outubro 14, 2015

Como Portugal é visto pelos estrangeiros {Verdade ou Mentira?}


Ora bem, hoje qualquer novidade sobre mim será deixada para a conclusão.

Estava a preparar algumas coisinhas para um trabalho de Inglês que temos de fazer, e um dos temas que poderia ser escolhido relacionava-se com a nossa própria cultura. É necessário abordar, por exemplo, o quê que pessoas de outros países pensam de Portugal e que dicas lhes daríamos para o caso de elas quererem visitar o país. Então, como sei que muitos leitores desse lado são do brasil, decidi partilhar algumas das opiniões extremamente certeiras que descobri e gostava de saber se vocês pensam o mesmo que essas outras pessoas :) Encontrei grande parte das opiniões o site Quora, e farei por comentar cada uma delas. É muito engraçado como, apesar de nós (os próprios portugueses) estarmos cientes de algumas coisas, outras, sobre a rotina, nos passam completamente desapercebidas, ao ponto de considerarmos que são usuais no exterior.

Curiosidades sobre Portugal
  • Começando pelas curiosidades mais vagas, menos importantes mas ainda assim engraçadas. Aparentemente, nós temos os pombos mais preguiçosos do mundo. Parece que nos outros países os pombos passam bastante tempo a voar, enquanto que aqui estão sempre no chão, e tanto é verdade que eu sempre pensei que isso fosse natural para essas aves. Mas talvez se sintam simplesmente mais seguros aqui em Portugal do que noutros locais. Além disso, uma pessoa Australiana comentou que, contrariamente à própria Austrália onde cães pequenos são mais populares, aqui as pessoas tendem a ter cães grandes, mesmo em apartamentos pequenos. 
  • Segundo os próprias turistas, a nossa comida é boa e apresenta uma grande variedade, apesar de a nossa especialidade serem pratos à base de peixe, sob muitas formas e acompanhado de muitas maneiras. E pelos vistos, fora das "grandes" cidades *cof* a comida é ainda mais saborosa e barata. 
  • Também segundo os estrangeiros, e eu devo concordar com eles: os portugueses têm poucas amizades, mas muito fortes. Pode demorar, mas encontramos sempre pessoas com quem somos compatíveis e com quem podemos contar.
  • Um amontoado de descrições sobre nós que encontrei por aí, creio que da mesma pessoa: somos leais, mantemos as nossas promessas, comemos muito peixe, gostamos de músicas depressivas, e somos maioritariamente católicos - apenas por tradição, e não por realmente acreditarmos na religião, pelo menos, com os jovens é assim. Bom, foi estranho rever essas caraterísticas, mas confesso que quem disse isso descreveu bem os portugueses na generalidade.
  • A nossa essência é um quanto contrastante, gerando opiniões distintas entre os visitantes: a maioria dos estrangeiros consideram-nos as pessoas mais amigáveis e receptivas do mundo, outros consideram-nos rudes. Bem, algumas pessoas chegaram ao consenso de que nós funcionamos conforme o nosso humor e conforme somos próximos das pessoas que nos rodeiam, o que leva a comportamentos bem distintos da nossa parte. Muitas vezes somos rudes, pouco sorridentes, pessimistas, preguiçosos e desinteressados, completamente fechados, mas no momento seguinte já podemos estar a transbordar de confiança e boa disposição, dispostos a ajudar e acolher tudo e toda a gente, a mostrar o que valemos e a falar com grande animação, opinando sobre assuntos que mal dominamos simplesmente para marcar presença e manter o ambiente bem "aceso". Nessas alturas, falamos extremamente alto, extremamente depressa e todos ao mesmo tempo, o que sem dúvida deixa os estrangeiros um pouco perdidos e sem perceber metade >.< Encontrei uma citação que diz precisamente isso: "They have a reputation for being anti-social... except for when they're actually being social, then it's impossible to shut them up and everybody --EVERYBODY-- speaks at the same time."
  • Nós substimamo-nos e estamos sempre a reclamar. Quando nos perguntam "Tudo bem?" em vez de uma resposta claramente afirmativa, respondemos com um "Vai-se andando", acrescentando em meio a uma conversa expressões como "É a vida" ou "Tem de ser". Reclamamos imenso da crise, dos governantes, dos preços altos dos produtos, do trabalho mal pago... Quando na verdade, a nossa crise se pode comparar à de qualquer outro lado. Uma pessoa chegou a comentar que nós queremos, devido à perspetiva que temos da economia do nosso país, escapar dele, quando quase toda a gente quer entrar, e essa mesma pessoa disse que tudo aqui está a preços bem acessíveis. Mas nesse aspeto, tenho de discordar uma coisa - o que é um "preço acessível" para os estrangeiros, para nós realmente fica caro, já que nós recebemos MUITO, MUITO, MUITO menos que o resto da Europa. A minha mãe já chegou a trabalhar 11 horas por dia para ao fim do dia receber só 20 euros, quando uma pessoa estrangeira uma vez disse que recebia mais de 25 euros à HORA, trabalhando menos horas e fazendo um trabalho mais fácil. Há quem diga que, no exterior, nós somos mais eficientes a trabalhar... é lógico que sim, pelo menos lá o nosso esforço é recompensado. Aqui é quase trabalho escravo, e é isso que nos leva a reclamar tanto. Em consequência, não vejo demonstrar o nosso desânimo durante as conversas como algo negativo, pelo menos estamos a ser honestos. Além disso, como uma outra pessoa que esteve algum tempo em Portugal chegou a comentar, após as reclamações, começamos a defender o nosso próprio país - o tempo, a comida, o mar... - e a dizer que não gostaríamos de deixar essas coisas.
  • Apesar das reclamações, pouco fazemos para mudar o que está mal - isto não foi algo que achei em lado nenhum, apenas algo que acrescento por mim própria, sendo uma opinião que sei que muita gente compartilha. Reclamamos e insistimos que devia ser feita uma manifestação qualquer, mas quando o dia da manifestação chega, quase ninguém aparece - muitas vezes porque usamos desculpas fracas como "Está a chover, ninguém vaia aparecer e não, o quê que eu vou para lá fazer?" Então, enquanto não batermos no fundo, realmente vamos deixar-nos arrastar com muitas reclamações e ação nenhuma. Porém, não se deixem enganar: um dia vamos acordar. Se Portugal fosse um signo, seria o signo Carneiro: Servimos para descobrir o mundo, mas não para o manter. E numa dessas poucas vezes em que batemos no fundo, organizamos uma revolução que é super conhecida por aqui como "25 de Abril" ou "A revolução dos Cravos", onde acabamos com uma ditadura num único dia e sem recorrer à violência, portanto, de uma maneira inteligente, repentina e explosiva [mais aqui: www]. Quando nos fixamos a uma ideia, não há ninguém que nos consiga parar, desbravamos o caminho a todo o custo. E depois? Depois, alguém que faça uso disso, que nós vamos voltar à nossa vida preguiçosa por mais alguns anos.
  • Pelos vistos, somos bastante modestos, ao ponto de não participarmos em muita coisa achando que não estamos à altura. Embora de facto nem toda a gente seja assim tão fluente em inglês, muitos outros habitantes de Portugal, e quase todos os jovens, são capazes de manter uma conversa ou usar pelo menos as expressões essenciais dessa língua de forma correta. Apesar de tudo, quando os estrangeiros estão a falar connosco, nós pedimos constantemente desculpa por não saber falar devidamente. Parece que os estrangeiros nos acham graça, por não termos noção de que realmente estamos a falar bem. Nesse aspeto, somos bastante distintos dos espanhóis, que são conhecidos por terem um inglês pobre e colocarem uma acentuação estranha.
  • Já que referi os espanhóis, outra coisa a que os estrangeiros costumam achar graça é ao facto de nós insistirmos tanto em que não temos nada a ver com eles, e de facto, somos bastante distintos tanto em cultura como em personalidade. Além disso, todos os portugueses ~de Portugal~ assumem que conseguem perceber espanhol, e qualquer estrangeiro que fale connosco em espanhol receberá respostas imediatamente, não nos custa nada perceber o que é dito. Conseguimos até mesmo falar um nadinha de espanhol se quisermos, embora muita gente o faça com certos tropeções, e digo isto sem nunca termos aprendido a língua antes. Já o contrário não acontece tão facilmente, os Espanhóis não nos percebem tão bem quanto nós os percebemos a eles. 
  • Sempre julguei que fosse assim em todo o lado, mas nós sentamo-nos sempre para comer, e todos os estrangeiros acham isso estranho. Pelos vistos, é comum noutros países as pessoas comerem enquanto andam - pois se nós fizermos isso, é porque temos IMENSA pressa. Além disso, deixem-me dizer que parece ser uma habilidade bem complicada, como é que conseguem comer sem pousar a comida numa mesa ou onde quer que seja, e sem se sujarem todos? 
  • Às vezes perguntam-nos como é o nosso pequeno-almoço. Pelo que soube, não é assim tão diferente do brasil, talvez um nadinha mais específico. Não temos o costume de comer, como em muitos países (principalmente americanos) carne, ovos ou algo do género, e preferimos comidas quentes a frias. Quando alguém come coisas frias ao pequeno almoço, como iogurte ou fruta, muitas vezes é por estar de dieta. A maioria de nós opta por alguma bebida quente como leite com café ou, para crianças, leite com chocolate, e pão/torradas (com compota, manteiga, ou outra coisa qualquer) ou pastéis (como natas ou croissant) - são coisas que muita gente pede em cafés, já que toma o pequeno almoço fora de casa, e que não é uma refeição vista como muito importante - daí ser preparada sem grandes cuidados e sem se pensar muito no assunto. Algumas pessoas, principalmente crianças e adolescentes, tomam antes leite com cereais. 
  • Também julguei que fosse normal, mas pelos vistos alguma estrangeiros acham estranho: nós insistimos em nomear tudo. Eventos, monumentos, projetos... mesmo que quase ninguém saiba o nome ou que este caia depressa no esquecimento, pelo menos a pessoa que criou sabe-o e pode insistir em dizê-lo a toda a gente, como se o nome o tornasse mais glorioso. Além disso, algo que para nós é normal mas que quase todos os estrangeiros admiram é a preservação do nosso património. Ainda temos uns quantos castelos por aí, e sim, já que sabemos que os turistas gostam, agora investimos ainda mais em deixá-los em bom estado e em preparar visitas guiadas.
  • Vou traduzir literalmente o que uma pessoa disse: "Futebol é o principal (se não o único?) desporto que as pessoas jogam e seguem como maníacos. É geralmente bom que se saiba algo sobre o assunto, pois pode ser usado para quebrar o gelo em conversas. Uma pena se não vos interessar, como acontece comigo". Bom, eu também não me interesso por futebol, mas sim, a maioria dos portugueses é maníaco por ele.
  • Aproveitando o tópico anterior, uma das poucas coisas que alguns estrangeiros conhecem de Portugal é Cristiano Ronaldo, um jogador português. Digamos assim: metade do mundo estima bastante Portugal, a outra metade (centrada na América do Norte) não sabe nada sobre ele. Muitos americanos nem sabe em que continente ficamos, ou confundem-nos com Espanha, já que somos um país tão pequeno. Há estrangeiros que até nos chamam Sangria, já que aparentemente muitos estrangeiros beberam sangria aqui, mesmo não tendo nada de típico nem de marcante. 
  • Sermos um país pequeno, contudo, tem as suas vantagens. Podemos gabar-nos de termos, mesmo com este tamanho, detido em tempos quase todo o mundo, e podemos apontar que tudo o que uma pessoa possa desejar se encontra próximo. Essa é uma coisa que os turistas adoram. Uma pessoa disse que "Being a small country, makes it easy to make day trips to the country side, either to the beach or mountains. You will find great places for hiking, canoeing, mountain biking and the likes" e outra que "The fact that it takes me 20 minutes to get to the beach by car, 30 minutes to a medieval city on a mountain (Sintra), 45 minutes to another medieval city (Obidos)." Isso dá uma boa noção do quanto temos uma variedade de coisas relativamente próximas, e que as nossas cidades proporcionam um acesso muito simples a entretenimentos de vários tipos. E sabem que mais? Para os estrangeiros, esses "45 minutos" de viagem podem ser pouco, mas nós ainda reclamamos de que é bastante e de que não vale o esforço. Nós temos as condições perfeitas para conhecer o país todo, mas quando viajamos, é quase sempre para outro país. E aqui algo que eu considero extremamente ridículo: a maioria das pessoas opta por ir de carro para lugares tão próximos que é desnecessário usá-lo. Se não querem ir a pé, podiam ir de bicicleta ou combóio. Mas não é que aqui muita gente acha que usar a bicicleta, sem ser par para praticar desporto e sim como um meio de transporte, é visto como coisa de pobre?
E só para finalizar, aqui está um site interessante que achei com notícias sobre Portugal, especialmente relacionadas com as áreas rurais do meu país: www E todos os icons em cima são de cá de Portugal, sim. Na verdade, fiz muitos mais, mas não deu para colocar todos no post >.<


Então e eu? [escrito dia 14]
Eu não tenho tantas novidades assim para contar. Sinto-me um bocado idiota, porque sei a matéria das aulas na perfeição, e nos testes começo a disparatar, muitas vezes por nem perceber bem o que o enunciado está a pedir. Quem é que erra por não perceber as perguntas devidamente? Além disso, hoje estou com alergias (sou alérgica ao calor), mas é uma coisa que eu sempre tive e que vai e vém do nada, portanto eu tenho a certeza de que dentro de mais algumas horas estarei perfeitamente normal. Nada com que me preocupar. 

Hina-clone, sei que ainda não respondi ao seu comentário da última postagem, e que ainda nem comentei na sua resenha de Skip Beat, mas vou tentar fazê-lo em breve ^^ É que tenho estado a comentar em blogs aos quais já não ia há muito tempo. Não tenho muito a contar sobre mim - ao contrário de certas pessoas, a minha vida não é feita de mirabolâncias -, em tempos de escola ela é praticamente tudo em que consigo pensar, mas tenho tentado desenhar mais regularmente. 

E gostava de convencer toda a gente a ler No.6 - ler, seja o mangá ou a novel, porque o anime não chega nem aos calcanhares de nenhuma dessas versões - mas não acho que seja algo que alguma vez vá conseguir. Então limito-me a pedir novamente que sigam este meu blog mesmo não gostando da obra {www}, por um motivo bem simples: enquanto esse blog não crescer, fãs do brasil e de portugal que só saibam essa língua não terão acesso a informações que normalmente só estão disponíveis em tumblrs, e em inglês. Eu traduzo todas as informações que considero importantes, traduzi mesmo o volume de Beyond (uma espécie de continuação) inteiro, reforço as diferenças entre a novel/mangá e o anime, compartilho material de fã e faço análises. As análises são algo que considero especialmente importante, pois eu tento aplicar algumas das coisas que digo aí à nossa própria realidade. Aliás, uma das razões de eu valorizar tanto No.6 é precisamente por retratar muita coisa que se aplicaria lindamente à nossa sociedade, e por ter lições belíssimas e indispensáveis para todas as idades. 

Mas já devem estar fartos de me ouvir elogiá-lo, certo? Então apenas sigam o blog e deixem-me feliz ^^

12 comentários:

  1. Yo, Any!

    Eu sempre tive das mais diversas opiniões sobre Portugal, tanto historicamente falando (Relação Brasil VS Portugal entre 1500-1900) quanto culturalmente falando (Lisboa mora no meu core de tão linda que é). Recentemente formulei a minha opinião de fato, não só sobre Portugal, mas sobre todos os países europeus: São todos lindos, possuem uma coisa que eu realmente amo que é o frio e a vasta cultura (semelhantes ao tamanho da cultura do Brasil) e como é que a natureza desses países conseguem ser tão bonitas no inverno? #Nãocreio.
    Uma coisa que eu tenho muita curiosidade de ver em Portugal são os centros culturais e a parte mais interiorana.
    Ah, mais uma coisa que eu queria dizer: comecei a ler No.6. A história está me agradando muito (tô indo na vibe do mangá primeiro) e com certeza vai merecer resenha. Já tô imaginando a sua alegria de saber que vai ter mais alguém que conhece No.6 pra falar sobre isso com você, não é mesmo? kkk

    http://docetesrevolts.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Começando pelo final: ESTOU QUASE A CHORAR DE FELICIDADE!!! *.* Não imagina o estado de felicidade em que me deixou só por dizer que começou No.6 e, melhor ainda, o mangá! Imaginou-me muitíssimo bem e vá dizendo o que está a achar, estou mesmo mesmo mesmo ansiosa pela resenha, mas aqui uma coisinha: os últimos capítulos do mangá não estão disponíveis online, nem em inglês. O que você pode fazer é

      a) dar uma olhadela no anime para ter uma ideia mínima do final, embora o final seja a parte onde o mangá/novel mais diferem e portanto seria uma pena
      b) ler os capítulos finais da novel em inglês, mas não sei se você terá muita vontade nem sei quão bem se safa a inglês
      c) dar-me algum tempo, se for preciso, eu tirarei foto de TODAS as páginas dos últimos volumes para você ler, com todo o gosto, pois os 4 volumes finais do mangá são tão - aliás, ainda mais - dignos que o resto da obra.

      OBRIGADA OBRIGADA OBRIGADA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Sobre Portugal, Lisboa é linda, mas aqui como moradora do norte, o Porto não fica nada atrás ;) Eu também amo o frio e esse é realmente um dos motivos de eu amar tanto a europa, além de que o património cultural merece bem ser visto. Na verdade, eu nunca viajei e portanto não tenho muito mais além de ideias vagas sobre o resto do continente, mas tudo a seu tempo.

      Ei, escolha lá um mangá para ser a minha próxima leitura. Prometo ler como compensação por No.6 ^^

      Eliminar
  2. Manu deixa eu ir lá me cortar! PORQUE EU TAVA TERMINANDO O COMENTÁRIO E NÃO SEI COMO SAI DA MINHA CONTA E ADEUS COMENTS Ç.Ç ~ai cara, minha internet me odeia!~

    Enfim, eu vou começar o comentário de onde eu parei, aí depois eu escrevo de novo o que eu já tinha falado!

    SORRY MUNDO, MAS EU NÃO AMO FUTEBOL! Aliás, depois daquele 7x1 contra a Alemanha na última copa, nem tem como criar carinho pelo futebol! Gente, e depois dizem "Brasil o país do futebol".....Okkkss, meu povo, aceita que dóis menos u.u

    "confundem-nos com Espanha".............COMO ASSIM CONFUNDEM COM A ESPANHA!? MANU, ESSE POVO NÃO TEM AULA DE GEOGRAFIA!? WHAT!? O pior de tudo, foi uma colega de trabalho da minha mãe que disse que o marido dela tinha descendência portuguesa porque o avô dele tinha vindo da ESPANHA!....Como meu professor de histologia diria: "Falo nada, só observo"

    Manu, para tu ter uma noção, minha cidade natal fica seis horas de viagem de onde eu estou morando atualmente, e sinceramente, eu não acho seis horas muito tempo de viagem! Tem vezes que eu acho até que se passou rápido, porque eu coloco lá meus fones de ouvido e quando vejo já estou na minha cidade natal! Para nós, 30 minutos nem é considerado viagem, é tipo "vou dar um pulinho logo ali". Aliás, quando eu morava na capital, eu saia da escola as 11:30h da manhã e chegava em casa 1:00h da tarde '-'

    Bem, aqui para usar o carro depende muito da situação, em grandes cidades eu nem questiono muito, pois aqui tá cada vez mais perigoso sair a pé, de bicicleta e até mesmo de moto. Porém, pelo menos em Porto Alegre (minha cidade natal), o pessoal quando vai para o centro, opta por ir de ônibus, pois no centro é complicado deixar o carro na rua (por motivos óbvios de falta de espaço e assaltos) e se for deixar numa garagem paga é muito caro, portanto ir de ônibus acaba se tornando mais prático. Mas, num geral aqui também o pessoal costuma usar o carro para pequenas distâncias e para qualquer coisinha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Okss agora voltando para o começo da postagem, no qual deu bugs no meu comentário e foi apagado tudo:

      YOOOOOOOO ANY-CHAN (sorry, me esqueci de te dar "oi" lá em cima!).

      Enfim, como a minha família tem um pézinho aí em Portugal, o povo tá meio familiarizado com algumas coisinhas. Aliás, a minha tia (irmã mais velha do meu pai, sendo que o pai deles é aquele meu avô português), tem a casa dela CHEIA de enfeites e coisas do Galo Português (que pesquisando na internet descobri que se chama Galo de Barcelos ~pesquisei certo!?), enfim tem toalha, enfeite de geladeira, estatueta, tudo! Aliás, aqui em casa, nós temos umas toalhas com esse galo /o

      SHAUSHAUSHAUSA MANU COMO ASSIM OS POMBOS MAIS PREGUIÇOSOS DO MUNDO! MANU, ENTÃO EU COM CERTEZA JÁ FUI UMA POMBA PORTUGUESA NUMA VIDA PASSADA! SHUQSHUASHUASUA ESSES POMBOS SÃO DOS MEUS!

      Sobre a comida, meu pai é taradão pela culinária de vocês justamente por usarem muito peixe, mas ele também adora um doce chamado Ovos Moles (acho que esse é nome), aliás, minha tia quando voltou de Portugal trouxe uma caixinha de ovos moles para o meu pai ^^

      "gostamos de músicas depressivas"......é impressão minha ou tu curte umas vibe meio deprê, porque aquela música do teu AMV de No.6 tá de cortar o kore!

      Bem, a questão é que o que vocês consideram problemático, nós consideramos solução. Porque se o negócio aí já está complicado, apenas vou enterrar minha cabeça num buraco porque aqui a coisa tá CAÓTICA! Na boa, é só tu pegar e ver umas notícias recentes de criminalidade no Rio de Janeiro que tu vai sentir o climinha "amigável". Mas já ouvi de outras pessoas (até mesmo de gente aqui da blogosfera que é daí de Portugal) que a situação não está muito fácil =/. Mas, no final das contas não conseguimos de deixar de amar o cantinho de onde viemos, sempre há seus lados positivos <3

      MUAHAHAHAHAHAHAHA! ME SENTINDO MUITO INTELIGENTE E ORGULHOSA PORQUE EU TENHO UMA LEVE NOÇÃO DO QUE É A REVOLUÇÃO DOS CRAVOS <3 Eu sai da escola sabendo alguma coisa *^*.........E shaushuashaus tive que rir com "Servimos para descobrir o mundo, mas não para o manter/Depois, alguém que faça uso disso, que nós vamos voltar à nossa vida preguiçosa por mais alguns anos"..........Bem, acho que agora eu entendo porque o Brasil ficou alguns anos sem ser colonizado depois de sua descoberta XD

      Bem, na verdade depende do tipo de comida! Tipo: se for um picolé, sorvete, pastel, bolacha, sanduíche, pode ser comido tranquilamente em pé, mas se for algo mais elaborado é preferível comer sentado mesmo.

      Enfim, sobre o final do post!

      Talvez seja alguma falta de atenção na hora dos testes!? Eu mesma por muitas vezes coloquei umas respostas nada a ver com a questão por estar meio distraída e nem ter interpretado direito o enunciado e.e'''''

      Calor!? Pera......Mas vocês não estão no outono!? (porque aqui é primavera, então no hemisfério norte num deveria tá esfriando!? '-').

      shaushaushuashua, não se preocupe com isso! Eu já imaginava que estaria colocando suas visitas nos blogs em dia e que a escola estaria te puxando para os estudos! XD. Aliás, acho que a partir de semana que vem ficarei meio pseudo-sumidinha, porque passarei a ir no laboratório de anatomia para estudar para a minha próxima prova que estará de CHORAR! Ç.Ç

      Estou acompanhando o mangá graças a lindeza da NewPop <3 Aliás, acho que essa semana chega o volume 3 nas bancas da minha cidade \o/..........Só quero ver de onde diabos vou tirar dinheiro Ç.Ç

      Enfim, vou ficando por aqui

      kiss

      Eliminar
    2. Hello hello >.<, tudo bom? Andei sumida, infelizmente, mas visitei o seu blog apesar de não ter comentado...CARA, EU TAVA COMENTANDO DE BOAS AQUI E DO NADA O COMENTÁRIO SUMIIIIIIIIIIIIIU T--------------T AI MEU PAI DO CÉU.

      -enfim- Eu vejo vocês como pessoas que falam formalmente KKKK, sei lá, na internet sempre vejo os portugueses falando tudo bonitinho e daí eu olho pros brasileiros está tudo cheio de erros, abreviações, gírias KKKKK. Acho que é isso.

      "nós temos os pombos mais preguiçosos do mundo" KKKKKKKKKKK SÉRIO QUE ELES NÃO FOGEM QUANDO AS PESSOAS CHEGAM PERTO? ESTOU IN LOVE COM ESSES POMBOS!! Aqui não dá pra dar um passo que o bicho sai voando pra longe ;-;.
      Hm, e que legal que até cachorro grande as pessoas deixam dentro de casa *-*, aqui o pessoal geralmente quando é grande deixam eles fora e eu não gosto disso T-T, injustiça!!

      Como eu amo peixes, eu acho que eu iria gostar da comida de vocês u.u.
      E eu de modo algum vejo vocês como pessoas rudes o.O, na verdade é ao contrário. Já vi várias entrevistas sobre Portugal na TV e as pessoas daí eram simpáticas e divertidas.

      E eu falo "É a vida" o.o KKKKKKK, quando alguém reclama de algo para mim as vezes eu respondo isso KKKK, nem sabia que vocês usavam isso também <3. E aqui no Brasil é a mesma coisa, o pessoal de fora quando vem pro Brasil gosta dos preços, mas para quem vive odeia, eu não gosto nem um pouco dos preços daqui, aumentam a cada pouco.

      E vocês além de espanhol, acho que português do Brasil vocês também entendem né? Eu vi uma reportagem que vocês entendiam, mas nós daqui não entendiamos muito bem a língua de vocês...e realmente, eu pelo menos não entendo totalmente ouvindo alguém T-T.

      E sobre sentar para comer, o Japão também é assim, eles não comem de pé pelo o que eu ouvi. Aqui no Brasil é bem diferente, as pessoas caminham por aí comendo lanches KKK, eu sou dessas, quando volto da escola as vezes, compro alguma coisa, um pastel, cachorro quente, ou sei lá o que e ando comendo, eu pelo menos pensava que era assim no mundo todo o.o, eu não acho ruim pelo menos :p. A gente se suja as vezes, mas sei lá, o costume nos fez ter prática KKKKK -q.

      E nunca ia imaginar que os portugueses fossem maníacos por futebol o.o

      E MENTIRA QUE CONFUNDEM PORTUGAL COM ESPANHA, SÉRIO ISSO? COMO ASSIM!! O.O Tudo bem que é um país pequeno, mas do mesmo jeito...

      E aqui viagens de meia hora nem é considerado viagem, fazem até piadinha quando alguém que foi para uma cidade que leva meia hora para ir, diz "viajei" KKKK.

      ~~~
      Eu também erro algumas questões por não entender o enunciado, ou ter entendido algo diferente :/. Tenho problemas em física em relação á isso.

      AAAH SOBRE NO.6, TALVEZ VOCÊ SURTARÁ, tem um trabalho de literatura que é para apresentar sobre algum livro e etc, minha amiga vai fazer sobre a light novel de NO.6 *---* -e eu de Angels Beats-. A professora deixou fazer algo sobre Light Novel >.<.

      Até mais!!!

      Eliminar
    3. Uou, e aparentemente não é só a você que isso do comentário a sumir tem acontecido. É por isso que quando vou escrever comentários longos escrevo sempre primeiro num blog de testes, assim o rascunho vai guardando automaticamente >.< Oh, e sobre No.6, creio que já disse no seu blog, mas essa foi uma NOTÍCIA MARAVILHOSA <3 <3 Até gostava de saber que coisas a sua amiga disse, e você teve uma sorte das grandes pela sua professora deixar isso. Além de que esse meu teste não correu tão mal assim, tive 93%

      Sobre o post em si: se alguém se aproximar dos pombos a correr, si, eles fogem, mesmo assim são capazes de voltar para o chão em menos de um minuto depois. Quando eu era criança, costumava correr atrás deles - a única coisa que faziam era voar para dar a volta e pousar pouco longe de mim. Sobre a comida, se você gosta de peixe, sim, tem toda a chance de gostar da comida daqui :) Eventualmente, nós até podemos comer de pé alguns lanches mais simples, mas então pelos vistos nisso somos como os japoneses >.<

      Provavelmente é assim que funciona em todo o lado, só estrangeiros é que gostam dos preços >.< Sobre isso da rudeza, acho que já não se nota tanto entre os jovens, e até somos simpáticos sim, mas é no sentido de sermos tão diretos que às vezes chega a ofender. Quanto a ser maníaco por futebol, eu decididamente não sou, mas é bem verdade, é raro encontrar quem não seja viciado no assunto. E suponho que consigo entender bem essas piadas sobre as viagens, nós não nos preocupamos demais com meia hora perdida, mas já se considera de certa forma viagem. Imagino que muitas pessoas que visitem Portugal se atrevam a tentar percorrê-lo inteiro em poucos dias.

      Sim, nós percebemos brasileiro perfeitamente, tal como ao Espanhol. Eu até há cerca de meio ano, julgava que os espanhois nos percebiam perfeitamente, e que quem era do Brasil também não teria nenhum problema com o português de Portugal, mas pelos vistos enganei-me, até porque fiz recentemente um post com algumas músicas portuguesas e muita gente aí comentou que demorou um pouco a catar as palavras. Muitos adolescentes até sabem falar fluentemente com o sotaque brasileiro, até fazemos disso uma brincadeira. Talvez seja por termos bastante contacto com vídeos em brasileiro e assim, enquanto que no nosso português é mais raro *hipóteses*

      É bem verdade, confundem-nos sim.

      Jaa!

      Eliminar
    4. PARA A HINATA: Haha, parece que você e a sua irmã têm ambas a habilidade de fazer sumir comentários >.< É para não arriscar isso que primeiro os escrevo sempre num blog de testes. Antes de tudo, gómen pela minha demora assustadora para responder, ser ocupada dá nisso ^^

      Eu sem dúvida também não gosto nadinha de futebol, mas realmente por aqui muita gente é mesmo maníaca. Eu lembro-me que você por altura da última copa falo de uma mulher que tinha tatuado qualquer coisa sobre a vitória que julgou que iam ter e que depois nunca aconteceu. Ri tanto >///////<

      "marido dela tinha descendência portuguesa porque o avô dele tinha vindo da ESPANHA" THE HELLLLLLLL?! Eu não tenho geografia há anos e na verdade há muitos países que não sei localizar, mas ok, fazer suposições dessas é demais.

      6 horas não é muito tempo de viagem? '-' 30 minutos nós também não consideramos grande viagem, mas normalmente para irmos a algum sítio buscar algo que precisemos basta-nos uns 10 minutos no máximo. Uma viagem de 3 horas já é considerada uma grande demora. Não me consigo imaginar nem a demorar tanto para ir de escola a casa, sempre tive escolas a menos de 10 minutos a pé, a atual fica a cerca de 5. E claro, dado o tamanho do brasil, acho o carro necessário, embora ainda evitável numa ou outra situação. Mas os portugueses usam-no sem precisar. Acho que falar de pequenas distância aqui e aí é falar de algo bem diferente ;)

      Ohayou! ^^

      Pesquisou certinho sobre o Galo de Barcelos, embora isso seja algo mais tradicionalista. Os jovens já nem ligam muito a essas coisas, eu própria não o faço, muitos lugares como Gaia são mais modernos em comparação com certas áreas de Portugal. E parece que essa sua tia gosta mesmo dele! o.o O nome do doce é esse também, em termos de doces, temos imensas especialidades e valem bem a pena ^^

      "EU COM CERTEZA JÁ FUI UMA POMBA PORTUGUESA NUMA VIDA PASSADA! SHUQSHUASHUASUA ESSES POMBOS SÃO DOS MEUS!" EU NÃO CONSIGO NÃO DESATAR A RIR EM CADA COMENTÁRIO SEU QUE LEIO!!!!! VOU TER DE CONTAR ESSA À MINHA MÃE! >////////< Ela adora o seu sentido de humor, e eu também, até porque as suas piadas são completamente naturais e ainda fazem sentido.

      Eliminar
    5. HINATA PARTE 2:

      Bem, eu nem sempre tenho disposição para músicas depressivas e até curto estilos bem variados, mas realmente muitas vezes estou voltada para músicas meias melancólicas. Mas nem é tanto pela letra - pode ser também, mas é mais pela melodia, voz, e pela sonoridade num geral. Ainda bem que esse meu AMV ficou e cortar o kore, era essa a ideia ;)

      Oh, eu sei, nós aqui reclamamos dos preços e dos políticos, mas em termos de criminalidade, até diria que Portugal é dos países mais seguros do mundo! Já ouvi estrangeiros a comentarem num combóio que se deixassem a porta da sua casa aqui aberta durante dias e noites, passar-se-ia muito tempo sem serem assaltados - e é bem capaz de ser verdade. O problema mesmo é em termos financeiros, e agora com os refugiados, acredito que tudo vá ficar ainda pior. Eu acho que se deve ajudar os refugiados, mas também é preciso pensar no próprio país, é preciso ter noção de quando é que nos vamos começar a afundar de vez. Seria melhor melhorar as condições do próprio país primeiro. Enfim, há muito a dizer sobre o assunto e pouco que se aproxime realmente de uma solução.

      "Eu sai da escola sabendo alguma coisa *^*" Haha, orgulhe-se mesmo! E realmente, acho que essa atitude explosiva dos portugueses se reflete em tudo, nem tinha pensado nesse exemplo em particular, mas olha só. E não fazia ideia de que a revolução dos cravos fosse estudada noutros países.


      Bem, esse tipo de comida que você mencionou até há quem coma enquanto anda, embora ainda assim seja preferível ficar sentado. O que não sei é como é que as pessoas conseguem comer coisas para além dessas enquanto andam, mesmo sandes já fica complicado :) Estamos no Outono, pensou bem, mas aqui em Portugal o clima anda meio doido e ainda temos dias completamente ensolarados. Além disso, é por esta altura do ano que o sol invade a minha casa durante a tarde.


      E acho que já lhe disse, mas tirei 93% nesse teste. Além disso, fiz um segundo teste de matemática esta semana e tirei 100%, 20 valores certinhos *ORGULHO* Mas as notas na minha turma são sempre boas a matemática. Enfim, em particular desse assunto eu vou deixar para falar no próximo post, que talvez publique amanhã. Já notei que anda meia sumida, boa sorte com, err, essa prova de Chorar. E para conseguir algum dinheiro para os seus mangás ;)


      Jaa!

      Eliminar
  3. A única coisa que eu sinto realmente diferente entre nós, brasileiros, e portugueses, é que vocês são muito práticos - o que NOS passa a ideia de que são rudes, pois brasileiro é muito cordial mesmo - e que às vezes entende as coisas de maneira literal. Isso dos poucos portugueses que conheci na blogosfera - mas eu convivo com uma, minha supervisora de estágio, que é nascida e criada por aí e veio pra cá já adulta. As demais coisas, na maioria não conheço, pois nunca visitei o país, e outras eu nunca notei. Minha supervisora já chegou a comentar conosco, uma vez, que por aí as pessoas cuidam da rua/bairro onde moram, que as pessoas se unem pra fazer isso, então não sei se vocês são só reclamões que não agem - talvez não politicamente, mas pra outras coisas?
    Agora, eu ri demais dos pombos, HAHAHAH! As pessoas honestamente olham se os pombos são mais preguiçosos? Senhor! XDDD Deixem os coitadinhos passearem como quiserem!
    No Brasil têm-se uma visão muito pejorativa dos portugueses por questões históricas e práticas, eu acho - aqui o que mais se fala é que português é burro, mas dos que eu conheci, percebi que somos nós que temos uma maneira diferente de pensar e aí julgamos mal os portugueses. Mas brasileiro é um bichinho complicado, então não acho que você deva considerar muito os pré-conceito que as pessoas daqui formulam, porque nem mesmo elas entendem o___o
    Achei engraçado ler aqui sobre o país ser pequeno e facilitar as viagens, pois hoje mesmo falamos disso em aula XD senti um deja vu!
    Sobre errar perguntas por ler mal os enunciados, será que você não fica ansiosa? Precisa manter as suas notas altas? Isso geralmente pode te deixar pressionada (não te conheço assim tão bem, mas trabalhei com questões de vestibular e tenho lá uma experiência com gente que tem dificuldade em fazer prova). Particularmente, eu faço provas bem XD mas é justamente porque não tenho medo delas, quando tenho eu leio tudo por cia, respondo correndo e erro também @_@ enfim.
    Obrigada por passar no Hishoku, Any! <3 e espero que, se você ver Shakugan, que te agrade também ♥ beijos :*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, eu penso que isso da cordialidade está até aumentar agora com os adolescentes, e aliás, muitas dessas impressões que eu escrevi no post foram dadas não por pessoas do Brasil, mas de outros países. Em algumas coisas, vocês estão bem familiarizados com a nossa cultura, então é normal que não tenha notado muito >.< Bem, nós até agimos de vez em quando, mas é um pouco conforme o nosso humor.

      Haha, pelos vistos há quem repare nos pombos, sim ;)

      Bem, há uma quantidade abismal de portugueses que é meio tacanho, portanto é uma espécie de burrice mesmo. Mas cada pessoa é diferente, então eu não vou muito por rótulos venham de quem vierem.

      E sobre isso, não se preocupe, acabei por tirar 93% no teste. E já recebi o segundo teste de matemática, onde tirei 100% Acho que andava só a preocupar-me demais >///< Sim, eu preciso manter as minhas notas BEM altas, embora no meu caso a ansiedade nem seja grande problema - sei que é o de muita gente. Acho que normalmente tem mais a ver com cansaço do que outra coisa, pois mesmo quando não estou a estudar, todos os meus hobbies são um quanto intelectuais e eu acabo por ficar mentalmente cansada, mesmo que eu tente compensar com ótimos hábitos de sono.

      Não ando a ver muitos animes ultimamente, mas quando vir Shakugan, aviso ;)

      Eliminar
  4. Ual, pelos cenário de tais imagens, Portugal é realmente bonito! Considerando o fato dos pombos (ri de mais) aqui no Brasil os pombos só ficam no chão pra ciscar comida mesmo (risadas). Bem, quanto as amizades, brasileiros é o estilo conceituado de "mamãezona" estamos sempre dispostos a ajudar os outros e fazer amizade facilmente, portanto, mesmo com grandes corações, somos facilmente enganados por qualquer um. O legal aqui no Brasil é que o país tem diversas e diversas atrações, belas paisagens (mundialmente conhecidas) e quando digo "belas" é "extremamente belas" (para quem gosta de tirar férias em lugares fascinantes, Brasil é um bom lugar) e por ser um país imenso, dificilmente um brasileiro consegue conhecer todos os locais. Bem, quanto ao clima, é ótimo (clima tropical), mas agora o tempo ta doidão, tendo dias frio e quentes ao mesmo tempo (isso por conta da poluição que estraga o andamento correto da natureza). Temos culturas variadas no país, mas o que mais marca para os estrangeiros é que a primeira impressão que eles temos é "os brasileiros adoram festejar" - não acho ruim, mas considero que de um tempo para cá, está saindo dos limites essas "festas". Há um grande problema entre nossa sociedade! Apesar de não ser a pior do mundo e que poderia ser a melhor em todas as questões, infelizmente os políticos estão faltando com responsabilidade com a sociedade, apesar que isso tudo é culpa nossa por deixarmos tais políticos entrarem facilmente e sermos acomodados (qualquer coisa tá bom, entende?). Tirando isso, "o Brasil em si" é um belo país cheio de infinitas e fascinantes belezas naturais. Adorei sua postagem, gostei de conhecer um pouco da sociedade portuguesa e me identifiquei com várias coisas ^^

    Bocchan de: Pequeno Conde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gómen por só estar a responder agora, Portugal é bonito sim, mas penso que todos os países têm lugares admiráveis - aliás, acredito que sei exatamente o que quer dizer com "extremamente belos". Aqui os nossos pombos só levantam vôo se alguém for a correr atrás deles, de resto só desviam >.< Quanto a essa questão do tempo estar doido, aqui passa-se o mesmo. E todas as culturas têm imenso para melhorar.

      Enfim, eu não sei tanto do Brasil como você, é claro, mas de facto, muita gente parece achar que as pessoas aí adoram festejar, e eu sem dúvida não sou fã de rótulos. Em primeiro lugar, porque a concepção de "festas" difere de pessoa para pessoa, e depois, porque num país há gente com gostos e personalidades extremamente diferentes também. Isso de pessoas acomodados também há muito aqui em Portugal, é precisamente o que eu queria dizer no post quando disse que nós só tentamos mudar as coisas ao "bater no fundo". Não sei é se me daria muito bem com o clima daí ;)

      Jaa!

      Eliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †