junho 19, 2015

Resenha: Assassins creed


Então... embora seja realmente eu, a Anilyan, a escrever, tenho a minha irmã preguiçosa ao lado e uma vez que ela hoje pareceu arranjar força de vontade para escrever algo no meu blog - ou para, pelo menos, imaginar algo para o blog, apesar de toda a sua indecisão quanto ao que postar - convenci-a a falar sobre um dos seus vícios, em que eu mesma viciaria se tivesse tempo: Assassin's creed. Nós jogamos (isto é, ela joga, eu faço estragos) na PS3, mas acho que há para outras consolas também. Bom, o post está dividido em 3 partes, a primeira escrita por ambas (principalmente pela minha irmã), a segunda pela minha irmã e a terceira por mim. Espero que gostem, está longa, mas leiam tudo o que puderem, prometo que se vão rir bastante ^^

Informações, personagens, essas formalidades:
Então, caso alguém ainda não tenha entendido, essa é uma franquia de jogos beeeeeeeeeem grande, que está longe de terminar, e convém ser jogada minimamente por ordem, pois o enredo de cada um dos jogos tem diversas referências temporais a acontecimentos históricos do nosso mundo (havendo por isso uma cronologia) e os próprios jogos estão entrelaçados entre si. Os assassinos são uma Ordem que mata templários (os inimigos), e a franquia foca ora em alguns assassinos específicos, ora em templários. Algumas das suas habilidades mais notórias são a visão de águia e a lâmina oculta. Essas histórias chegam até nós do ponto de vista do Desmond, que é um homem da atualidade, através do Animus, uma máquina que lhe permite ver a vida dos seus antepassados - sim, então as histórias dos assassinos já ocorreram. O Desmond é que está no presente. Agora, eu até resumiria cada uma das histórias, mas pesquisem vocês sobre elas se quiserem. Os jogos estão ordenados não pela ordem do lançamento, mas pela ordem que devem ser jogados, para os eventos se apresentarem em sequência cronológica. Também está indicado os protagonistas de cada um deles e a época em que se passam.

Assassin's creed (I) - Altair » Época: Terceira cruzada
Assassin's creed Altair's chronicles - Altair (porque né...) » Época: Terceira cruzada
Assassin's creed bloodlines - Altair » Época: Terceira cruzada
Assassin's creed II - Ezio » Época: Renascimento
Assassin's creed Discovery - Ezio » Época: Renascimento
Assassin's creed Brotherhood - Ezio » Época: Renascimento
Assassin's creed Revelations - Ezio » Época: Renascimento
Assassin's creed III - Connor » Época: Revolução americana
Assassin's creed Liberation - Aveline (uma mulher)  » Época: Revolução americana
Assassin's creed IV: Black Flag - Edward » Época dourada da pirataria
Assassin's creed Rogue - Shay Cormac » Época: Guerra dos 7 anos
Assassin's creed Unity - (4 assassinos, mas o principal é só um) Arno Dorian » Época: revolução francesa
Assassin's creed Chronicles: China/índia/Rússia - Shao Jun (mulher), Arbaaz Mir e Nicolai Orelov
Assassin's creed Syndicate - Jacob e Evie Frye (gémeos) » Época: Revolução industrial

E agora também um textinho sobre as personagens principais de cada jogo, assim como algumas das secundárias que mais me agradam e acho relevantes, e TÊM DE LER ESTA PARTE ;)
  • » Desmond Miles: Nascido na ordem de assassinos atual, como a mãe morreu e o pai dava mais atenção à política do que a ele, fugiu na tentativa de ser rebelde ter uma adolescência e vida normal, tornando-se barman (ele é fã do Shizuo). Sem sucesso, foi raptado pelas Indústrias Esterco Abstergo, que o queriam usar para obter informações sobre o passado e conseguirem um artefacto poderoso, que pode ser usado para bons ou maus fins. É salvo pela Lucy e junta-se a mais alguns dos assassinos atuais, com os quais trava amizade e amor, nem imaginam o triângulo amoroso!, ajuda na busca do tal artefacto e desenvolve impulsos suicidas para proteger o mundo dos templários, porque sim. 
  • » Altair: Bem, ele é muito arrogante e isso leva-o a arruinar planos brilhantes e ficar sem o seu posto de mestre assassino logo no começo, mas é fofinho. É quase um tsundere da vida >.< Uma das suas citações favoritas é "If you wish", um lado mais masoquista que contrabalança com o tsundere. É particularmente adorável quando pede desculpa ao seu boyfriend Malik por lhe ter arrancado o braço e matado o irmão, com uma voz muito sedutora >//////////< Infelizmente, só lhe vemos a cara quando fica velho. Pronto, está bem, eu estive a brincar um bocado, mas acreditem que o que eu disse tem os seus fundos de verdade. No final, ele torna-se o chefe da Ordem e vive feliz para sempre, excepto por morrer a mulher, o filho e o amante.................................... mortos pelo seu amigo de infância. 
  • » Ezio Auditore da Firenze: Embora com esse nome pareça não querer ser chamado por ninguém, é na verdade muito social e um autêntico playboy, que não discrimina as mulheres pelo seu estatuto (Quem se interessa por vestidos de nobre? O que ele quer é vê-las sem roupa!) e tem até um amigo gay, vulgo, Leonardo da Vinci [a partir daí eu pesquisei e há teorias de que ele foi gay na realidade, alguém sabia?]. É graças a ele que aprendemos a dizer "foditi", é italiano, pesquisem o que quer dizer *sorriso angelical* Tinha uma boa relação com a família, que é aliás muito engraçada e de boas pessoas, portanto, a coisa termina bem feia. Torna-se assassino aos 17, e a partir daí, até aos 27, vai subindo de posto até se tornar mestre. Tem um cabelo lindo e uma cicatriz no lábio. [spoiler sobre outros jogos dele] Ganha juízo com o passar do tempo, consegue até mesmo a proeza de escolher uma mulher definitiva e, já em velho, vira um camponês humilde e morre pacificamente *caso vejam algo mais sobre a sua morte, preparem os lenços*. [/spoiler]
  • » Leonardo da Vinci: Cabelo loiro pelos ombros, uma boina de artista, olhos azuis e sardas, ele e o Ezio fazem aquele par sexy que assenta perfeitamente em qualquer fanart yaoi. Como toda a gente sabe, era um artista-professor-filósofo-astrónomo-matemático-cientista-inventor, as invenções que ele criou na realidade também comparecem no jogo, e a melhor de todas é a "maldita máquina de voar" que quase matou o Ezio, a cobaia ideal, uma vez que para funcionar precisava de fogo. Também aperfeiçoou a lâmina oculta, a marca já referida dos assassinos. Continuando aquilo que eu disse antes, segundo a wikipédia, há boatos de que ele teve relações homossexuais com um prostituto popular da época e com o seu aprendiz, sendo que o aprendiz também é mencionado no jogo, e dá a entender que o Leo pode gostar dele. Maior fora da sua vida: uma parte em que os jogadores podem fazer o Ezio abraçá-lo, mas em que eu não reparei, e ele acabou fazendo uma expressão de cãozinho abandonado :3
  • » Connor: Assassino predilecto :3 É uma criaturinha inocente neste mundo perverso, ao ponto de não perceber que quando o amigo lhe confessou que "gostava" de uma rapariga, era um tipo de gostar diferente de simples amizade. Também não percebe que não pode exercer os rituais da sua tribo (explico mais tarde) dentro da casa das outras pessoas, isto é, espetar machados em paredes prestes a ruir. Fruto do cruzamento entre um templário e uma índia, essa criatura exótica foi uma criancinha que dava vontade de apertar as bochechas, porém, ao crescer, não deixa ninguém tocar-lhe, lançando às pessoas um olhar mortífero. Isso, associado ao facto de ele dizer que "não tem tempo para mulheres", parece indicar que está a reservar o seu corpo para o futuro amor da sua vida. Tez morena e olhos negros, inicialmente usa um rabo-de-cavalo com uma trancinha lateral muito máscula, da qual renuncia rapando o cabelo de lado. Persistente, consegue convencer, na adolescência, um velho assassino a treiná-lo. Já em adulto conhece seu pai e tenta unir assassinos e templários pela primeira vez. Apesar dos avisos do velho para não confiar no seu pai, Connor acha que os templários podem ter solução no seu desejo de dominar o mundo, acabando por ser traído e matar o seu pai. O jogo contém algumas missões extra que revelam que Connor é bem gentil e social para aqueles que não tem ganância de poder ou dinheiro.
  • » Haytham Kenway: Pai de Connor, é um templário com swag que lidera um grupo de bêbados que tanto se queixam do calor como do frio... como dos insetos, etc. Faz uma ótima parceria a lutar com o Connor, porém, as suas personalidades são opostas, sendo o pai cruel. Apesar de desdenhar do Connor, a parte que eu mais gostei entre eles é quando anuncia orgulhosamente a um guarda que "aquele selvagem" é o seu filho, deixando o próprio admirado. Últimas palavras: no fundo, tem um certo orgulho no Connor, o que significa que o devia ter tentado matar mais cedo. Yup, ele consegue ser mais tsundere que o Altair.
  • » Edward Kenway: Vejam a imagem, em termos de descrição física, fala por si: www Bem, ele é o avô de Connor, no jogo protagonizado por ele aparece quando é mais novo e é um pirata assassino que assume que o seu ponto fraco é dinheiro, ao ponto de matar e esfolar pela riqueza. PORÉM, consciente disso, esforça-se por superar a ganância e por considerar o amor mais importante que o dinheiro, daria um excelente protagonista de shounen (daqueles de comove até os vilões com o tamanho do seu coração), embora passe a vida ora nas tabernas, ora assaltando navios, excelentes demonstrações do seu esforço. Err, também tem um sentido de humor peculiar, pois o seu navio chama-se Delícia. Será que ele estava com fome quando o nomeou? Ou que se inspirou em alguma mulher (ou homem, quem sabe)?

Opinião da Djimby:
1 - Ships: Não há como fazer uma resenha sem falar de ships. Todos os ships são fofinhos, incluindo ships canon, porque os assassinos costumam escolher mulheres à altura - aliás, embora não tenha falado de nenhuma em particular, isso deve-se apenas ao facto de ainda não ter jogado os jogos protagonizados por elas, mas todos são capazes e tratadas com o devido respeito pelos assassinos, não como objetos, apesar da época em que cada jogo se situa. Como todos os assassinos são bonitos, é facílimo shipá-los, tanto com homens como com mulheres (isto vindo de outra fujoshi, claro). O meu OTP? Ezio x Leo. Procurem fanarts, não é preciso dizer mais nada :3
2 - Gráfica, efeitos e trilha sonora: O caráter design é magnífico e os gráficos não ficam para trás, apesar do número de bugs #nível: The Sims. Adoro o design da roupa e das armas e como os cenários são realistas. Alguns efeitos são brutais. E quanto à trilha sonora, ultrapassa muitíssimas outras trilhas de jogos conhecidos, principalmente a main theme do jogo III (e dos outros também) e Ezio's family. 
3 - Mortes tocantes [SPOILER ÓBVIO!!!!!]: Oh, o meu Eziozinho!!! :'( Apesar de todas as mortes serem heróicas e dignas, a que mais faz começar aos prantos é a mais simples, uma vez que eu vi aquela porcaria 10 vezes e chorei em todas. A maioria das mortes é marcante e tudo isso, mas com qual é que eu choro, qual? Morte por velhice! A mais tranquila de todas, quando o Ezio simplesmente se senta num banco, fecha os olhos e sorri. 
4 - Lugares favoritos: Um deles é Veneza, e a minha irmã (Anilyan) então é completamente fã desse lugar. Até podemos andar de gôndola e presenciar os festivais onde as pessoas dançam e usam máscaras. Ela também gosta muito de um lugar que parece ser da história "Príncipe da Pérsia", embora eu ache que não tem interesse nenhum (quase começamos a discutir por causa disto -.-). Gosto de Nova Yorque, metade destruída, e tenho esperanças de que Lisboa também preste. 
5 - Lutas, escaladas e habilidades: PERFEITOS. As poses e a forma fluída como os assassinos lutam é genial, dá para pilhar os corpos depois, e roubar também, mas não é conveniente matar, assassinos não devem matar inocentes e isto não é nenhum GTA. Durante as lutas, é possível interagir com os objetos (como mesas, paredes e barris), desarmar os adversários, rodopiar, agarrar os adversários para os usar como escudo, e trocar de arma. Dá para escalar a praticamente tudo, nadar (com exceção do Altair), e fazer o "salto de fé", ou seja, saltar dos pontos mais altos de todos, os view points, além de usar a visão de águia: útil nos view points, desbloqueando novos pontos do mapa, e distinguir amigos de inimigos pela cor que emitem. 
6 - As histórias estão incrivelmente bem feitas e bastante coerentes, além de todas elas terem os seus próprios encantos. Apesar de tudo, está previsto a franquia ainda fazer jogos sobre a Ordem durante mais vinte anos, espero que a imaginação deles realmente dê para tanto e que não comecem a fazer enredos furados e a perder qualidade. Seria demais se fosse mostrada a história até os dias de hoje :) Já chegamos até 1900. A única falha na história é durante a cronologia dos jogos do Ezio, acho que a idade com que ele fica após o salto temporal não bate certo com o número de anos que efetivamente se passaram... Além de ser incrível como tudo é encaixado no devido contexto social e cultural da época em que os jogos se passam.
7 - É facílimo eu ficar apegada às personagens, então, sempre que a personagem muda, no começo eu fico irritada e sinto que é difícil o novo protagonista superar o anterior. Porém, durante o próprio jogo, apego-me a essa.
8 - Caraterização das personagens: dando continuidade ao tópico anterior, apego-me às personagens por elas serem tão humanas e estarem tão bem caraterizadas. Todas têm, e não me refiro apenas aos protagonistas de cada jogo, personalidades distintas, que muitas vezes até evoluem e são desenvolvidas ao longo do jogo. Por exemplo, o Connor é o oposto de Ezio, não em termos de bondade, mas em termos de interação com os outros, já que o Ezio é bastante social e de fácil contacto, enquanto que o Connor mantém um distanciamento físico.
9 - Sentido de humor: Não podia deixar isto escapar! Desde o nome do barco do Edward, "Delícia", até ao momento em que o Connor parte a cadeira em que se senta, os produtores mostraram ter um gosto para criar situações engraçadas e espontâneas, sem forçar o riso e sem usá-lo para acabar com a tensão de muitos momentos dramáticos (e que portanto exigem essa tensão), um erro em que muitos produtores cairiam.
10 - Sugestões: Posso começar com a minha favorita? Façam um assassino gay!!! *.* Bem, claro que tudo está perfeito como está e claro que fazer isso seria um risco em termos de lucro, mas quem sabe até poderia ser usado para transmitir grandes mensagens ou para uma história tão arrebatadora como as anteriores. E se eventualmente mostrarem a história da Ordem no futuro, que coloquem as invenções que quiserem, menos overdose de robôs.

Opinião da Anilyan:
Bem, concordo com tudo isso que a minha irmã disse e tal, comovo-me bastante com alguns dos momentos da história e rio-me com outros, apesar de poucos ter presenciado e só conhecer a maioria a partir do que ela me conta. Mas como tinha de fazer a minha presença notar-se mais uma vez, aqui vai a opinião de uma noob:
1 - Segundo fontes confiáveis, os jogos (principalmente o II) são uma boa fonte de ships. Bem, acho que isso já tinha sido perceptível atrás... :)
2 - Não é preciso saber jogar muito bem este tipo de jogos. Qualquer pessoa consegue sacar uma arma, o difícil é perceber que ela está à mostra e desvendar o porquê de os cidadãos e guardas estarem a olhar para nós com má cara.
3 - Nunca carregue nas teclas antes de decidir se o que está ativado é uma arma ou dinheiro. Caso contrário, em vez de socar alguém, vai dar-lhe esmolas, o que é um desperdício. O mesmo vale ao contrário: não mate os pedintes.
4 - Tem história, mesmo que quem jogue raramente não saiba o contexto. Portanto, se não sabe qual é a sua missão, sente-se num banco. Não imagina as coisas que pode descobrir sentado (a sério, uma vez a minha irmã não sabia o que fazer no primeiro jogo, eu sentei-me sem querer e ativei uma habilidade estranha qualquer >.<)
5 - Subir aos telhados é divertido. Atirar-se deles... também. Principalmente quando não morre.
6 - Os assassinos gostam de feno. E de erva, e de penas (entendedores entenderão).
7 - Os assassinos têm um coração doce: podem fazer festas aos animais e apanhar flores. Além disso, uma vez parecia que um deles estava a pisar uvas, embora isso não devesse estar programado. 
8 - Há medida que os jogos avançam, os guardas ficam mais espertos: se no jogo 1, não lhes ocorre que você pode estar escondido no feno, no 2 procuram-no lá com lanças. Então, com o avançar, a única solução é correr mais - de preferência, sem ir contra as pessoas. Algumas são brutas.
9 - As prostitutas de lá vestem-se melhor que muitas mulheres hoje em dia.
10 - Apesar de matarem, assassinos ficam transtornados com partos. A sério.

E agora aproveito para dar uma dica extra, baseada numa idiotice que uma vez fiz. Ia eu a fugir dos guardas, a correr e feliz da vida, quando vejo um muro. Penso: "boa, basta saltar e já devo conseguir despistá-los". Salto o muro. Caio na água e afogo-me. Ou seja, não o façam no jogo 1, o Altair (protagonista desse jogo) não sabe nadar ^^

Espero que tenham gostado! O post demorou umas 3 horas a ser feito, mais uma quarta para discutir as imagens, mas também não é tanto assim e, de qualquer modo, nós divertimo-nos imenso a escrever tudo isto. Espero que não tenham deixado escapar uma só palavra :)

4 comentários:

  1. Yoooooo belezura!? \o/
    Bem, como eu sofro de uma doença incurável chamada pobreza, eu não tenho um play3 em casa, sendo assim nunca joguei Assassins creed Ç.Ç (dinheiro quando diabos você dará a honra majestosa de sua presença em minha vida!? Ç.Ç).
    Enfim.......GÉZUIS EU NÃO ACREDITO QUE ATÉ AÍ ROLA CLIMINHA DE VIADAGEM! SEEENNNHHHHOOOORRRR EU NECESSITO JOGAR ESSA JOÇA AGORA MESMO! e.e
    Gente, eu nem imaginava que havia tanto jogo! Eu jurava que no máximo eram três jogos e fim da história! Mas, a coisa é muuuuuiiiitttoooooo mais elaborada do que eu imaginava! Começando pelo fato divoso de misturar a nossa realidade e histórias de verdade com o game <3. Adoro quando mesclam elementos e referências reais com ficção <3 (tipo a divosa da titia Yana que samba nas referências em Kuroshitsuji <3).
    "nem imaginam o triângulo amoroso!," OMG A COISA TÁ FICANDO CADA VEZ MEEEELLLHHHOOORRRR <33333333
    Altair parece ser gente boa, mas dispenso boy magias que cortam o meu braço e de quebra matam meus irmãos '-' (maaassss, tenho que admitir que esse teve uma vidinha desgraçada! Poxa, se não bastasse perder a mulher, filho e o macho dele, foram todos mortos pelo best friend! Gézuis, nem Tomoya no final de Clannad sofreu tanto assim! '-').
    Sobre o Leonardo da Vinci, na boa depois que eu comecei a estudar história, só digo uma coisa: GERAL ERAM TUDO UKEEEEEEEEE QUERENDO DAR O RABO! U3U
    Enfim, eu num achei o que diabos significa "foditi" (só consigo pensar em "foda-se" '-').
    Edward Kenway..............SHAUSHAUSHAUHSAU SENHHHOOOOORRRR QUEM DIABOS COLOCOU AQUELA IMAGEM!? (foi você Any-chan!? Ou sua irmã!?)........Gente, e eu pensando que era a única com mente poluída aqui!
    "As prostitutas de lá vestem-se melhor que muitas mulheres hoje em dia.".....Cara, eu não joguei esse game, MAS TENHO CERTEZA QUE ELAS SE VESTEM UM MILHÃO DE VEZES MAIS APRESENTÁVEIS DO QUE MUITA MULHER HOJE EM DIA! (principalmente aqui, onde menininhas de 12 anos usam menos roupa do que as musas do carnaval! '-').
    Enfim, vou ficando por aqui! \o/
    P.s: Sobre as mortes tocantes tenho certeza que eu choraria com a do Ezio, assim como a sua irmã!
    P.s 2: Any-chan. sabe aquele canal do pianista que você me recomendou!? (que tocou a OP de tokyo Ghoul), GENTE EU AMEI ESSE CANAL! GÉZUIS EU QUASE CHOREI ESCUTANDO A OP DE AIR TV E A DE CLANNAD! Gente, essa pessoa toca muito bem!
    Kiss

    ResponderEliminar
  2. Connosco foi o nosso pai que comprou a ps3, mesmo assim, tivemos de vender a 2 e alguns livros :) Quando você vier cá a Portugal, nós vamos deixá-la jogar ;) E sim, eu ainda quero muito muito que você venha cá a portugal de alguma forma :3

    Com exceção do caso do Leo, não há realmente nada relacionado com yaoi, mas o importante mesmo é shipar e imaginar muahahahahahaha *risada maléfica* Além disso, como são todos tão bonitos, fica difícil não procurar uns fanarts... O Malik e o Altair, por exemplo, não são obviamente amantes nem nada, mas com a história deles (principalmente a desgraçada da história do altair) claro que é divertido extrapolar ^^

    Ah, já que estou a falar de visuais... Sobre essa imagem do Edward, foi a minha irmã que encontrou e me mostrou pela primeira vez, ela é bastante talentosa a achar divosidades dessas, então eu decidi colocar aqui no post >.< É MUITO PERFEITA!!!! *.* E aqui também há muitas menininhas que usam o mínimo de roupa possível, embora talvez, como aqui faz mais frio do que no brasil, sempre usem mais roupa do que aí.

    São muitos jogos MESMO, e agora vão sair mais para ps4 (isso deixou a minha irmã bem irritada, pq né, não temos ps4), os próprios gráficos estão cada vez mais virados nas perfeições e todos têm referências históricas fabulosas :3

    Ah, eu também amei a versão de Clannad *.* Que bom que gostou ^^ Um dia destes faço uma recomendação de amvs ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, e quase me esquecia! Sobre o "foditi"... acertou >.<

      Eliminar
  3. Hello para vocês duas então >.<
    Sempre me interesso pra jogar esse jogo, porque o povo costumar falar bem dele. E caramba, dessa de envolver acontecimentos do nosso mundo real, eu não sabia o.o, que show cara. Até o Leonardo da Vinci nele USHUSHSUH -e sério que tem boatos que ele é gay? Nunca na minha vida eu ia imaginar isso UHSUSH-
    Pelo visto eles caracterizam bem as personalidades dos personagens, acho isso muuuuuito legal <3. Altair parece ser legal USHSUH, curto quando personagens são meio tsunderes. Connor parece ser um cara meio bonzinho UHSUS vish, e ele pela fotinho não parece ser inocente UHSUSH.
    Edward Kenway...ele é um avô...NOSSA SENHORA HEIN.

    Gente, Ezio e o Leonardo sendo um shipp? Caramba, nunca ia imaginar que Da Vinci ia estar num jogo assim e ainda por cima podendo ser shippado com outro cara UHSUSHUSH.

    ''quando o Ezio simplesmente se senta num banco, fecha os olhos e sorri." Ai, nem conheço tanto ele, mas doeu aqui hein ç-ç
    Pelo visto esse jogo é incrível, me deu vontade de jogar ele agora UHSUHS. Ainda mais com uma incrível história, mesmo que a gráfica tenha bugs ou o que, eu seria daquelas que jogaria de boas.
    Curti as dicas aí sobre o jogo USHSUH, qualquer dia se eu for jogar ele, me lembrarei dessa postagem :3

    Beijos para as duas, adorei muito a postagem UHSUSH <3

    ResponderEliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †