agosto 02, 2015

{Mega-resenha} Pandora hearts


Então, hoje sim, vou fazer um post dedicado exclusivamente a leitores com muita paciência - isto é, uma mega-resenha de Pandora hearts, e se as minhas resenhas normais já são grandes, esta sê-lo-à mais ainda, mas acreditem, vale a pena. Uma parte dela, a parte escrita pelo meu lado fangirl, terá spoilers e pode ser avançada, o que vos deixa com algumas impressões e informações importantíssimas sobre este mangá. Não vi o anime, por não adaptar tudo e ter um final nonsense. Enfim, PH é tão perfeito que deu cabo de mim e já está no meu top de favoritos, rendeu AMV's surpreendentes, encerra de uma forma tão digna como eu nunca vi e cuja trama atinge proporções gritantes, misturando Kuroshitsuji com Durarara com shoujos com viagens o tempo e elementos dark e personagens determinadas ao estilo Fullmetal alchemist ou D. Gray man. Explico-me melhor a seguir ^^


Informações básicas:
  • Título» Pandora Hearts: 24 volumes + 25 episódios
  • Géneros» Aventura, Fantasia, Shounen, Sobrenatural
  • Autora» Jun Mochizuki 
  • Sinopse» Oz Bezarius, herdeiro de uma das 4 casas nobres, acaba de completar quinze anos. Sua vida é rica e despreocupada, escurecida apenas pela ausência e o desprezo constante de seu pai. Na cerimónia de maioridade (15 anos), porém, tudo muda. Por alguma razão, é lançado na prisão conhecida como "Abismo" (Abyss) por um grupo denominado Baskervilles. O Abismo nada mais é do que um lugar sombrio, uma outra dimensão na qual não existe a noção de temporalidade, utilizado como uma prisão para aqueles que cometem os maiores pecados. Lá encontra uma "corrente" (Chain), conhecida como Alice, o "Coelho negro manchado de sangue" (Blood Stained Black Rabbit ou B-Rabbit), que sugere então que Oz forme um contrato com ela, para que possa libertar seus poderes selados pelo Abismo e tirar ambos de lá. Porém, quando volta para o mundo real, Oz descobre que muita coisa mudou aparentemente sem motivo porque se passaram 10 anos desde a cerimónia. A história segue então com Oz tentando desvendar os mistérios por trás de Alice, o Abismo e a estranha organização conhecida como Pandora, além do motivo de ter sido jogado no Abismo. A série traz fortes referências às aventuras de Lewis Carroll, Alice no País das Maravilhas e Through the Looking Glass. [para fazer esta sinopse baseei.me na tia wiki e na resenha da Shana-chan].
  • Outras informações» Então, talvez seja boa ideia introduzir mais alguns conceitos. O Abismo já sabem o que é, então mantenham esse em mente durante o resto da resenha. Por exemplo, Chains (vou usar alguns termos em inglês, sim) são criaturas monstruosas que fazem contratos com pessoas no mundo superior, sendo que o símbolo de um relógio aparece no peito deles, ou seja, o contratante tem um tempo limite para fazer o que quiser, e quando o ponteiro do relógio completa uma volta, ele e a Chain são levados ao abismo. Normalmente as pessoas aceitam o contrato porque querem mudar o passado, algo que o abismo permite fazer. Existe ainda uma organização denominada Pandora que controla as perturbações e distorções causadas no nosso mundo por Chains, e acompanha ainda os movimentos dos tais perigosos Barkervilles, entre outras coisas. Só os membros da Pandora podem estabelecer contratos com chains sem sofrer do limite de tempo. 
Comentando a parte técnica:
A arte do mangá, no começo, é um bocado fraca, mas acho que isso se perdoa facilmente considerando que a autora começou a escrever Pandora Hearts tão nova - com 15 anos, creio eu. Porém, depois, tornou-se uma das melhores artes que eu já: pelo porte as personagens e proporção, pelos cenários e roupas ricos no estilo vitoriano, pela coloração, pelos traços, pela emoção que passa nas expressões faciais, pelo número de pormenores... esse é um dos motivos da minha comparação com Kuroshitsuji, aliás, a arte é mesmo muito parecida. Não vi o anime, mas pelos gifs e vídeos que vi por aí diria que embora o caráter design não esteja mau, não está tão belo como o do mangá, e tem um quê de "infantilizado". A animação e coloração também não é lá as melhores. Apesar de tudo, tem uma trilha sonora maravilhosa e dubladores muito bons. Coloquei algumas das músicas aqui na lista, usem Ctrl + F para procurar por "Pandora Hearts": www

Oz, Alice, Gil, Break, Sharon | Vincent, Leo/Reo, Elliot, Lottie, Reim
Personagens [sem spoilers]
Embora duvide da vossa capacidade de decorar isto tudo caso não estejam já familiarizados com a obra ~não me matem ainda~ aqui está um pequeno resumo [sem spoilers] sobre as personagens. Falando nelas, são todas notórias, mesmo as secundárias estão ali para fazer alguma coisa, cada escolha ou decisão delas tem um peso na trama, cada relacionamento, cada habilidade, está ali para servir um propósito e não apenas "como decoração", um erro em que muitos autores caem - ou seja, as personagens que na primeira ou noutra qualquer aparição prometem ser fortes cumprem essa promessa. É facílimo afeiçoarmo-nos a elas depois de acompanhar a sua história e descobrir algumas coisas, e impossível detestar alguma - aguentem até ao fim do mangá e vão ver que todas são dignas do perdão dos leitores. Além disso, parece que a cada página elas crescem e amadurecem, não há páginas desperdiçadas no mangá, garanto. De qualquer modo, leiam pelo menos o começo da informação sobre as personagens por alto
  • » Oz: o protagonista que permitirá o contacto com Jack, um herói do passado. Faz um contrato com a chain Black Rabbit, o crime que o levou ao abismo na cerimónia de 15 anos foi "nascer". Corajoso, astuto, bom a fingir, mas nunca usa essas habilidades com más intenções, e claro, também tem os seus momentos de fraqueza ou confusão - que são poucos. Afinal, ele aceita com surpreendente rapidez as loucuras que acontecem à sua volta, preferindo, em vez de se deixar assustar ou remoer sobre o que não compreende, aproveitar o presente e ganhar a confiança das outras pessoas com a sua boa disposição e apoio. Mestre de Gil.
  • » Alice: Uma rapariga, aliás, uma chain denominada Black Rabbit que fez um contrato com Oz para sair do abismo e recurar as suas memórias. É tsundere na maior parte do tempo, parecendo mandona, irritativa, exigente e bruta para esconder os seus sentimentos, mas apenas porque não sabia bem como interagir com as outras pessoas, e à medida que Oz e os outros lhe mostram isso, a sua atitude torna-se mais natural e sincera. Adora carne.
  • » Gil: Servo de Oz, conhecem-se desde pequenos, e após o incidente na cerimónia de maioridade do seu mestre, é adotado pela família Nightray e conhece o seu irmão Vincent, uma vez que ele não tinha memórias do passado. Torna-se o contratante de Raven, com autorização da Pandora, e portanto sem riscos. Fica envergonhado com facilidade, e não tem muita auto-estima, apesar de ser ótimo a cozinhar e a usar pistolas. É extremamente dedicado, principalmente ao Oz, e emociona-se ou exalta-se facilmente.
  • » Break e Sharon: Xerxes Break é a típica personagem que adora rir-se dos outros, ser sarcástica ou irónica, que tem acesso a muitas informações, é inteligente, perspicaz, desafiadora e forte. Devido a esses atributos, pode parecer pouco importado com o que acontece a quem o rodeia, mas na verdade tem um grande coração. A sua chain, MadHatter, permite matar outras chains. Já Sharon, uma das poucas mulheres que faz parte de Pandora, está com ele na maior parte do tempo e é uma amiga muito próxima, boa pessoa e forte à sua maneira, apesar de não se força física. Adora chá, e a sua chain é Eqques, capaz de teletransportar as pessoas.
  • » Vincent e Echo: Vin é o irmão de Gil, e preocupa-se profundamente com ele. Tem a mania de destruir peluches com tesouras e de flertar com mulheres, achando a maioria tonta, e um senso de culpa muito alto sobre algo que cometeu no passado e sobre a sua própria existência. Muito competente em tudo o que faz, o irmão não se lembrava dele, mas ele sempre se lembrou de Gil e tomou a iniciativa de o procurar. O poder da sua Chain é... dar sono. Echo é uma rapariga que trabalha para ele, tímida e muito obediente, mas que é mais do que parece.
  • » Família de Oz: O pai odeia Oz, com um motivo que não poderei revelar; O tio Óscar é a gentileza e a boa disposição em pessoa, encoraja toda a gente, e vê em Oz (e em parte em Gil) um filho; Ada é a irmã mais nova de Oz, muito atenciosa, querida, e com uma enorme capacidade para perdoar, e é menos superficial do que parece.
  • » Elliot e Leo: Membros da família Nightray, Elliot é de certa forma cabeça quente, e Leo, seu servo apesar de ser tratado como igual (já que foi escolhido pessoalmente por Elliot para ser eu amigo e contratado, ao contrário do que mostra o anime, pelo que sei), é quem o obriga a ser educado e o chama à razão. Sabem tocar piano e adoram ler, tornam-se rapidamente amigos de Oz.
  • » Jack, Glen, Lacie: Jack é retratado como o herói da tragédia de Sablier e Glen como seu vilão. Lacie, irmã de Glen, está de certa forma relacionada a Alice e ao abismo. Não posso dizer mais nada.
  • » Rufus e Reim: Ambos membros da Pandora, ambos muito ligados ao conhecimento, estudos e papelada. Reim é o melhor amigo de Break, sendo o único que consegue encontrá-lo com facilidade, e as suas habilidades de luta são muito baixas. Já Rufus é amigo de infância da avó de Sharon, extremamente perspicaz e só fornece informações em troca de algo. 
Crítica e outras informações:
Sinceramente? A maneira como a autora trata a manipulação de tempo é uma das coisas mais inteligentes e aterradoras que já vi, mais ainda quando adicionado à tragédia de Sabriel, um acontecimento no passado do mundo de PH que se torna muito importante a partir de certo ponto. Até lá parecia um mangá perfeitamente normal, com os seus mistérios e questões em aberto, é certo, mas com a típica jornada de um trio de amigos com um objetivo comum, no caso, encontrar as memórias de Alice (foi por esse motivo que ela quis sair do abismo). Mas depois... bem, depois, as peças do quebra-cabeças começam a ser reveladas, muitas informações obtidas através de flashbacks e das memórias de Alice, cada vez em maior quantidade através de uma narrativa dinâmica e fluída. Os leitores vão começar a formar as suas próprias teorias, e o mais genial é como a autora responde a elas de todas as maneiras: teorias que achamos óbvias e descartamos por vezes confirmam-se, por vezes não, há informações e atitudes nas personagens que nos levam a tirar conclusões completamente erradas, e quando julgamos estar a ser enganados, muitas vezes não estamos. Há mentiras, verdades e meias-verdades, e só eu sei como estou a fazer um esforço para não contar uma das descobertas mais chocantes relacionadas com os supostos heróis da história. Para mim, isso é mil vezes melhor que um policial, pois além dos mistérios por desvendar, as personagens são aquela-coisa-adorável e seja o que for que nós venhamos a saber, vai ter algum impacto nos nossos sentimentos. É uma história que mexe tanto com o nosso lado racional como com o emocional, em ondas completamente sufocantes. Além disso, é pela forma como a autora conecta o presente e passado das personagens, de TODAS elas mesmo que sejam tantas, que eu referi Durarara lá em cima. DRRR foi o primeiro anime a dar-me essa sensação de que as minhas teorias e feelings iriam colina abaixo, levando-me a pensar coisas como "Como é que eu não percebi?!" ou "Está tudo ligado!" ou "Não, digam-me que não é ele!...". Haha, se forem como eu (e eu nem sou muito sensível), vão acabar com o kokoro destroçado várias vezes, mais ainda nos arcos finais, que não dão um segundo de descanso. Como eu disse antes, a história começa de um modo simples, mas vai crescer até ficar maior que os titãs especiais de shingeki no kyojin ;)

Oh, mas não se preocupem, a autora também não é tão cruel assim. Aliás, por muito que eu ame shipar, tanto couples hétero como yaoi ou yuri, em PH uma sensação flutuou em todas as páginas: amizade. Confiança. Dedicação. Um tipo de amor que ia muito além de simples atração romântica, apesar do sofrimento paralelo e justificado presente em cada expressão, gesto, brincadeira ou frase proferida. Nem o tempo é um obstáculo. Quando Oz descobre que [isto não é bem spoiler porque faz parte da sinopse oficial, mas estragará parte da surpresa - selecione o texto só se quiser] Raven era Gilbert e que ele próprio ficara 10 anos parado no tempo, mas quem ele conheceu crescera [fim do pseudo-spoiler (?)], não demorou a aceitar isso e a amizade prevaleceu tão forte como dantes. A maneira como se perdoam uns aos outros e aceitam as suas falhas, como tentam entender os problemas dos amigos e os procuram para falar, em vez de os deixarem resolvê-los sozinhos... Quando uma personagem se tenta afastar, zangada ou para esconder algum problema, o quê que a outra faz? Corre atrás para mostrar que estará sempre ali para apoiar essa amizade. Na maioria dos animes shounen, a amizade costuma ser retratada com amigos que confiam tanto uns nos outros, que acreditam que toda a gente é capaz de resolver os seus problemas sozinhos, então nem se tentam aproximar durante "más fases", acreditando que elas serão superadas - sim, quando as personagens superam as suas dificuldades, tornam-se mais fortes e mais maduras, mas qual é o problema em receber uma ajudinha? Abraços, mãos dadas e outras formas de contacto físico são tratadas com naturalidade. Outra coisa rara nas obras japonesas. Por esse motivo me tocou tanto ver essa demonstração não-envergonhada e não com segundas-intenções de ternura e carinho, essa fidelidade que não se prende apenas a palavras bonitas mas, muitas vezes pelo contrário, se prende a ações silenciosas. Cada sorriso desenhado me fazia sentir mais leve. Quer dizer, olhem para a imagem anterior! *.*


Bem, vamos falar mais da ambientação: como já disse, tem um quê de época vitoriana, mesmo não se passando no nosso mundo e portanto não ter conexão alguma com a nossa história. Também tem aquele toque misterioso e "dark" que há anos atrás eu nunca esperaria gostar, mas que agora se tornou um dos meus elementos favoritos, por tornar tudo numa cena mais intenso, perturbador e arriscado {por curiosidade, pontua alguns animes como: Fullmetal alchemist, Soul Eater, D. Gray man, Kuroshitsuji, Hunter x hunter}. É a mescla entre esses dois fatores que me faz, sem ser pela arte, assemelhar a obra a Kuroshitsuji, porém, sem a necessidade de momentos sangrentos constantes e sem um shota arrogante e exigente (Ciel <3), apesar de o Oz ter os seus momentos de puro capricho >.< Aproveito para referir que, não, nã há nenhum mordomo demónio como o Sebastian em Pandora, mas garanto que quase todo o elenco masculino está à altura. Não podia deixar de detetar, após toda a minha conversa sobre o carinho que as personagens demonstram, um ar de shoujo, já que a autora aborda os sentimentos tão bem, mesmo sendo uma obra predominantemente shounen. A montanha-russa DRRR também já está explicada, então só falta falar da aura de mistério sempre presente, e da forma como ela é contrabalançada por momentos fofinhos ou engraçados. Podem ficar descansados, são oportunos. Alguns autores inserem piadinhas extremamente desadequadas em momentos de tensão e quebram o clima, o que me deixa sempre irritada, mas esse erro nunca é cometido em PH, pelo menos não a partir do terceiro volume, de certeza.

Outro dos pontos fortes da obra são as lições transmitidas. Não posso enumerar cada uma delas, até porque fora do contexto não fariam sentido, mas há uma que simplesmente não consigo calar por ser uma chapada/tapa na cara da maioria dos shounen. Sabem aquela atitude de muitos protagonistas de "eu-vou-lutar-nem-que-morra-para-proteger-os-meus-amigos"? Bem, o Elliot, que como eu disse, é rude mas gentil, disse ao Oz mal o conheceu o que eu adoraria dizer a todos os protagonistas desse tipo: essa atitude só serve para auto-satisfação, e se ele morresse, quem protegeria as pessoas depois, caso os inimigos não fossem derrotados assim? Seria uma morte heróica, mas em vão. Mais, fazer as outras pessoas recear a sua morte e depois vê-la concretizar-se ia deixá-las magoadas e ser um fardo horrível. É, o nosso Oz ficou mesmo a remoer no assunto. Mas claro, há lições de muitos tipos além dessas. Sobre amizade e confiança, como já disse, sobre aceitação, superação, esforço, mudança, aproveitar a liberdade e ter esperança... Na verdade, são temas comuns, tanto em shounen como shoujos, não é? Mas a abordagem é que não. Sempre disse que o importante não é o que acontece numa história, mas o como acontece, seja num livro, filme, série, anime, jogo, mangá, etc...

O final do mangá, contrariamente ao que ouvi dizer do final filler do anime, fez todo o sentido. Na verdade, foi perfeito, a cereja no topo do bolo: com a sua dose de desgraças e perdas, contrabalançadas pelas boas notícia, personagens recompensadas ou, em parte, castigadas, conseguiu agradar aos fãs sem ser aquele cliché de "felizes para sempre", mas também sem ser traumatizante de tão trágico. Transmitiu um ar digno e adequado - quando chegarem ao final, preparem-se, pois se conseguiram conter as lágrimas até aí (eu consegui, a muito custo), não vão conseguir mais ^^ Acho que PH nem de fanfics precisa - quer dizer, pelo menos de nenhuma que invente um final alternativo. Foi tão GENIAL, em geral mas também nas suas particularidades, nos seus pormenores, que nunca me atreveria a mudar uma coisinha que fosse ou sequer a imaginar um "e se?". Digamos que até mesmo as outras possibilidades - por exemplo, e se toda a gente estivesse viva e feliz, como seria o final - a autora conseguiu trabalhar com sentido mas sem realizar, digamos que "como um sonho", se der mais pormenores são spoilers. E contrastar o sonho com a realidade dói ainda mais.


[Área SPOILER] Aqui vão os meus surtos, aquela parte do post que só serve para quem já leu, então o resto do pessoal avance para os 3 últimos parágrafos
Hinata, Shana, segurem-me que eu não sei como é que estou a aguentar!!! Socorro, este mangá deixou-me abalada durante semanas!

Por onde começar? Ah, sim que final foi aquele? Lindo, lindo, lindo, mas doeu como tudo. Fiquei extremamente feliz ao saber que toda a gente estava viva e junta num outro mundo, mas isso tanto foi bondoso como cruel da parte da autora, porque NAQUELE mundo acabaram todos separados! :(((( A despedida entre o Oz, a Alice e o Gil foi, foi... ai, nem tenho palavras. Fiquei completamente emocionada, quando o mangá acabou, eu julguei que ia chorar durante semanas, mas as lágrimas vieram em tanta quantidade que se esgotaram em 15 minutos! :o Eu adoro o Gil, pela dedicação que ele demonstra pelo Oz, por ter acreditado nele, por ter esperado 10 anos e, depois, 100.

100 anos à espera das pessoas que mais ama enquanto vê as outras pessoas que ama morrer! A ver tudo à sua volta mudar! Li algures que ele é que era para ter sido o protagonista de PH, em vez do Oz. Mesmo não sendo, passou por muito, e se a história fosse contada da perspetiva dele e no fim víssemos aquele herói (supondo que o roteiro não mudava e que ele ficaria 100 anos à espera dos amigos na mesma, meio, "a nostalgia que envolve o herói") provavelmente a fazer os leitores atirar o último mangá à parede de tão triste que a narrativa seria como se já não tivesse sido o suficiente... E a despedida entre ele e o irmão? Foi tão linda, fiquei mesmo feliz pelo Vin se ter redimido, e embora o meu ship entre ele e a Ada tenha sido desfeito, fez sentido terminar assim. Falando em casamentos e relacionamentos, não esperava que a Sharon e o Reim casassem - surpreendeu-me MESMO muito - mas é outra coisa que fez sentido. Afinal, eram os únicos que se poderiam entender na perfeição, pela sua proximidade com o Break. A morte do Break (que durante muito tempo em shipei com a Shron)... acima de tudo, foi hilária. Por tantas vezes ele lutou de cabeça erguida com a morte, escapando por pouco, que eu julguei que quando ele morresse eu ia estar preparada, mas quando morreu mesmo, foi horrível. Ele a morrer abraçado à Sharon e ao Reim, que apareceram mesmo a tempo, ficou muito bem. Melhor do que se despedir de toda a gente, não teria o mesmo impacto, e foi demais quando o Oz percebeu que ia ser daquela vez e mesmo assim teve de partir com o grupo sem uma lágrima sequer porque estavam a correr contra o tempo.


E os plot twists?! O que são aqueles plot twists, principalmente a partir do Headhunter Arc? A história atingiu um ritmo completamente frenético e o que doía mais era ver as personagens saber que aquilo ia dar para o torto e ainda assim a tentarem ser positivas, a falar da festa do chá que gostaria de fazer quando estivessem todos juntos depois de passarem por aquilo. E a autora ainda teve a lata de mostrar que isso aconteceu noutro mundo. Sério, ela tem um talento beeeeeem cruel para comover os leitores. De qualquer modo, nunca teria suspeitado de que o Jack era o verdadeiro vilão, e a Lacie é tão parecida com a filha que durante muito tempo julguei que ele no passado tinha amado a Alice. Também nunca imaginaria uma relação entre o Leo/Reo e o Glen Baskerville, mesmo fazendo sentido, já que não podia ter sido o Elliot a ter escrito a melodia da Lacie que tocava no relógio de bolso, e nós sabíamos antes que tinha sido composta pelo Glen. Não esperava que o Gil e o Vin fossem um Baskervilles, mesmo já tendo evidências de que eles vinham do passado, e quando o Gil cortou o braço pelo Oz, foi arrepiante. Nunca adivinharia que o Elliot fosse, mesmo sem consciência disso, o portador da chain Humpty-dumpty, mas que ele foi muito corajoso, sem dúvida. E quem diria, mesmo apesar das semelhanças, que o que ligava o Oz e o Jack era o mesmo corpo?! Foi uma sorte ter conseguido processar tudo em apenas 4 dias, na verdade.

Tive muitos ships não concretizados que afinal ficaram bem assim, muitos sustos, muitos ataques de pânico, choro, receios, vontade de gritar, momentos de enternecimento pelas personagens, demoras para digerir as revelações, alguma identificação, vontade de insultar a autora mas depois de colocá-la num pedestal, e terminei a última página com impulsos destrutivos. Mas a reunião do trio, apesar de todas as perdas e de toda a merda que aconteceu (não tem outro nome), foi um alívio, e recompensa suficiente. Tudo terminou exatamente como devia. Só que terminou!...
[fim da área spoiler]

A Shana fez uma interpretação do título da obra que achei acertada, então vou citá-la: "Em nenhum momento fica muito explícito porque o mangá se chama "Pandora Hearts", mas eu ouso interpretar que os Corações de Pandora nada mais são do que o círculo de protagonistas, que, cada um por seus próprios motivos, lutam em prol de uma causa maior, até dado ponto definida pela Pandora. Mas até aí, essa é minha interpretação livre da coisa, vejam bem... " Eu concordo, e até diria que isso funciona como um tributo e, ao mesmo tempo, uma forma de provar a ligação das personagens, o que sentem umas pelas outras e os seus sentimentos e vida. É uma história sobre a vida delas, então, sobre os seus corações. 

Por fim, termino dizendo que já ouvi falar da obra há alguns anos, quando ainda mal era otaku e andava a pesquisar sobre Alice no País das Maravilhas. Estava interessada em coisas relacionadas, só uma fase. Por pouco não optei por ler Pandora na altura - por todo o lado lia que fazia referência à Alice, ao gato Cheshire, ao Chapeleiro louco (na personagem do Break), aos ratos (Vin, e eventualmente, Gil), aos Humpty-dumpty, à rainha que gostava de cortar cabeças (mais particularmente, à parte de cortar cabeças) - mas como pelas imagens parecia meio perturbador, li antes Heart no kuni no alice, o primeiro mangá da minha vida e a resenha mais antiga cá do blog. Seria um orgulho anunciar PH como o meu primeiro mangá, mas não me arrependo de ter adiado tanto, pois sinto que só agora, após apurar o meu senso crítico e ter outras obras a servir de comparação, estava preparada para absorver a sua complexidade. Na semana em que estive sem o meu pc, agarrei-me ao mangá e li os 24 volumes durante 4 dias seguidos, deve dar para imaginar como o meu coração andou aos altos e baixos e como o meu cérebro ficou cheio de nós ao receber tantas revelações seguidas. Foi um mergulho de cabeça, mas valeu a pena, e sabem o quê que me convenceu a ler assim? Tinha acabado de ler a resenha no Hishoku no Sora e, depois, procurei também para ler o comentário da Hinata, que eu sabia que estaria lá. Chego à parte do comentário em que ela diz "acredito que eu consegui convencer a Any-chan a ler o mangá, então logo, logo teremos mais uma do nosso lado /o". Foi quando decidi tomar vergonha na cara >////<

Fiquem com este AMV perfeito, caso queiram mais, procurem nesta lista: www


13 comentários:

  1. MEU SENHOR TODO SOBERANO ME SEGURA QUE O SURTO AQUI TÁ MUITO LOUCO! MEU DEUS! EU VIM AQUI SÓ PARA FAZER UMA VISITINHA E ME DEPARO COM O POST TÃO ESPERADO <3

    GÉZUIS POR ONDE DIABOS EU COMEÇO!?

    Okkksss, VAMOS LOGO PARA AS REVELAÇÕES BOMBÁSTICAS, porque sou dessas que curte ver o circo pegar fogo u3u

    Enfim, MULHER O QUE DIABOS FOI AQUELA MEGA VIRADA DE PAPÉIS ENTRE O GLEN E O JACK!? PUTA MERDA! Eu nunca imaginei que o Jack fosse o vilão da história! Caralho, ele era o "príncipe encantado montado no cavalo branco" e quando a gente menos espera ele começou a surtar geral! Gente, sem mencionar que eu jurava que ele amava a Alice! Para mim estava certo de que ele e a Alice eram love eterno e de que o Oz era a reencarnação dele, portanto teria love entre Oz e Alice, MAS EIS QUE A AUTORA VEM COM UMA CHAPATADA E UMA VOADORA BÔNUS E larga a real para nós, mostrando que o Jack era o "filho da putagem", que a Alice não era amante dele, que a MÃE da Alice era a pessoa que o Jack amava e que o OZ NÃO ERA A REENCARNAÇÃO DELE E SIM UM URSINHO DE PELÚCIA QUE VIROU A TÃO FAMOSA BALCK RABBIT!..........~uffa deixa eu tomar fôlego~

    Nossa, quando eu li toda a história do Oz, quando foi mostrado que desde o começo o pai do Oz sabia de toda a verdade.....NOSSA, QUASE CHAMEI UM PADRE PARA BENZER A MINHA CASA! Eu fiquei umas DUAS SEMANAS digerindo toda essa bagaça! Mas, o pior de tudo é que EU NÃO TINHA NINGUÉM COM QUEM SURTAR, POIS NEM VOCÊ E NEM A SHANA E NEM NINGUÉM ESTAVAM LENDO O MANGÁ! Ç.Ç Tentei surtar com a minha irmã, mas ela me ignorou Ç.Ç ~meu kore foi ferido ao extremo~

    Cara, e sobre o Vin <3333333333333333 LINDO, GOSTOSO, FOFO, PERFEITO........OOOKKSSS, no começo eu achava ele filho da putagem elevado a quinquagésima potência, MMMAAASSSSS depois que ele conheceu a Ada, ficou um AMORZINHOOOO <3 VELHO, EU AMEI O ROMANCE DELE COM A ADA! NOSSA, ACHEI AQUELAS DUAS CRIATURINHAS JUNTAS A COISA MAIS FOFA DO MUNDO <3. Afinal, eu sou taradona por esses romances, onde a garota salva o seu boy magia da escuridão <3 E cara, o que foi aqueles capítulos finais dele caindo no choro e a Ada dizendo que o perdoaria, que carregaria junto com ele os seus pecados <333333333333 MEU DEUS! ENTRETANTO, A AUTORA TINHA QUE CAGAR COM O MEU SHIPP! ELA TINHA QUE SEPARA-LOS Ç.Ç Pô, okkkkss foi o mais coerente, mas ainda assim............QUAL O PROBLEMA DE FAZER UM CAPÍTULO EXTRA NUM MUNDO ALTERNATIVO!? Ç^Ç

    E o que foi aquela história da mãe da Alice!? O QUE FOI O AQUILO DELA PEGAR AQUELA CARINHA QUE JÁ NEM ME LEMBRO QUEM ERA PARA TER UMA FILHA E FAZÊ-LA NASCER NO ABISMO!? .......Gente, vamos maneirar nas vida loka!

    E falando no Abismo................CHOREI HORRORES QUANDO MOSTRARAM A VERDADEIRA FACE DO ABISMO! AQUELA COISA TODA FOFA E BRILHANTE QUE SÓ QUERIA UM POUCO DE CARINHO Ç.Ç ~AI CARA, MEU FEEEEELLLLLLSSSSSSS, MEEEEUUUSSSSS FEEELLLLSSS MORRERAM~

    GIL, LINDO, GOSTOSO, BOY MAGIA VIRADO NAS FOFURAS SUPREMAS <3 Cê viu que teve uma parte do mangá que tava até rolando climinha entre ele e a Alice!? Que teve um personagem (não me lembro quem.......Acho que foi o Vincent!?) que disse para ele matar a Alice, mas aí o Gil ficou meio "Não quero fazer isso" e esse personagem chegou para o Gil e perguntou se ele não estava APAIXONADO pela Alice! CARA, EU SHIPPEI ELES <33333333333333

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. CARA, E QUE TRISTE FOI LÁ O RUFUS TODO FELIZ E PEDINDO PARA SE CASAR COM A AVÓ DA SHARON E ACABOU MORRENDO DEPOIS DE DOIS MESES Ç.Ç...........AH! CARA, ATÉ ONDE EU SAIBA ISSO NÃO É CLANNAD!

      Meu senhor e o que era TODAS AQUELAS VIAGENS NO TEMPO!? GENTE, quando foi revelado que tinham se passado DEZ ANOS desde o niver de 15 anos do Oz, eu fiquei tipo: "DEU MERDA E VAI DAR MUUUUUIIIITTTTAAAA MEEERRRDDDAAAAAA" Cara, quando terminou o anime eu estava TÃO, mas TÃO curiosa para saber o passado do Oz e de todo mundo que eu me vi na obrigação de ler o mangá! Olha, dizem que ser curioso não é coisa boa, MAS DESSA VEZ EU AGRADEÇO ETERNAMENTE A MINHA CURIOSIDADE <3

      Nossa, e o final!? DIVINAMENTE DIVINO! LINDO, PERFEITO, MARAVILHOSO! SURTO E CHORO AO MESMO TEMPO <3

      Cara, primeiro: PORRA! TINHAM QUE ACABAR COM O MEU SHIPP DA ADA X VIN!? PÔ ELE FICOU CUIDANDO DELA DE LONGE! Ç.Ç

      segundo: PUTA MERDA, NA FALTA DE UM, FORAM DOIS SHIPPS ESTUPRADOS! PÔ PRA QUÊ MATAR O CHAPELEIRO!? E eu também nunca pensei que a Sharon fosse terminar lá com aquele carinha! Eu fiquei tipo: "Não, pera.......COMO ASSIM!?" Entretanto, depois eu vi que aquilo fazia MEGA sentindo. Mas, me surpreendeu bastante.

      E, nossa aquela despedida do Oz, Alice e Gil.........MEUS FEELS Ç.Ç

      E o Vin.......LINDO, QUERIDINHO, TROUXE O OZ E A ALICE PARA O GIL <333333333333 E a morte dele foi tão linda, tão triste, poxa! Ele conseguiu superar minhas expectativas. Pensei que ele seria um filho da putagem para sempre, mas no final acabou se tornando um personagem tão queridinho <3

      Cara, E O QUE SÃO OS AMV'S DIVOSOS DESSE MANGÁ!? Aliás, a minha irmã achou um AMV MUITO FODA DE PANDORA! Está salvo no celular dela! CARA, MUITA PERFEIÇÃO EM APENAS ALGUNS MINUTINHOS <3

      MUAHAHAHAHAHAHAHAHAHA! AINDA BEM QUE TOMOU MESMO VERGONHA NESSA CARA E FOI LER! Espero que agora com o lançamento desse mangá no Brasil o pessoal dê oportunidade para a história, pois é um MANGÁ PERFEITO E MARAVILHOSO.

      Nossa, o final foi tão perfeito que não tem o que questionar, eu terminei de ler ele completamente satisfeita, como se eu tivesse ganhado na loteria!

      Enfim, por hoje era isso de surto. Eu sinto que estou me esquecendo de surtar com alguma coisa, mas caso eu me lembre volto aqui para surtar mais um pouquinho <3

      Kiss


      P.S: MEU PRIMO VIU O PRIMEIRO EPISÓDIO DE NO.6 /OOOOOOOOOOOOOO. TEREMOS ENTREVISTA COM ELE COMENTANDO O EPISÓDIO /OOOOOOOOOOOOOO. Aliás, logo, logo vai rolar almoço/janta na minha avó, portanto vou entrevista-lo lá MUAHAHAHAHAHAHAHAHA \O/

      Eliminar
    2. Haha, quando eu vi que tinha conseguido 3 comentários só de ontem para hoje, adivinhei logo que pelo menos 2 eram seus >.< AINDA BEM QUE TOMEI VERGONHA NA CARA MESMO!!! E ainda bem que você leu primeiro que eu e que esteve aquio tempo todo a segurar a emoção e os surtos, ter alguém com quem falar disto é maravilhoso, aliás, nem imagina, quando eu acabei o mangá e ainda estava meia em fase de choro tentei contar algumas coisas à minha irmã e convencê-la a ler o mangá, mas o máximo a que ela acedeu foi ver (e sim, aprovar), alguns amvs e imagens oficiais. Naquele momento eu só queria ter o seu número de telemóvel/celular e desejar que você não ficasse no brasil para ser barato ligar-lhe e surtar muito enquanto falava, porque os pensamentos e feels passam tão depressa que, ao escrever, sinto sempre que me esqueço de dizer alguma coisa >/////////<

      A minha reação com o casamento da Sharon foi exatamente essa, sem mais. E a morte do Rufus surpreendeu-me mais ainda. Após aquilo tudo, após ele afirmar mais uma vez que queria casar com a avó da Sharon, após todo o tempo que esperou e ter atuado como agente duplo... ele morre. Antes dela. Nesse momento senti uma empatia imensa pela personagem, mais do que já sentia antes. E o Vin? Ele decididamente é a personagem que cresce desde o nível de odiado até ao nível de mais amado. Eu no começo desconfiava IMENSO dele e podia jurar que seria ele a tramar tudo, quando se soube que ele pertencia aos baskervilles por um lado detestei-o mais, mas como já se sabia de algumas das boas intenções deles e já tinha visto os momentos dele com a Ada, era impossível não sentir um certo carinho também, e depois... Ai, a história dele é triste, e linda, e triste, e linda, e o meu ship foi-se, e eu só consigo pensar em como acabei por admirá-lo como tudo :3 Aliás, embora o ship tenha sido destroçado, a coragem que ele teve para fazer a Ada conseguir um homem que vivesse tão pouco com ela foi incrível, deve ter sido duro deixá-la só por saber que viveria demasiado tempo, foi extremamente nobre. Além de que a vigiou de longe esse tempo todo :3 :3 :3

      Aliás, sobre as tretas malignas no tempo: Foi ao saber que se tinham passado 10 anos que comecei a admirar um bocado mais a autora e foi isso que me fez prosseguir a leitura até chegar à fase em que fiquei completamente presa à narrativa. Sempre adorei viagens no tempo e as tristezas e conflitos e grandes merdas - ou seja, tudo aquilo que podia dar, e dá, errado - que elas trazem. Mais ainda se mexerem com os meus feelings. E fiquei precisamente assim embabascada com a maneira como a autora virou o jogo!!! EU TAMBÉM JULGUEI QUE O JACK ERA O HERÓI!!!!!! Foi choque total descobrir a verdade toda, tudinho o que você disse foi bem difícil de digerir (até porque eu acho que recebi as revelações todas de um dia para o outro), e não sei qual das personagens terá ficado mais chocada. O mais incrível é como a autora sabia a verdade desde o início, porque foi ela que criou a história, mas conseguiu dar ao Jack uma atitude mesmo convincente como herói, conseguiu de certeza enganar os leitores todos. E realmente, como é que a mãe da Alice foi logo ter um filho com aquele tipo (acho que se chamava Ravi).?!

      Eliminar
    3. Sobre o pai do Oz, achei lindo como no universo alternativo até ele acabou por aceitar o Oz um pouco. Como encerramento para uma história tão brilhante, o final verdadeiro foi magnífico, nostálgico, com um certo ar de tragédia e perda e saudade e feelings pisados, mas aquele realidade alternativa também foi linda. Estava toda a gente viva, a fazer a prometida festa do chá, as várias casas amigas e o Oz até ia entrar na mesma escola que o Elliot e o Reo *.* Que coisa lindinha *.*

      Haha, no fundo, no fundo, eu até que shipei muita gente, mesmo gostando do ar de amizade. Sim, eu lembro dessa parte e cheguei a shipar um pouco o Gil com a Alice, mas sabe, não liguei por muito tempo porque sei que o ship tecnicamente romântico é da Alice com o Oz, e sempre achei a união entre o Oz e o Gil (e a atitude protetora e dedicada do Gil) tão linda que a mente fujoshi também os shipava um pouco. E isso nem é nada, havia cada demonstração de carinho mais linda ao longo das páginas que cada laço entre as personagens me fazia imaginar: e se a autora decidisse aprofundar a relação entre elas um pouco mais...? E perguntava-me quão lindo seria o ship que resultaria disso. <3

      Ansiosa por saber qual é o AMV, eu adicionei mais uns 20 à lista, então talvez já o conheça :) Mas vai que me surpreendo ;) Não vou comentar mais nada porque ja me estou a emocionar demais.

      P.S: ALELUIA!!!!!!!!!!!! O SEU PRIMO ESTÁ A VER NO.6 E EU NÃO PODERIA FICAR MAIS FELIZ COM ISSO!!! Sério, temos de convencer mais pessoas a ver aquela perfeição, se ficar na mesma turma que um colega meu que conheço este ano também, vou tentar convencê-lo a ver No.6, ele já sabe da parte yaoi, desistiu de ver o anime por causa disso, mas pode ser que eu ainda vá a tempo de o fazer mudar de ideias. Mostrando até aquele vídeo que enviei à pouco para o seu email, sem problemas com a demora para responder. Acho que vou ADORAR a nova entrevista xDDD

      Eliminar
  2. Olá <3

    Primeiramente, obrigada pela visita.
    "Segundamente", eu estou extremamente apaixonada pelo seu layout. Super me identifiquei: textura, cores e efeitos <3 Me fez recordar os tempos em que eu produzia meus layout cheio de efeitos incríveis como esses.
    "Terceiramente", Fiquei extremamente feliz por você ter se identificado. Em um mundo tão louco como esse, encontrar pessoas que se assemelham a gente dessa forma é raro e com isso é bom cultivar laços :). Estou começando a ler seus posts agora e a questão de manipulação do tempo sobre a resenha foi o que mais me chamou atenção. A princípio eu não via nada atrativo além do estilo vitoriano e traços artísticos bem definidos e a forma como você sintetizou me fez buscar mais informações e conhecer o mangá também. <3 (Só não li a área spoiler pois quero me surpreender antes).

    Prometo que depois de ler/assistir eu venho comentar tudo que achei sobre e trocar figurinhas <3

    #beijos
    #esperoseuretorno

    :)

    http://heyuuko.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haha, "segundamente" e "terceiramente" são expressões que uso bastante >.< Então, de nada pela visita, e fico muito feliz por ter gostado do layout. Os meus layouts são sempre bastante distintos entre si - em temas, paletas de cores, alinhamentos, tamanho... mas têm sempre imensos efeitos. Amo HTML, e fico sempre feliz quando mais alguém gosta dos layouts que faço :) De nada pela visita.

      Fico muito feliz por começar a ler os meus posts e por estar disposta então a criar um laço comigo, acho que vai durar, e mais feliz ainda já que parece que a convenci a ler PH. Se calhar escrevi demais, mas é um costume meu. Surpreendente é você ter usado a palavra "sintetizar" quando escrevi tanto >.< Era ótimo sim se depois comentasse, se é que posso fazer exigências, eu preferia que lesse o mangá, o anime nem lhe chega aos calcanhares. Clao, não leia a área spoiler, assim não teria tanta piada. Vou tentar comentar sempre que você tiver um post novo ^^

      Eliminar
  3. Yo Any!
    Eu queria ter começado a ler Pandora Hearts um tempo atrás, mas perdi o interesse,mas por causa do seu post, acredite ou não, talvez eu volte a ler, até porque pareceu bem legal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredite, é legal mesmo, espero realmente que retome :) Ainda bem que a minha resenha conseguiu convencê-la >.<

      Eliminar
  4. Em fim, alguém que ama tanto PH quanto eu mds *^*
    Talvez você não se lembre de mim, mas eu sou a Cielo-chan, agora estou com nickname de Ciel Phantomhive. Um dia voce fez um comentario no meu antigo blog de uma postagem que fiz de Pandora Hearts. Acredite, PH é uma das minhas grandes paixões, chorei absurdamente com o final e também quando descobri quem era o Verdadeiro Oz, principalmente com a situação solitária que Alyss se encontrava (ela é uma das minhas favoritas). Eu amei o final, mas acho que poderia ter uma breve continuação falando o que aconteceu depois que Alice e Oz voltam do Abismo. Só de lembrar me da vontade de chorar **EU QUERO MAIS POXA**
    Então..eu voltei para o mundo dos blogueiros, tive um bloqueio de ideias. Mas me lembro que um dia voce postou falando do novo tema do seu blog, que é esse né. e agora que voltei vim admira-lo. Simplesmente perfeito! (ai esta outro anime que me fez chorar horrores) Parabéns Ani-chan, você tem o dom da codificação hahahah Bye Ciel Phantomhive - Pequeno Conde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. *.* Mais uma fã! Lembro sim, aliás, lembro que esse post era sobre os homens mais bonitos de PH, certo? Como vê, sei bem quem você é ^^ Realmente agora que fala disso, eu também sinto alguma curiosidade em saber como teria sido com o Oz, o Gil e a Alice juntos após aquela reunião ao fim dos 100 anos, nem que fosse num extra, é difícil não querer mais. Mas entre tantos finais por aí, o de Pandora foi dos mais perfeitos.

      Agra que você comentei desse layout de DNW, eu troquei, haha >.< Mas espero que este lay ainda esteja à altura. Bloqueios criativos são uma porcaria, ainda bem que eu não sofro muito deles, e vou tratar de seguir o blog. Jaa!

      Eliminar
    2. hahahaha uma mente geniosa como a sua, é meio impossível ter bloqueios criativos! Até lembrar se coisas passadas, naturalmente você se lembra *o* eu sofro de amnésia mesmo hehehehe Obrigada por ser mais um seguidor <3 E esse layout ficou um docinho de coco! Eu amo o azul...me senti na praia olhando para a beleza dessa template novo! Parabéns, muito lindo!

      Eliminar
  5. MDS! tem tanta coisa que eu quero comentar, mas eu não tenho a menor ideia de como começar!
    Acredita que eu encontrei o anime da mesma forma que você? E que eu também li Alice Hearts antes dele? Me deixa até assustada pensar que se eu não tivesse passado por essa fase provavelmente eu não conheceria essa obra fantástica...
    Uma das suas reações na qual eu mais me identifiquei foi: "vontade de insultar a autora mas depois de colocá-la num pedestal" Pois realmente, a Jun massacrou a maioria dos meus
    personagens favoritos e me fazer chorar horrores, porém ainda assim eu ainda tenho vontade de criar um santuário para ela! É incrível.
    E por último (mesmo eu querendo falar mais coisas) eu adorei o fato de você ter se lembrado de DRRR pela maneira em que a ligação entre os personagens é realizada, ambos PH e Drrr fazem isso de maneira impecável!
    Me diverti bastante lendo a postagem, é legal conhecer mais pessoas que gostam do mangá (/*w*)/

    Uma Mero

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aha, você finalmente aterrou no meu blog! Bem-vinda ^^ Como você é fujoshi e tudo isso, estou há já algum tempo ansiosa por começar a tagarelar com você, e sabe que mais? É ESPANTOSO termos conhecido PH e Alice Hearts da mesma forma. Li no seu blog como está contente porque Pandora vai ser traduzido para português aí pelas editoras do brasil, eu tenho de me contentar com inglês mesmo. A autora foi genial pela forma como conseguiu criar uma obra tão congruente e ao mesmo tempo tão tocante, e eu adoro estabelecer ligações entre histórias diferentes. Se quiser conhecer mais fãs de PH, a Hinata (que eu referi no post,e posso mostrar o link do blog dela) é uma bem grande. Além de que, se gostou de ler a minha postagem, nem imagina como se iria rir ao ler as dela >.< O seu blog é este: http://ddoce-anime.blogspot.pt/

      Eliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †