudo... ou eu deixei escapar algum detalhe, ou é a mesma coisa com nomes diferentes. E diz na ilustração que demi pode ter uma experiencia sexual, devido um relação sentimental... isto seria assexual? Não consigo achar a diferença deles.**Mais uma vez tendo problemas na mente** Sopite-se, afinal, posso ter milhares de coisas na cabeça, mas não consigo encontrar resposta a elas. Tenho sérios problemas de concentrar-me no especifico.

    Eu não sabia que você era bissexual... Você disse isso agora ou eu ainda estou com a mente embriagada? ç.ç Nem renego nada, afinal, minha mãe também é (ou lésbica, certamente não sei, ela não gosta de comentar isto comigo) e, descobri que meu cachorro tem um caso com o meu gato, sendo que tem mais uma cadela aqui em casa. Isso mesmo, coisas acontecem primordialmente na natureza.♥,♥ ─ E Sobre o seguidores, isso aconteceu comigo também, diminuiu uns 5 seguidores, mas nem preocupei-me. Afina, outros virão, e virão com tudo!^^ Eu estou tendo um leve bloqueio de personalidade e força de vontade, faz uma eternidade que não assisto nada, nem mesmo anime, dorama ou série. Os youtubers (mais precisamente, gamers) estão me distraindo =C

    Abraço, cheiro e tudo mais. Feliz natal, não sei se estarei aqui para desejar-vos isso♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu Jesus Cristo, prometo diminuir meus comentário. Percebi entretanto que está de dando trabalho!!!! Agora vi, sou culpada por sua falta de tempo, desculpa ಥ_ಥ

      Eliminar

    2. Haha, eu ADORO este tema! Tenho começado a adorar principalmente desde que me tornei uma leitora assídua do ConversaCult, e se quer saber, já tenho mais uma ou duas ideias para este tema - o tal da representatividade. Aliás, se quiser dar uma olhada numa tradução que eu fiz também sobre o assunto (já que pareceu achá-lo interessante), aqui está: http://f-ujoshi-days.blogspot.pt/2015/08/porque-que-casais-queer-devem-existir.html

      Exatamente, quando a maioria das pessoas pensa em LGBT+, parece pensar só em "gays", eclipsando tudo o resto. E fico feliz por este post, que fiz precisamente com o intuíto de ser um guia, ter respondido a algumas das suas questões, nomeadamente quanto à questão de pessoas trans. A ideia era mesmo responder às questões mais comuns, sem demasiada informação - tanto porque não sou nenhuma especialista, como porque isso poderia deixar os leitores ainda mais confusos. Eu desta vez pretendia algo bem direto. Então você elogia-me bastante :3 Boa questão essa das Drag Queens, já apontei aqui para pesquisar! Depois talvez eu faça um post ou lhe vá contar o que descobri em resposta a algum comentário.

      Creio que ambas as coisas que você disse estão corretas. Para todos os efeitos, é uma trans lésbica. MAS, quando ela se for apresentar, provavelmente não irá dizer que é trans, então quem a vir a namorar uma mulher assume apenas que é lésbica. E Kamisama, quem faz perguntas dessas é TÃO estúpido. E eu acho realmente que, às vezes, a pessoa que nós procuramos não é do género que nós assumimos gostar. E que algumas pessoas não conseguem ter noção disso porque, estando pouco informadas, nem lhes passa pela cabeça imaginar a hipótese. Como você disse, só "deixam passar".

      É assim, a assexualidade divide-se em vários tipos, tantos, que ao conjunto é chamado "guarda-chuva ace". Na figurinha, na coluna da esquerda, tem os 3 grandes tipos de assexualidade, e à esquerda tem os tipos de atração romântica que podem corresponder a qualquer assexualidade. Então de certa forma, ser demi-sexual é um tipo de assexualidade, mas não é exatamente um sinónimo. E os demi-sexuais só sentem atração sexual por alguém de quem gostam realmente muito, é pela atração ser rara que se considera assexualidade, e portanto a pessoa pode também ter relações.

      E eu disse isso agora, sim :) E não fazia ideia de que a sua mãe o fosse. Consigo entender que ela não comente, não é o tipo de coisa que interesse muito à própria pessoa falar. Oh, o que me espantou foi perder seguidores tão de repente, mas agora já sei o motivo, foi porque o google andou a eliminar contas antigas.

      Eliminar
  7. AH MEU DEUS.

    Nem vi que você tinha feito o super-post-hiper-relevante sobre sexualidade! <3
    Any, sinto muito por ter um delay gigantesco até ler as suas postagens... Ainda não voltei a me acostumar com feeds e acompanhar postagens, me tornei uma velhinha esquecida haha.

    Agora, focando no conteúdo: muito legal colocar links úteis, é sempre tão importante ter essas fontes de pesquisa e alento quando pensamos nessas questões, achei super!

    Outra coisa foi também como você deixou tudo bem didático e leve com os exemplos, facilita bastante o entendimento de cada coisa a meu ver.

    Algo pessoal agora: eu e um amigo temos a teoria de que todos no mundo são bissexuais, mas são tolhidos a pensar que não e não permitir que a naturalidade acerca das escolhas sexuais seja posta em prática.

    Como eu mesma tinha dito antes, a categorização dos assexuais ainda me deixa mega confusa, ainda que eu entenda acho que nunca vou decorar todos os nomes... Frustrante. (Sinceramente, ainda quero MUITO escrever uma história que inclua ao menos um pouquinho deles, porque sinto que a representatividade desse grupo é tão ínfima, nem ao menos sei de algo que aborde o tema na esfera literária ou audiovisual)

    Aaaah, é tão maravilhoso ver posts como esses circulando pela internet. Acho que principalmente por ser em pt me tranquiliza um pouco, porque quase tudo que acompanho em mídia escrita é em inglês e não consigo deixar de pensar "mas e as pessoas que ficam pedindo por absolutamente tudo traduzido e com legenda -elas realmente existem em todos os cantos, seja com séries, apps, livros, tudinho-, como é que elas vão chegar nesse tipo de conhecimento? *tears*" então me alegra imensamente ver que há como buscar essas coisas caso estas estejam interessadas!

    Você está fazendo algo fantástico. Está tornando acessível as informações para um enorme número de pessoas e devo te parabenizar por isso, porque sei o quão trabalhoso e arquitetar um post desses.

    Enfim, só orgulho de tê-la como amiga!
    Beijos <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bah, não é nada velhinha, e está completamente desculpada pela demora ;)

      Fico contente pelo post ter sido eficaz e fácil de entender, eu queria precisamente um guia completo que não tivesse demasiada informação - porque não sou especialista no assunto e porque muita coisa poderia deixar as pessoas bem confusas.

      E eu adorei TANTO essa teoria, porque foi um pouco o que eu senti acontecer comigo - senti que só demorei tato a aperceber-me por estar um pouco "tolhida", por não ter estado tão informada até ao ano em que me comecei precisamente a aperceber do que era. Pode ter sido só coincidência, ou não.

      Eu estou a pensar em fazer um post um pouco mais focada na assexualidade, já que realmente dá tanto que falar e é difícil entender à primeira. Mesmo quanto à imagem que eu deixe, expliquei pouquinho, leia talvez os comentários anteriores e vai perceber um pouco melhor. Na realidade, a questão nem é muito difícil, desde que se esteja familiarizado com o tema. E SIM, seria lindo vê-los mais representados, OBRIGADA OBRIGADA OBRIGADA por uma ideia tão boa!

      Realmente, a maioria das coisas é em inglês, se bem que foi da forma que eu comecei a aprender em condições. Mas eu adoro traduzir conteúdo - não que seja a pessoa mais indicada para o fazer, mas como sei as dificuldades que já tive em achar bom material, tenho gosto em disponibilizar tudo o que puder.

      Fico verdadeiramente feliz por você valorizar o que eu fiz, a sério. E eu gosto de arquitetar posts assim, preciso é de tempo >.< Eu também me orgulho de tê-la como amiga!

      Jaa! <3

      Eliminar
    2. (Eu me lembrei de você comentar que costumava responder aos comentários então vim ver se eu deveria responder a isto também haha)

      Ois c:

      Ah, então eu super acredito na minha teoria, sério. Por enquanto não me provaram o contrário, a menos que seja algo como dos assexuais, porque também acho perfeitamente lógico que existam também pessoas com essa "configuração" natural digamos.

      O meu problema com eles é literalmente morfológico, porque eu entendo as diferenciações, mas com uma memória como a minha lembrar de todos os nomes é o que me coloca em situações difíceis. Estou planejando ainda algo que os inclua, mas acho que antes de tentar colocar em prática preciso desesperadamente encontrar alguém da comunidade que se disponha a tirar minhas dúvidas e me ajudar a entender o modo como se relacionam e como pensam, afinal, se é pra representar que seja de forma fiel que os deixe confortáveis e compreendidos <3.

      Ah, eu vi que você tem essa paciência em alguns outros posts seus. De fato, é algo muito legal de se fazer! É, no mínimo, uma enorme boa ação haha :3

      Nhô, Any sinto que temos taaaanta coisa pra convernsar, mas não acho comentários uma das formas mais práticas e convenientes haha. Hmm, seria pedir muito um email ou mídia social pra gente se falar melhor? (algo que pelo menos faça meu celular vibrar e me mostrar que tenho algo a responder, caso contrário demoro séculos hahaha)

      Enfim enfim, atés c:

      Eliminar
    3. Sem muito tempo para um comentário longo agora, mas eu também acho que para retratar a assexualidade de forma a fazer os próprios sentirem-se confortáveis, é necessário compreender bem como é que isso funciona. Eu estou a guardar algumas pesqisas para um post futuro, então me aguarde ^^

      E tem facebook? Podemos conversas por lá: https://www.facebook.com/anilyan.leounear

      Eliminar
  8. bom vamos alguns pontos que devem ser resaltados bom 1 voce fala que o transexualismo nao e doença bom voce era aqui pois ninguem sabe ainda ja que o homosexualismo saiu da lista de deoença por causa dos ativista guys na verdade todas as evidencias apotavam para o homosexualismo ser doença 2 depois voce fala que um transexual nao precisa fazer cirugia para se tornar mulher bom mesmo com a cirurgia não se tornaria uma ja que nao teria os mesmo genes que uma mulher isso e somente a fantasia sexual se sobrepondo sobre a verdeira realidade 3 bom identida de genero so existe 2 feminino e masculino a nao ser que voce diga que identidade de genero significa a cotrataçao imaginaria de cada um 4 para enteder um pouco mais do que estou falando eu recomendo videos do profesor olavo de carvalho,wilian lane craig,padre paulo ricardo entre outros 5 e so para deixar claro nao sou homofobico

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Biologicamente falando, de facto só existe género masculino e feminino, mas como eu disse, muita gente não gosta de se incluir nisso, e é do que estou a falar.

      Não e realmente uma pessoa fazer cirurgia para uma pessoa se assumir como sendo de um género que não o biológico, e isso não é fantasia sexual - até porque, como disse, quem se assume de um género diferente não afeta em nada a sexualidade da, então de que serve mudar? Pelo menos, já vi muitas fontes de informação a dizerem isso, e eu acho justo considerar tal, se a pessoa se sente de outro género, mas ainda não fez (por falta de possibilidades ou por não querer) cirurgia, acho que devemos tratá-la como ela quiser.

      E sobre a transexualidade, tanto quanto sei, não é considerado doença. Já o vi em muitas fontes, tanto é que não se diz precisamente com a terminação "ismo" e sim "dade".

      Acredito que você não seja homofóbico, e vou dar uma olhada nos vídeos desses professores. Mas de qualquer forma eu não fiz este post de uma perspetiva científica e sim da perspectiva que quem integra a comunidade queer quer divulgar
      e merece ser vista.

      Eliminar
  9. 1 bom mas nao acho que uma pessoa querer incluir entre o genero masculino e femininos fazem ele sair de um desses grupos por exemplo existem um cara que quer ser cavalo (https://www.youtube.com/watch?v=cwHP4CnSTfw) mas nao e so por causa de querer que ele vai ter que ir contra a propria logica da natureza 2 deixe eu refazer minha fala nao quis dizer no sentido sexual mas sim no desejo de ser uma coisa que nao e ainda mas nao saber do que ele realmente quer 3 bom e sobre tratar uma pessoa como ela quer ser tratada e muito desculpe me a palavra isso e bastante idiota um simples exemplo eu nao quero mas ser uma pessoa agora eu sou um trasformers e me chame de megatom melhor ainda sou um sayajin nunca mais me chame de lucas me chame so de vegeta entao eu te processo entedeu 4 bom tente sair um pouco da midia esquerdista e marxista 5 e caso voce tenha interasado no video desses filosofos leia o livro o minimo que voce precisa saber para nao ser um imbecil 6 pode ter certeza que nao sou homofobicos mas com certeza sou contra a militacia guysista

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, entendo o que quero dizer e há de facto casos assim, mas pessoas trans ou que não se incluem no género binário não fazem isso por não saberem o que querem ser, apenas (pelo menos, penso que é assim para a maioria delas) porque não se incluem nos padrões de comportamento que a sociedade impõe e eu não vejo nada de errado nisso. Oh, e não é chamar ela como mulher porque ela "quer" ser mulher, não é como dar-lhe um novo nome, mas se ela se sente assim, eu acho justo dzar esse tratamento. É só uma questão de pronomes, e não creio que isso tenha o que quer que seja a ver com problemas mentais. E se fosse eu a sentir-me como um homem? De certeza que eu não estaria a fazer isso para chamar a atenção, e não seria pedir muito querer que as pessoas me tratassem como eu sentiria que era. É só uma forma de tratamento, não é nada demais. Eu não sei o que é ser marxista e pode ter a certeza que não ligo para nomes, sei lá o que sou, sei que pensando pela própria cabeça me parece bastante razoável uma pessoa ser chamada como o que sente que é a partir do momento que essa é a identidade dela - há mais pessoas homem/mulher na sociedade, dizer que não pertence ao género com o qual nasceu não implica roubar a identidade de ninguém nem de nada, nem sequer ser menos pessoa, nem sequer ter ideias absurdas na cabeça, nem sequer ser alguém pior por causa disso. Enquanto que, se a pessoa quiser ser chamada vegeta, então está a dizer que se sente como uma personagem de anime, algo que não existe na vida real e que nem sequer terá nada a ver com a sua identidade. Portanto entendo os exemplos que você deu, mas não acho que sejam as comparações mais acertadas. Sei reconhecer idiotas quando os vejo, e claro que se uma pessoa trans dissesse algo de estúpido, não a trataria com todo o respeito do mundo só porque acho que as pessoas trans merecem tanto respeito como as outras. Mas, se a desrespeitasse, seria pela sua idiotice e não por ser trans.

      Experimente ler o livro de Haruki Murakami "Kafka à beira mar", para retribuir a recomendação. Talvez o considere um pouco grande, mas dá um bom nó à cabeça e eu achei-o curioso. Além disso, tem lá uma personagem trans, mas isso não é revelado até quase metade do livro. Não lei a resenha que fiz aqui no blog para não descobrir, eu queria saber se você, só pelas primeiras aparições dessa personagem, vai conseguir descobrir se ela é trans ou se lhe vai parecer uma pessoa normal. Aposto que parecerá normal. E depois veja se não lhe parece razoável tratá-la pelo o género que escolheu.

      Oh, só uma sugestão: Quando fizer os comentários, em vez de estar a numerar os tópicos, faça parágrafos. E use maiúsculas no início das frases e em nomes próprios (como nomes de animes ou livros ou pessoas), e talvez até aspas. Fica mais fácil para eu ler, não se preocupe, eu não tenho a mania de implicar com esses detalhes da escrita e claro que percebo a sua opinião na mesma, mas sempre dá um ar mais profissional ao comentário ;)

      Eliminar
  10. bom depois vou ler esse livro que voce citou mas caso nao seja icomodo veja um pouco desses dois canais que vou deixar aqui https://www.youtube.com/channel/UCOOCeqi5txwviDZ4M5W9QSg
    https://www.youtube.com/channel/UCKSfUkYtc3wGCSSOoBbNUHA
    depois quando tiver um pouco de tempo veja eles bom e mas uma coisa para saber o que e maxista maxista e uma ideologia que karl maxx fez e uma ideologia toltalmente esquerdista

    ResponderEliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †