julho 03, 2015

Refletindo sobre o casamento gay e afins


Bem, tenho de admitir que fui muitíssimo preguiçosa esta semana >.< Sim, consegui manter o computador, mas o quê que fiz como ele? Li fanfics e fui ao tumblr {meu tumblr ~ quem não for fujoshi talvez se deva manter longe, embora também não tenha nada demais}. Uma bela forma de aproveitar as férias, especialmente considerando o número de coisas que quero fazer. Vá, também escrevi uma oneshot KageHina e adiantei algumas coisinhas da minha webnovel, a qual demorarei séculos a ser passada para o computador, mas com sorte conseguirei mesmo terminar estas férias de a escrever. Nem sequer acabei o novo layout e não finalizei nenhum dos posts nos rascunhos, bem, só um. Continuei a editar os links deste post » www « e sim, eu gosto de o referir de vez em quando porque imagino que possa ser útil a alguém, tem links para outras listas minhas e pessoalmente considero todas muito interessantes. E como ocupei a introdução só com estas coisas, cliquem em ler mais para saber de que se trata o post e leiam se estiverem interessados nas minhas filosofias.

As reflexões de hoje serão centradas em alguns acontecimentos recentes como a legislação do casamento gay nos estados unidos, o que irei usar como ponto de partida. Contudo, irei falar também de outras coisas associadas a LGBT+, representatividade, adoção, etc... muitas das coisas que direi aqui só consegui concluir graças aos magníficos posts no ~ConversaCult~, um blog especialmente bom a falar de representatividade e a filosofar a partir de QUALQUER COISA, como séries, mas não só. Eu acho isso incrível, não só pelas coisas ditas mas pela forma como os argumentos são realmente bem desenvolvidos, e mereciam alguma indicação aqui.

Então, vamos começar: Como já toda a gente deve saber, finalmente foi permitido o casamento entre homossexuais (NOTA: nunca digam homossexualismo, ismo é sufixo para doença, já há muitos anos que passou a ser homossexualidade) nos Estados Unidos, e dado que essa é a maior potência mundial atualmente e que todos os países acabam por copiar os estados unidos de algum modo, esse é um grande passo e uma grande vitória para os homossexuais. Mas falar apenas deles acaba por ser um bocado negligenciador: foi uma vitória também para os bissexuais, trans, panssexuais, e todos os outros tipos de identidade sexual e de género que estão incluídos em LGBT+ e de quem algumas pessoas se esquecem. Claro que as coisas estão longe de ser perfeitas, mas acredito que o mundo esteja a caminhar na direção certa.

Eu nem sequer quero casar, por uma questão de escolha própria, mas por uma questão de direitos e não de gosto, acho extremamente justo o casamento gay ter sido legalizado e acho que isso já devia ter sido feito há muito tempo. Vi imagens de manifestações gays de há alguns anos atrás e vi imagens dos primeiros casamentos gays que aconteceram mal a lei saiu e que traduziam na perfeição como os casais, de idades muitíssimo diferentes, estavam extremamente felizes. Acho que qualquer hétero, só de ver a felicidade deles e com um mínimo de sensibilidade, já acabaria enternecido e sentindo que o casamento gay foi algum tipo de vitória pessoal - eu senti isso - mas pelos vistos nem toda a gente pensa assim. Aliás, obviamente que não, e obviamente há quem olhe para isso e considere nojento ou desprove. Não me refiro apenas a homofóbicos, embora talvez possam de certa forma ser incluídos nisso. Estou a falar daquelas pessoas que às vezes são tão, tão, tão religiosas, ao ponto de exagerarem em tudo o fazem e pensam em vez de usarem a religião como uma coisa boa, sendo a única coisa que proferem ao ver essas imagens ou é "Nojento" ou "Pecado". Oh, às vezes ainda usam a palavra "Contra-natura".

Eu já dei minimamente a entender o que acho de religião nesta publicação, mesmo que agora tenha amadurecido a minha opinião (www) - sobre como detesto fanatismo e acho que a religião deveria ser usada para guiar as pessoas nas suas escolhas do dia a dia, dar talvez um bocado de esperança e força para seguir em frente e todos esses bons propósitos - e não como algo que as pessoas usam para julgar os outros. Respeito bastante a religião e nunca tive problemas com ela, chego mesmo a partilhar alguns conceitos como o de Deus - eu até uso a palavra, embora talvez imagine deus de uma forma diferente da que as religiões costumam descrever, uma espécie de energia ou mesmo a própria perfeição da natureza, um "ser" que certamente não tem forma humana. Contudo, estou longe de ser religiosa e ignoro algumas das coisas que a religião afirma. Esse meu desconhecimento é ainda mais profundo devido ao facto de aqui em Portugal quase toda a gente ser católica, mas de as gerações mais jovens só usarem isso como um nome, e não como uma prática, às vezes pouca mais sabendo que eu. Só no ano passado soube que a homossexualidade era considerada pecado e de maneira NENHUMA consigo vê-la assim.

Para minha sorte, encontrei um post ainda hoje de uma blogueira que é extremamente católica, mas usa a religião da maneira correta, a meu ver: A Luísa do Daisies. Graças a ela, fiquei a saber o quê que a Bíblia e os religiosos mais extremistas têm a apontar contra o casamento gay, sendo as razões (com as quais ela não concorda): "...que Deus fez o homem pra mulher e vice-versa, que dois iguais não fazem filho, que não é um casal". Mas ela contornou esses argumentos de uma forma bem inteligente, não apenas dizendo que acima de tudo Deus sempre incentivou o amor, mas afirmando que a Bíblia afirma que é pecado coisas do dia a dia como até mesmo fazer a barba. Os homens vão deixar de fazer a barba por causa disso? Penso que não. Como ela disse, vendo por esse ponto de vista, toda a gente peca. Claro, leiam o link que eu indiquei para lerem as verdadeiras palavras dela, este é apenas um resumo tosco feito por mim. [questão religiosa: arrumada]

Realmente, casais homossexuais não poderão ter filhos, mas há sempre a possibilidade de adotar e eu considero essa uma atitude linda. Eu mesma quero adotar. Há pessoas, agora falando de casais héteros, que realmente nasceram para ter filhos, mas outras não e sempre achei que esse foi o meu caso, além de não ver a necessidade de ter crianças quando tantas na África, na Índia, ou mais perto do que possa parecer estão a passar fome ou sabe-se lá em que condições num orfanato. Dificilmente são felizes, assim, e acho que a melhor coisa que poderia acontecer a essas crianças seria serem adotadas, seja por uma mãe e um pai, dois pais ou duas mães. O que é preciso é ter uma família, mas não tem de ser tradicional. Uma vez li um post sobre um livro infantil que foi lido a várias crianças e que continha uma história pouco usual: Uma princesa foi raptada e dois príncipes competiram para ver quem a salvaria primeiro e poderia assim casar com ela, mas durante a jornada, apaixonaram-se um pelo outro e, apesar de terem salvo a princesa, casaram entre eles. No conto, isso foi tratado com tanta normalidade que as próprias crianças não viram nada de invulgar. Os conceitos de mãe e de pai foi a nossa sociedade que os criou, e sem dúvida são importantes, mas o mais importante é o amor da família. Uma outra vez vi uma foto (em semelhança à do lado, mas não era com lésbicas e sim com gays) de uma família extremamente sorridente constituída por dois pais, homens, e duas crianças adotadas, com uma legenda irónica por baixo: "Vejam bem a cara traumatizada destas crianças". Elas estavam a sorrir! As crianças não são céticas e a maneira como vêm o mundo tem a ver com a educação que recebem. Nenhuma criança nasce sendo homofóbica ou precisando de ambos pai e mãe. Então e aquelas que são criadas com os avós? Ou só com um dos pais? São menos felizes por isso? Não creio.

E é isso que a educação tem de fazer: normalizar. Num post que fiz recentemente sobre fanfics, também baseado no blog CC, fiz uma referência à questão da diversidade e a como essa palavra exclui mais do que incluí. Está a destacar tudo aquilo que é diferente, diverso, como se tivesse algo exótico. Transmite a mesma ideia do que aquilo que a televisão muitas vezes faz, aproximar afastando, incluir destacando, e por vezes impingindo aos expectadores alguns estereótipos sobre pessoas de cor negra, homossexuais e todos os casos que tiveram e têm problemas em ser aceites pela maioria da sociedade. A homossexualidade sempre existiu, provavelmente, já está mais do que na altura de ser considerada normal. Apesar de tudo, os próprios meios de comunicação estão a melhorar no sentido de "normalizar", e é por isso que acredito, com todas as minhas forças, que já não falta muito para a vitória de todas as pessoas que se incluem em LGBT+ seja completa.
[editado mais tarde: como a Hinata comentou, a televisão tende a retratar todos os homossexuais como sendo escandalosos e muito "porpurinados", mas eles são PESSOAS, e como tal, não se deve generalizar. Toda a gente é diferente. Leiam o comentário dela para mais :)]
Então, e agora vamos a outros assuntos associados.

Pouca acima relacionei homossexualidade com adoção, e por sua vez com África. Queria reforçar a ideia de que RELACIONEI, uma vez que há pessoas incapazes de usar o cérebro para fazer o mesmo, assim tenho visto. Algumas pessoas têm dito que só coloririam a sua foto do facebook se fosse por uma causa mais importante, como para acabar com a fome em África. Tenho duas coisas a responder a essa atitude:
1) Isto é importante, mais ainda para os gays, lésbicas, etc.. A capacidade de quem disse isso de se colocar no papel dos outros é tanta que até me deixa aparvalhada -.-
2) Uma coisa não invalida a outra, apoiar uma causa não significa que essa causa seja a única apoiada e eu mesma acabei de dar um exemplo de como uma coisa pode levar à outra, aliás, a menção a África foi intencional, já que esse tem sido o exemplo mais referido por quem parece ter problemas contra a ideia das fotos coloridas. Raramente as causas colidem, e na maior parte das vezes, estão até de mãos dadas.

Além do mais, apesar de tudo, ninguém é obrigado a colorir a sua foto do facebook para apoiar a causa, o casamento gay. Essa foi apenas uma ideia que surgiu para demonstrar esse apoio, não muda de maneira nenhuma os pensamentos de ninguém, e se alguém sempre defendeu a homossexualidade mas não quis colorir a foto com motivos ou sem eles, tudo bem, não passará a ser homofóbica por causa disso. Quem acusou essas pessoas de tal é que está a ser ridículo. Também já ouvi algumas pessoas dizer que colorir a foto quer dizer que se é gay. (...) Não vamos deixar que a ignorância nos irrite, certo? Esperemos que essas pessoas que julgam sem se informar tenham um momento de iluminação o mais rapidamente possível ou, mais simples ainda, que usem os meios disponíveis para se informar. Embora eu realmente tenha aderido à ideia, porque gostei dela, e aqui está o aplicativo no facebook que permite fazê-lo: !Let's celebrate pride! Nem mesmo as redes sociais ficaram de fora, então porquê que eu haveria de ficar?

Acabei por não falar tanto assim de representatividade, não foi? De qualquer modo, acho que já está na altura de terminar o post, e faço-o com um anime que ainda não vi, mas pretendo, e só fiquei a conhecer esta semana pelo tumblr. Chama-se Hourou Musuko, é sobre uma rapariga trans e os assuntos relacionados. Aqui está o que eu achei sobre ele: www

Uau, quantos links referi aqui >.< Demorei imenso a fazer este post devido à lentidão do meu computador, imagino que ele vá explodir em breve (tenham cuidado!), e embora eu adore responder aos comentários, o tempo que isso me tira num pc tão lento é exasperante. Mas não deixem de comentar, responderei assim que possível ;)

16 comentários:

  1. Yooooo belezura!? \o/

    NÃO....PERA.....CALMA.....O QUE DIABOS EU ACABEI DE LER NESSE POST!? VOCÊ COM PREGUIÇA!? É ISSO MESMO!? VOCÊ DANDO UMA DE PREGUIÇOSA!? SEEENNNHHHHOOOOORRR PARA O MUNDO QUE EU QUERO DESCER! Gente, e pensar que um dia eu leria isso!

    "quem não for fujoshi talvez se deva manter longe, embora também não tenha nada demais"......Ultimamente meu blog anda meio assim '-', aliás, meu primo mesmo curtindo a forma como escrevo prefere se manter longe do meu blog (principalmente depois que ele viu algumas imagens de Dramatical Murders enfeitando um dos meus posts '-').

    Ah! Falando em Lay novo, esses dias eu tentei começar um, aliás, acabei pegando a sua ideia de desenhar no papel e planejar tudo bonitinho, PORÉM........Acabou que logo no começo nadinha saiu como o planejado '-' (enfim, essa parada de planejamento realmente não serve para mim Ç.Ç).

    Mas, focando no que tem que ser focado! Tá aí um assunto, no qual, eu realmente não sei o que dizer '-' porque para mim sei lá.....é tão normal ver duas mulheres ou caras juntos que nem sequer consigo acreditar que tenha gente que seja contra isso. Por mais que eu já tenha visto gente preconceituosa e cabeça fechada, por mais que eu já tenha visto notícias e notícias de agressões contra homossexuais, ainda assim não me cai a ficha de que existam pessoas que achem esse tipo de relacionamento ridículo. Afinal, ter ou não ter gays e lésbicas não influencia em nada as nossas vidas! Então porque diabos esse povo fica criando confusão!? '-'

    P.s: Estou chocada com o fato da palavra homossexualismo! Gente, se não fosse por você nunca teria ficado sabendo sobre algo assim '-'

    O problema da religião é que muitas delas acabam se aproveitando da fé dos outros para ficar enchendo a cabeça deles de mimimi para poder conseguir benefícios próprios (bem, na verdade sempre foi assim! Afinal, na Idade Média era a mesma coisa, porém como a Igreja na época era mais poderosa a coisa era beeemmm maior). Ao invés da pessoa ir lá para receber ajuda, acaba é se prendendo a um monte de restrições todas elas ligadas a famosa frase "Deus irá te castigar", no final das contas essas pessoas fanáticas nem se dão conta de que estão numa espécie de "ditadura religiosa". Enfim, eu sou dessas que é católica só porque foi batizada numa igreja católica, mas eu absolutamente não manjo em nada de bíblia, rezas, santos, papas, padres e coisas do tipo '-' Enfim, por mim tudo bem acreditar em Deus, bíblia, (eu também sou dessas que não é religiosa, mas que acredita em um "ser" maior), até tenho uma amiga que é bem religiosa, porém o problema está naquelas pessoas que acabam exagerando tanto que no final acabam até se tornando um tantinho preconceituosas, como nesse caso da homossexualidade =/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. homossexualidade era considerada pecado e de maneira NENHUMA consigo vê-la assim. <======== THIIIISSSS SUPREMO SOBERANO!

      "Que dois iguais não fazem filho" Bem, como eu sou taradona por biologia, tenho uma certa tendência a analisar as situações por esse lado! Portanto, olhando por questões apenas e exclusivamente de "natureza" e "reprodução" eu acabo concordando de que um relacionamento enrte pessoas do mesmo gênero acaba indo contra isso (porque bem....é um fato biológico incontestável '-'). PORÉM, ao mesmo tempo eu não vejo problema algum nisso e acho que ser contra homossexualidade só porque dois caras ou duas mulheres não fazem filho é um absurdo! Afinal, quantos casais héteros resolvem não ter filhos porque simplesmente não querem, no entanto ninguém julga eles e ninguém fica falando "vocês são héteros, então bora fazer filho!" Essa história de "dois iguais não fazem filho" é apenas uma desculpa esfarrapada!

      Já sobre adotar crianças, tinha uma época que eu me mantinha meio que na dúvida sobre isso, ficava pensando se realmente não haveria problemas, afinal infelizmente as crianças acabariam passando por algum tipo de preconceito por ter pais do mesmo gênero. Mas, hoje eu vejo de forma diferente! É como você disse, existem tantas crianças "largadas" por aí em situações completamente desumanas, que o melhor para elas seria conseguirem uma família que desse amor e educação, sem mencionar que é justamente tornando mais comum a adoção por parte de casais do mesmo gênero que as coisas vão ser mais aceitas, que as pessoas vão começar a perceber que uma família não é apenas homem e mulher e filhos, que família pode ser também homem, homem e filhos, mulher, mulher e filhos, avós e netos, tios e sobrinhos, qualquer tipo de organização que tenha afeto <3

      Esteriótipos! Tá aí uma coisa que no final das contas só gera mais preconceito! Pois, geralmente quando retratam gays na mídia, acabam mostrando aqueles caras completamente purpurinados, espalhafatosos e escandalosos o que acaba muitas vezes gerando uma visão negativa sobre eles. E aí surge aquela generalização de que todo o gay é "cor de rosa" ou escandaloso, mas a verdade é que esses são apenas uma pequena minoria dentro do grupo, da mesma forma que existem vários tipo de personalidades em pessoas heteras existem vários tipos de personalidade em pessoas homossexuais.

      A questão é que muitos se focam muito na questão ser homossexual ou não, ser hétero ou não, mas poucos se preocupam em perceber que antes de alguém ser hétero, antes de alguém ser homossexual, eles SÃO PESSOAS! Simplesmente e puramente pessoas, com suas determinadas personalidades, com seu próprio ponto de vista e visão de mundo que o menos importa nessa história é o fato de ser ou não gay. Ser hétero não torna ninguém especial da mesma forma que ser gay também não! É apenas uma escolha, um modo de vida que a pessoa resolveu seguir. O importante mesmo é viver cada um a sua vida de forma saudável, da maneira que escolheu viver. Pena que não são todos que enxergam isso =/

      Enfim, para quem no começo do comentário disse que não tinha muito o que falar até que comentei bastante! e.e'''''' (só espero que não tenha ficado confuso, pois nesse tipo de coisa eu sou péssima para me expressar Ç.Ç).

      Kiss



      Eliminar
    2. Haha, exatamente, eu com preguiça >.< Ri demais com a maneira como você ficou espantada com isso, apesar de tudo eu sou mais normal do que parece, tá? ;) E realmente, para quem não tinha muito que dizer acabou por fazer um comentário duplo normal *normal? cof cof* E não acho que seja péssima a expressar-se, bem pelo contrário, então na perfeição todas as suas ideias e até acho que as desenvolve imensamente bem.

      Então...
      Eu sou como você, prefiro as questões da biologia às religiosas, mas tal como você disse também, é uma desculpa esfarrapada. ""vocês são héteros, então bora fazer filho!" - EXATAMENTE, ninguém pensa assim, então do mesmo modo porquê que não poder ter filhos seria um obstáculo à homossexualidade. E fico contente por agora interpretar de maneira diferente essa questão da adoção. O único problema seria realmente as crianças sofrerem preconceito por parte de outras pessoas por terem pais/mães gays, mas isso é algo que a sociedade aceita cada vez melhor e elas próprias hão-de ser capazes de superar esse problema. "família não é apenas homem e mulher e filhos, que família pode ser também homem, homem e filhos, mulher, mulher e filhos, avós e netos, tios e sobrinhos, qualquer tipo de organização que tenha afeto <3" <===THIS SUPREMO! ~sim, aprendi a comentar isto com você, e é bem útil ^^ E aposto que essas crianças "largadas" ficariam gratas por uma família assim, é de certeza melhor que a situação atual delas, mesmo que eventualmente no começo elas estranhem.

      Você explicou a parte dos esteriótipos bem melhor qe eu >.< É exatamente isso, a televisão costuma retratar os homossexuais como "pessoas porpurinadas", quando eles podem ter tantas personalidades diferentes!... Afinal, são pessoas normais. E sempre pensei isso, então fico espantada quando vejo alguém que acredita 100% no que a televisão passa. E a propósito do sufixo ismo, a Shana fez uma ligeira correção no comentário em baixo, mas de qualquer modo neste caso o sufixo é usado associado a doença, já tinha lido isso em muitos sites.

      "O problema da religião é que muitas delas acabam se aproveitando da fé dos outros para ficar enchendo a cabeça deles de mimimi para poder conseguir benefícios próprios" - Finalmente, alguém que pensa exatamente o que eu penso sobre religião!!! Concordo com o parágrafo todo!

      Ok, sobre o resto: acho que o meu aviso para as pessoas se distanciarem do meu tumblr ;) E estou ansiosa pela entrevista com o seu primo >//////< Deixe lá, os seus layouts são lindos mesmo sem você planear nada :)

      Eliminar
  2. Esse negocio do ismo eu não sabia ahuahuahua, agora sei o certinho.
    Bom, eu não apoio casamento gay, mas eu respeito quem é e tudo mais.
    Achei uma palhaçada desse negocio do facebook colocar aquele aplicativo de colorir a foto, só porque o Estados Unidos aprovou, sendo que em outros país já tinham aprovado a muito tempo, e deu uma maior confusão que agora todo mundo sabe que quem coloriu a foto está sendo pesquisado pra vender anúncios, se não me engano, acho que é isso.
    Bjinhos
    www.blognekokawaii.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo bem, a ideia do aplicativo era só mesmo uma espécie de divertimento, embora eu não ache uma palhaçada por completo porque afinal mostra apoio. Sim, outros países já aprovaram há muito tempo, mas no caso dos USA é mais importante, porque não tardará a espalhar-se por grande parte do mundo. Bem, eu não fui pesquisada para vender anúncios, mas para quem foi, isso é horrível. Humm, respeita quem é homossexual, mas não apoia o casamento? Porque não? Não acha que eles merecem os mesmos direitos?

      Eliminar
  3. Eu não colori minha foto, não achei necessário, não tenho nada contra os homossexuais mais acho que sobre o casamento eu não apoiaria , minha opinião não te nada haver com religião e tal , mais eu não aceito , por exemplo em um casamente comunitário não gostaria de ver casais de sexos diferentes com outros de sexo igual, nada contra eles mais uma vez , tenho amigos gays e ate cantores que eu amo feio o Sam Smith , mais casamente eu não apoio não!
    Beijos, amo o seu blog!
    http://onlypoison1.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto não é necessário colorir a foto, mas há uma coisa que não entendi muito bem: se não tem nada contra os homossexuais e tem até amigos gays, porquê que não apoia o casamento? Não acha justo eles terem os mesmos direitos? Pareceu-me uma pessoa bastante razoável, então estou a perguntar isto não como uma acusação mas para simplesmente a conseguir entender melhor. Esse exemplo que você deu do casamento comunitário nem sequer me pareceu muito justo, na minha cabeça não faz sentido uma pessoa NÃO ser homofóbica mas ao mesmo tempo NÃO tratar os outros como iguais, pois mesmo que os trate como iguais em quase tudo, querer negar a legitimidade do casamento gay é encará-los como alguém diferente, e isso por si só acaba por beirar a homofobia. Acho um bocado contraditório, só isso :) Mas obrigada pela sua opinião, e por elogiar o meu blog :3

      Eliminar
  4. Oláaaaaaaaaa ♥ Como vai? Bem? Bom, quero dizer, antes de tudo, que achei seu post sensacional, muito completo e expõe bem tudo que pensa. Apesar de grande, está bem gostoso de ler, não fica cansativo...eu amei ♥

    Sobre a homossexualidade, já sabes o que penso, deixei bem claro no meu post QUE FOI INDICADO ALI <3 Também quero dizer que isso foi muuuuuuuuito amor, meu. Sério, eu amei estar ali ♥ Sobre a adoção, acho uma atitude linda, quero ter filhos, passar pela gravidez e sentir a ligação entre mãe-filho. Mas acho a adoção uma coisa tão incrível, que também quero fazer, sabe? É uma coisa tão difícil e burocrática, que não entendo porque. Os pais vão, escolhem a criança que mais encantou-lhes, ela passa uns meses em acompanhamento de assistência social pra ver o tratamento dos pais e adaptação da criança, e depois pronto, é filho. Não entendo esses anos de fila, sabe?

    Isso da África, pra mim, é desculpa de quem é contra e quer acabar com a alegria alheia. Concordo que a fome é algo maior, mas não devemos desvalorizar uma conquista só pra que outra se sobressaia. Ajude os orfanatos, doe comidas: assim você colabora pra que a conquista esteja mais perto. Estamos caminhando e buscando um mundo melhor, aceite: o mundo melhor não é do seu jeito.

    Ótimo post, querida ♥
    www.dai-sies.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, de nada por ter referido o seu post, ele estava muito bem escrito :) E muito obrigada por elogiar o meu post também, eu realmente escrevo bastante, mas já várias pessoas me disseram que a leitura não é cansativa e isso deixa-me muito feliz :3

      Você descreveu exatamente a sensação de "sentir que se nasceu para ser mãe" que, creio eu, referi no post. Mas lá está, tal como os casais hétero podem adotar também ou não querer filhos, os homossexuais têm direito às mesmas opções. Se bem que, realmente, a adoção é pura burocracia. Embora eu até entenda, em parte, esse empate todo, sabe-se lá se quem tecnicamente quer adotar as crianças não quererá apenas abusar delas? Eu agora já nem duvido de nada. Mas sim, esse cuidado todo é um exagero.

      E também concordo com você quanto à parte da África. "Concordo que a fome é algo maior, mas não devemos desvalorizar uma conquista só pra que outra se sobressaia." Precisamente, mas parece que algumas pessoas não entendem que quem apoia a causa gay também é capaz de ajudar as causas com doações e tudo o mais. Pior, muitas das pessoas que criticaram não fazem nada para resolver o assunto, e detesto isso, essas pessoas que só se queixam de certos problemas mas nem se esforçam por resolvê-los, pessoas que só falam mas depois não agem.

      Arigatou :)

      Eliminar
  5. Oi Any! Acho muito digno falar desse tema, principalmente pra que as pessoas comecem a ter maior compreensão e consciência do tema. Essa semana colorida foi fantástica, mas também decepcionante em muitos aspectos (tipo gente reclamando de coisas tipo "modismo", fome na áfrica" e afins - uma comemoração é assim tão sufocante, será?)
    Concordo em muitos pontos contigo, embora tenha um pouco de receito da palavra "normalizar" - porque vem de norma, e eventualmente caímos noa normatividade (o que leva a ideia do tipo "ditadura gay", por exemplo, por mais bizarra que essa ideia seja! XD). Mas acho que é muito uma questão de entendimento, e por mas que a mídia tente (ao menos aqui no Brasil), é ainda tudo carregado de falsas verdades e esteriótipos, que eventualmente as pessoas usam de argumento de "por que isso é errado". Sobre adoção, eu acho tão last week ter que discutir isso a essa altura! x-x quer dizer, o máximo que eu vejo acontecendo é as crianças precisarem de um acompanhamento com um psicólogo CASO estejam confusas com questões de gênero. Mas até aí, aqui no Brasil as crianças vão pros consultórios por cada motivo estúpido que não vejo o problema da questão mesmo assim... ah, é uma droga, vamos concordar. XDDDD
    Só uma correção: ismo não é um sufixo que significa doença :) Embora possa também ser usado nesse sentido, mas ele remete a uma ideia em vigor, movimento, conjunto de crenças ou valores (como RomantISMO, IluminISMO, CatolicISMO). Só por curiosidade, hahahaha!
    Um beijo :* Adorei o novo layout e as imagens que escolheu pro post!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "gente reclamando de coisas tipo "modismo", fome na áfrica" e afins - uma comemoração é assim tão sufocante, será?" <===EXATAMENTE O QUE EU PENSO! Aliás, em resposta a isso, vou copiar uma coisa que disse no comentário anterior: '"Concordo que a fome é algo maior, mas não devemos desvalorizar uma conquista só pra que outra se sobressaia." Precisamente, mas parece que algumas pessoas não entendem que quem apoia a causa gay também é capaz de ajudar as causas com doações e tudo o mais. Pior, muitas das pessoas que criticaram não fazem nada para resolver o assunto, e detesto isso, essas pessoas que só se queixam de certos problemas mas nem se esforçam por resolvê-los, pessoas que só falam mas depois não agem.'

      Há, sim, de facto normalizar vem de norma/regra, eu sei, mas quando estava a fazer o post, queria dizê-lo num sentido de "tornar normal, encarar com normalidade", e não me ocorreu nada melhor para usar. Quanto ao sufixo ISMO, não sabia que era associado a um conjunto de crenças, pois sempre que via alguém explicar o porquê de não usar a palavra "homossexualismo", diziam que era sufixo para doença, que até estava registado assim em dicionários antigos uma vez que antigamente era uma doença oficial. Obrigada pelas correções, você realmente percebe imenso desses assuntos! :o

      A Hinata, mais em cima, explicou bem o que eu queria dizer com esteriótipos - ou seja, falou de como a televisão retratava os homossexuais de forma "purpurinada", resumindo assim.

      "Sobre adoção, eu acho tão last week ter que discutir isso a essa altura! x-x quer dizer, o máximo que eu vejo acontecendo é as crianças precisarem de um acompanhamento com um psicólogo CASO estejam confusas com questões de gênero. Mas até aí, aqui no Brasil as crianças vão pros consultórios por cada motivo estúpido que não vejo o problema da questão mesmo assim... ah, é uma droga, vamos concordar. XDDDD" <=== THIS SUPREMO, FALOU TUDO! As pessoas ainda discutem cada coisa que até assusta, não sei se é um problema de mete fechada, ou se a cabeça delas simplesmente não dá para mais, mas eu fico espantada (bom, não tanto, porque já me habituei, mas dantes ficava) sempre que alguém acredita em algo dito pelos mídia a 100% ou não têm uma opinião mais flexível, como se fosse dono da verdade, o que é ainda pior se for sobre um assunto destes.

      Jaa, e obrigada!

      Eliminar
  6. Para falar a verdade eu não entendo muito coisas difíceis, mas eu não tenho não preconceito, mano, eu sinceramente não vejo nada de errado as pessoas serem gays, negros, pobres, etc... (que são as categorias que mais se encaixam em preconceito). Mano, acho que eu sou tipo, uma pessoa muito aberta até, eu acho tudo bem, até mesmo incesto, poligamia, pedofilia, e religião satânica, ou qualquer outra coisa que se possa existir... sinceramente eu acho isso meio ridículo, claro que tem essas coisas de religião, mas sei lá, acho que no mínimo as pessoas tem que se respeitar, por que eu conheço gente que nem SEQUER aceita, e eu fico tipo... Tá né '-' eu não consigo entender, chega a ser cômico AHUHAHUSHAS' agora não gostar de pessoas negras já é outra coisa tipo, de outro mundo? Mano, é todo mundo gente, todos diferentes, ninguém é igual, mas a espécie é a mesma, a espécies humanas c:

    Voltando pra homosexualidade kkk', fizeram bem em liberar o casamento gay (na minha opinião), todos tem que se casar com quem e com quantos QUISEREM! Se ama, ama e que se casem mano, qual o problema distooo?? Bom, eu não sou cristã, nem budista, nem indú, nem satânica, nem judeu nem nada, sou ateu, não acredito em Deus nenhum, mas eu tenho vários amigos de várias religiões, e eu respeito todas, tenho uma Indú, tenho um xintoísta, tenho um budista, um cristão, um satânico, acho que sou capaz de respeita-los, porque tem pessoas que não são capaz de respeitar as diferenças dos outros? Eu acho isso errado na MINHA VISÃO! E realmente adotar é maravilhoso como você disse e eu também pretendo adotar :))

    Made in Horrolândia - visite
    Blog pessoal - visite

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente é bastante mente aberta! Bem, religião satânica eu acho um bocado extremista (pelo menos, se a pessoa dessa religião ficar incomodando os outros ou tentar fazer crueldades, mas se não for o caso, tudo bem), mas nos casos anteriores, desde que seja com o consenso das pessoas envolvidas, eu até sou capaz de aceitar bem.

      Eu também não tenho nenhuma religião, nem acredito em Deus, embora talvez acredite em algo semelhante, mas sempre tive facilidade em aceitar quem fosse diferente sem sequer achar estranho - porque ainda há aquelas pessoas que aceitam, ok, mas só depois de ultrapassarem o espanto. Como se gostos, ideais, atitudes, aparência, orientação sexual ou o que fôr tornasse as pessoas menos humanas por isso, mesmo que com o tempo parte da sociedade acabe por perceber que isso não as afeta em nada.

      E que bom que também quer adotar :) Obrigada pela sua opinião ^^

      Eliminar
    2. bom o casamento guy tem muitas questoes neles o problema e que o casamento esta posto em tres pilares genero numero e especie se voce aprovar o casamento guy e derrubar o pilar do genero por que o numero deve permanecer ´por que nao pode ter casamento de tres ou mais pessoas 2 logico que os cristoes sao preconceituoso sendo que se voce olhar as estatísticas voce vai ver que de todas as pessoas que morrem por ano 120 pessoas sao homossexuais sendo que nos somos intolerantes mas aqui quantas vezes voce ja viu um guy falando mal do islamismo ali sim que mata guys 3 sobre adoçao tem uma pesquisar do dr regnerus que mostrou que casais de homossexuais tem mais problemas do que casais de heteros e tem uma questao muito mais complexa do que essa pesquisa mas cai muito no sentido filosófico

      Eliminar
  7. Yo!

    Eu fiquei tão contente que nós estamos conseguindo esse direito. Sim, NÓS! Pois falando da sociedade, uma parte conseguiu e eu faço parte dessa sociedade. Mais uma prova pela extrema batalha nos últimos tempos. Digo isso pois eu vivo entre esse meio. Falo e não tenho vergonha, minha mãe é casada com uma mulher, alias do que mesmo eu deveria me envergonhar? ^^ - Vivi lutando com minhas mães por um espaço mais amplo e respeitoso por muito tempo nesse Brasil. Eu por ser filha, também recebo olhares ímprobos. Isso poderia não me incomodar, mas parece impossível olhar para frente e seguir em frente. E uma coisa que me chamou atenção e também de todo o o mundo, foi a parada gay deste ano. Causou polemica a tentativa de protesto de uma Trans e, chamou a atenção do "abençoado" cidadão chamado Feliciano. Confesso que nunca gostei muito dele, porém ouve um "bafafa" danado sobre esse assunto.

    As situadas religiões simplesmente nem deveriam ter algo haver com isso, mas muitos acabam usando ela como uma desculpa para tal. O mesmo fato que já ouvi muitos dizerem que ninguém/ninguém tem o direito de mandar na escolha religiosa e descrença de ninguém ─ e assim a MESMA pessoa dizia que ninguém/ninguém tem o direito de mandar na escolha AMOROSA de ninguém. ♥Não costumo levar ser LGBT+ como uma escolha ou opção, muito menos que alguém já nasça assim, mas para torna-me sã com isso digo que fazem tudo por amor♥ E como muitos religiosos já pigarrearam perante minha família, minha mãe me dá conselhos sobre Deus melhor do que qualquer pastor. E se é para seguir os mandamentos da bíblia, siga direito. O povo parece que interpreta tudo errado. PREGUEM O AMOR E O RESPEITO AO PRÓXIMO. NUM É POR QUE É GAY QUE VAI SAIR CHUPANDO A ROLA DE TODO HOMEM QUE Vê! (Desculpa, me exaltei) Infelizmente assim como poderiam não conseguir mudar nossas cabeça, poderíamos não conseguir mudar suas mentes. ─ Eu tenho uma mente aberta demais e sempre pensei que tudo tinha seu lado explicativo e, entenderia até a mentalidade dos que querem fazer alguma justiça. Como por exemplo, não aceito a pena de morte *** MAS ISSO NEM TEM NADA A VER COM O ASSUNTO***

    Enriquecendo o que disse à uns 150 caracteres atras (ou não), sou bi. Apesar de muitos dizerem que sou nova para isso. Um notificação já feita na minha vida foi o argumento de muitos dizerem que fiquei assim por causa da minha mãe e que fora ela que me influenciou. Não! Confesso que tinha esse sentimento muito antes da minha madrasta estrar em casa. E como já vi um GAY falar: " Bissexualidade! Que digamos ser tão normal quanto o ar que respiramos?!". Achei um pouco magoador da parte dele. Pois podemos achar uma alma gêmea futuramente num homem ou numa mulher. Afinal, nos apaixonamos pela pessoa e não se ela é homem ou mulher. - digo isso aos bis ¬¬ Eu também não penso em casar, mas pretendo ter filhos. E não quer dizer que ele poderia ser biológico e que para isso eu não precisaria ter um homem para ter um filho. Eu tenho 2 mães, 1 pai e 1 madrasta. E isso não nos faz diferente, faz? Não somos mutantes com super-poderes para fazer-nos diferente, certo?!

    Tenho muito mais para falar, mas eu acho que o comentário vai fica muito extenso (E eu que dizia que não faria um comentário grande hushushus). Finalizo dizendo que gostei muito do post e, é bom que você escreveu com uma maneira clara e saudável. É bom conhecermos pessoas com pensamentos como o seu. Mesmo se o post estivesse contra o casamente Gay, escrevendo de uma maneira saudável e respeitosa já ganhava meu respeito. *-* Sorry por escrever muito. Mas eu precisava por isso pra fora! Beijos.

    SOSHYU

    ResponderEliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †