março 23, 2015

Curiosidades japonesas (parte 3)


Ohayou ^^

O que trago hoje é mais um post sobre curiosidades japonesas. Aqui está a [parte 1 | parte 2]. Eu reuni todas estas curiosidades num Power point quando foi aquele dia dos clubes na minha escola, estas foram as últimas curiosidades que eu coloquei lá, e já agora, aqui um post muitíssimo completo que a Nanda-chan fez sobre a etiqueta japonesa: www

Sim, para quem eventualmente checou o meu horário, troquei 2 dias da semana para ficar os dois dias anteriores a tratar de layouts. Na verdade, acabei de criar um portfólio com os meus templates, está muito, mas muito, mais organizado e aposto que vão gostar do resultado. Usem o menu ao lado e cliquem na figurinha da etiueta para decidirem se preferem ver os templates base, disponíveis ou indisponíveis: www

  • 1» É um país de excentricidades
Provavelmente devido ao facto de tudo ter regras tão estritas e de ser obrigatório usar uniformes, tanto em escolas como no trabalho, os japoneses tendem a aproveitar todas as gotas de liberdade que têm. É normal que lá, sempre que têm oportunidade, os habitantes se vistam com Cosplays, à Lolita, de pijama, com estilo Visual Kei, Decora style e Yamambas.

  • 2» Treinados para ignorar os outros
Isso tanto pode ser algo bom como mau, mas vamos aos factos: Os japoneses pouco se importam com o que as outras pessoas pensam deles. Isso implica que eles aceitem coisas como a homossexualidade ou o aborto com facilidade, desde que a tomada dessas decisões não interfira negativamente na vida deles. Também não se importam minimamente com o estatuto social de alguém, sendo que a maioria dos habitantes se considera de classe média e não trata de forma diferente quem for de classes altas ou baixas. 

  • 3» Coisas práticas
Há diversas coisas práticas implementadas na sociedade japonesa que facilita imenso a vida da população: as estradas são lisas, permitindo a pessoas de todas as classes deslocarem-se de bicicleta; há as famosas lojas de conveniência, konbini, que vendem de tudo, desde comida a utensílios diários, e estão abertas 24 horas por dia; E há Jidouhanbaiki, semelhantes a máquinas de bebidas, espalhadas por todo o lado - porém, elas não vendem só bebidas: vendem todo o tipo de comida, incluindo assados, e vendem objetos de todos os tipos, desde jornais a lingeries. Contém sensores e zonas onde fazer a reciclagem.

  • 4» Ganbarou
Ganbarou significa literalmente "boa sorte", e pode ser dito como um comprimento e um desejo, tal como aqui no ocidente. Porém, também é uma característica que define o povo japonês. Basicamente, ele exprime a força de vontade para superar problemas individuais ou coletivos, sem nunca desistir - um comprometimento com todo o tipo de tarefas. Também está associado à tenacidade e perseverança dos japoneses.

  • 5» Atender bem os clientes é uma arte
Tem até um nome: Keigo. Os atendentes esforçam-se ao máximo para serem pacientes e prestáveis com os clientes, ou para compensar qualquer tipo de insatisfação, e é uma característica muito valorizada em pessoas que lidam com diversos públicos. Associado a isso, gorjetas não são um costume, e o troco é sempre dado com exatidão (mas na verdade, aqui em Portugal também).

  • 6» Corretos sobre muitas perspetivas  
Não é possível enumerar tudo, mas aqui vão alguns exemplos: os japoneses chamam táxis quando estão bêbados, em vez de serem eles mesmos a conduzir; Fazem de tudo para garantir acessibilidade aos deficientes; A reciclagem é quase uma lei, e os moradores têm o hábito de recolher lixo da rua que nem sequer foi produzido por eles;

  • 7» Magreza:
Embora alguns japoneses sejam excessivamente magros e algumas raparigas façam dietas em demasia, devido à estatura baixa dos japoneses, o ser padrão de beleza foca-se muito em ser magro. Não precisam de se esforçar muito para o ser, devido ao seu estilo de vida saudável: Os hashis, "pauzinhos japoneses", não permitem que se leve muita comida à boca e obrigam a uma refeição sem pressa; Alimentam-se à base de algas, soja, tofu e frutos do mar; Fazem uma espécie de dança coreografada, Radio Taiso, antes do trabalho para aquecer o corpo e começar bem o dia.

  • 8» Síndrome de Paris 
Diagnosticada à vinte anos, resume o choque cultural que afeta muitos japoneses quando estes viajam até França. Os relacionamentos explícitos, a "rudeza" e impaciência dos habitantes e o ambiente tão diferente do que costuma ser mostrado dos filmes pode até causar delírios nos turistas japoneses, que por vezes têm de ser encaminhados para o hospital.

  • 9» Sanitas
Aqui está um assunto peculiar. No Japão há sanitas "normais", mas a maioria delas está afundada no chão, e para ser usada, as pessoas têm de se agachar - há até apoios para quem não tem equilíbrio, e esse método é considerado mais higiénico. Há também sanitas com sensores que aquecem, e sanitas que fazem ruídos para encobrir o som de alguém a fazer as necessidades, pois muita gente (principalmente raparigas) têm vergonha desses sons.

  • 10» O inglês dos japoneses
Também chamado de Eiga, é a forma como os japoneses pronunciam palavras inglesas. Embora no Japão a maior parte dos habitantes não saiba falar inglês, entre os que sabem, a pronúncia deixa algumas palavras irreconhecíveis, pois tendem a acrescentar vogais de modo a definir as sílabas (e ser mais fácil escrever as palavras usando o seu alfabeto, hiragana ou katakana), e trocam o "l" por "r". Por exemplo - rice: raisu, secret: secureto,

  • 11» Tatuagens
Apesar de os japoneses tolerarem excentricidades, associam tatuagens a grupos criminosos, como a Yakuza. Assim sendo, tatuagens podem ser um fator impeditivo para alguém entrar em piscinas públicas ou para conseguir um emprego.

  • 12» Programas de humor
Embora no Japão haja imensos programas humorísticos, a maioria dos estrangeiros que não conheça minimamente a cultura japonesa não entenderá as piadas, parecendo que não têm sentido nenhum. Elas estão relacionadas com a cultura do país e fazem troça de "clichés" comuns em filmes e em animes.


Apesar de continuar muitíssimo ocupada, ando muito contente por estar de férias - pelo menos posso organizar-me à minha maneira. Agora vou deixar mais um post nos rascunhos e depois vou ver animes, já estive a estudar, a adiantar o desenho da Hinata e a fazer tanta coisa que mereço descansar :)

9 comentários:

  1. Antes de tudo muito obrigada pela resposta do outro comentério, do post anterior!
    Curiosamente estou neste momente em Gaia (na casa da minha avó)!rrsrsrsrrssrsr*-*
    Obrigada pelas recomendações de animes, também já me recomendaram Death Note vou começar a ver o mais rápido possível!Depois parto para outros!
    Estou ansiosa por ver o novo lay!
    Ficou muito organizado o Blue Designs, adorei o background em hover, e a sidebar transparente!!
    Cada layout mais lindo que o anterior! Meu preferido é o de halloween!
    Agora em relação ao post...
    Acho excelente esse respeito pelo ambiente que eles têm!E o facto de serem corretos(óbvio que não podemos generalizar!)
    Não entendi o Síndrome de Paris!?
    Adoro as excentricidades deles!
    Vender é uma arte, sim senhora!
    Acho que me dava bem no Japão sou magrérrima!!Adorei a ideia duma coreografia pela amanhã!
    Sério sanitas com sons!Que tipo de sons terão?
    Os sensores que aquecem acho uma ótima ideia!No inverno principalmente, de manhã não tenho vontade nenhuma de me sentar numa sanita gelada!É a pior coisa pela manhã!
    Que horror esse inglês não se deve perceber nada!Os turistas que vão para la devem se ver aflitos para entenda alguma coisa!A comunicação não deve ser muito boa lá!
    Que chato isso das tatuagens!Não podem ir a piscinas?
    Posso ver os teus desenhos?
    Já vi que tens muito geito(o desenho da Madre de Calcutá principalmente,acho que ficou ótimo!)
    Estou a treinar esta 'nova' forma de comentar!!rsrsrsrsr
    beijoos
    bwblackwords.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahaha, essa diferença na nova forma de comentar é notória, mas não tens de fazer tantos parágrafos nem usar tantos pontos de exclamação >.<

      Sobre os meus desenhos, fiz um post sobre eles aqui (pode ignorar o primeiro separador): http://4ever-sapo.blogspot.pt/2015/01/os-meus-desenhos.html Agora que reparo, falta digitalizar alguns desenhos novos, não quero deixar o perfil muito desatualizado...

      Se tu nunca viste animes, talvez aches o começo de alguns meio estranhos. Death Note é um dos que tem um começo mais bizarro, talvez simpatizes de primeira (como foi o meu caso) ou talvez não, mesmo assim dá algum tempo até os vários mistérios começarem a surgir :)

      Ainda bem que gostaste do portfólio de layouts, pessoalmente também adorei o resultado e acho que assim não há o risco de desconfigurar na maioria dos computadores, além de ter gostado da organização. Enfim, fiquei orgulhosa do meu próprio trabalho, mas ainda bem que não fui a única :3

      Concordo com todas as tuas observações sobre o Japão. Quanto à Síndrome de Paris, é simples: quando os japoneses vão a Paris, estão à espera de encontrar uma cidade romântica, tranquila, onde toda a gente é educada e onde as pessoas têm a maioria das maneiras que também se encontram no Japão. Como deves ter visto por este post, no Japão há diversas regras de etiqueta e costumes distintos do nosso. Então, quando viajam até França e não encontram nada do esperado, isso juntamente com o choque cultural leva-os a entrar em pânico, sentirem-se mal, até mesmo tontos - e assim acabam no hospital. É isso ^^

      Jaa!

      Eliminar
  2. Olá!
    Que curiosidades legais. Sabia de muitas dela, mas sempre acho graça desse ~vaso sanitário~ no chão porque é comum só no interior por aqui, em lugares pouco desenvolvidos e tal.
    Conheço um rapaz brasileiro que passou seis anos no Japão (praticamente a adolescência toda) e achou super estranho quando voltou pra cá e os atendentes se dirigiam ao cliente com "o que você quer?" (embora não seja exatamente assim, mas deve ter sido esse o impacto que ele sentiu) e as calçadas desniveladas que não permite andar de bicicleta na maior parte do país. haha
    Meu sonho é andar por uma cidade cheia daquelas máquinas de bebidas, comidas ou o que for... Deve ser tão útil!
    Confesso que nunca tinha ouvido falar da Síndrome de Paris! Que horror D: Um povo extremamente polido perto de pessoas conhecidas por serem rudes não deve dar em coisa boa mesmo. :c
    Inglês dos japoneses é sempre uma onda kfhkgjdhfjkg
    Tô indo no link sobre a etiqueta e amei seu portfólio!
    E quero avisar que meu blog mudou de endereço! Agora é nankindust.com.br :D
    Abraços~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, aqui em Portugal nunca ouvi sequer falar desse vaso sanitário, portanto se começasse a ser usado seria mais bizarro ainda. E conhecer alguém assim deve ser muitíssimo interessante, provavelmente muita coisa o incomodou com a mudança :) Eu também adoro essas máquinas de tudo, acho extremamente engraçadas e práticas. E sobre a Síndrome de Paris, uma coisinha: Os japoneses não conhecem paris por ser rude, pelo contrário, acreditam que é um lugar delicado e romântico. Só depois é que descobrem que tem coisas rudes, e aí entram em choque. Ainda bem que gostou do meu portfólio ^^ E já tratei de mudar os links, arigatou pelo aviso :)

      Eliminar
  3. Yooo belezura!?
    GZUIS! GAMEI NESSE TEU BLOG DOS LAY *-----------------*, aliás, como diabos você fez tanto lay!?
    Sobre a curiosidade número um, nunca tinha pensado sobre essa coisa de as regras serem tão rígidas que quando eles tem liberdade acabam adotando ao máximo a vida lokagem para aproveitar essa liberdade ao máximo!
    Tenho que aprender um pouco com os japas a como ignorar algumas pessoas! u.u Sobre homossexualidade, segundo a minha rede de informações (vulgo minha irmã a Nanda-chan), ela me disse que na Coréia, se essa parada de pegação gay for algo artístico (tipo em shows, doramas e assim por diante) tá tudo melzinho na chupeta o pessoal aceita de boas, porém se alguém chegar lá e dizer que é homossexual essa pessoa sofre um baita preconceito =/ (bem, segundo a Nanda-chan, mas agora eu não sei se ela tava meio dopada quando me disse isso ou se estava em sua sã consciência!).
    Minha família tem que aprender a ser prática! Porque se tiver um caminho em linha reta a gente acaba ignorando esse caminho para pegar outro cheio de voltas vida loka!
    Ouvi boatos que essas maquininhas que vendem tudo, vendem até mesmo roupas íntimas usadas '-'
    Sobre o Ganbarou eu já sabia *U*, acho que é uma das poucas palavras/expressões que sei em japonês!
    Que bom que aí em Portugal os clientes são atendidos devidamente, porque aqui..........É triste a coisa Ç.Ç, além dos produtos serem caros te atendem de má vontade ¬¬''''''
    Bem, eu sou magrinha, na verdade sou bem "miudinha", mas minha alma deve pesar uns 500Kg, porque primeiro: ADORO CARNE VERMELHA! (que é bem gordurosa) e segundo AMO DOCES! (que é mais gorduroso ainda!). Enfim, uma das coisas que me encanta na cultura japonesa é justamente a culinária que também consegue expressar perfeitamente essa ideia de "equilíbrio" que os japoneses tanto nos mostram.
    E eu pensando que o único perigo de Paris eram os terroristas infiltrados por lá, mas quem diria que a própria cidade poderia ser tão traumática '-' (acho que mudei meus planos de viajar futuramente para lá '-').
    Só uma pergunta.........Como diabos eu faço cocô naquele buraco de cerâmica/concreto/ seja-lá-do-que-é-feito-sabagaça-de-privada!? (vulgo privada afundada no chão).
    GUZIS IMAGINA OS MARMANJOS AQUI DO BRASIL QUERENDO ENTRAR NUMA PISCINA PÚBLICA NO JAPÃO!? É capaz de serem presos pela quantidade de tatuagens!
    UUUUHUUUUUUUUULLLLLLLL MEU DESENHO SEDUÇÃO DAQUELA LINDEZA DO HIJIKATA! *Q*
    Ah! Antes que eu me esqueça já enviei o meu endereço para o teu email, qualquer coisa que faltar é só dizer *u*
    Kiss
    ~fui dar uma olhada nos seus lays.....OMG TODOS TÃO LINDINHOS >////////<~ e sério.......Como conseguiu fazer tantos!? '-'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como consegui fazer tantos layout é mistério até mesmo para mim, mas ainda bem que gostou do portfólio >///<

      E nessa curiosidade número 1, essa foi apenas uma conclusão a que eu e a minha mãe chegamos, não é nada de oficial. E sim, eu falo imenso da minha mãe com coisas dessas, falo de tudinho com ela, e daí chegamos a conclusões bem distintas.

      "segundo a minha rede de informações (vulgo minha irmã a Nanda-chan)" Ri demais com essa parte >.< E ela parece ser especialista na coreia, não sabia disso.

      Eu até sei umas quantas expressões em japonês, já agora.

      E aqui em Portugal nem todos os clientes são bem atendidos, referia-me mais à parte do troco certo.

      Eu não sou tão magrinha assim, aliás, a Nanda disse no comentário abaixo que pesa uns 70g e eu sou bem capaz de pesar o mesmo. Nem sou gorda, a não ser nas pernas, mas sou pesada. Por outro lado, digamos que eu sou meia-vegetariana, e a última vez que comi carne vermelha foi quando tinha 5 anos >.<

      Não sei muito sobre esses vasos sanitários, sei que para quem não se aguentar muito tempo agachado pode usar uma espécie de apoio.

      HAHAHA, morra de curiosidade pelo desenho ;)

      Eliminar
  4. Passando aqui rapidinho pra dizer que adoreeeeeeeeeei o seu post <3

    Amei saber que as estradas são todas lisas!
    SÉRIOOOO! EU ODEIO ESTRADA COM PEDRINHA! É ruim pra caminhar, andar de carro, tudo!
    Sobre os japoneses atenderem bem os clientes, tem um brasileiro que mora lá, que uma vez comprou um fone de ouvido e quando chegou em casa, ele tava estragado, ele só voltou na loja, mostrou o fone e a caixinha e tals, e já na hora a atendente deu um fone novo...sempre dizem que os japoneses atendem todo mundo sorrindo e tals >.<

    Japão e Coreia são dois países em que as pessoas são maioria magras! A Coreia por exemplo, 50 kg pruma garota quase adulta ou já adulta, ela é considerada GORDA! Eu e meus quase 70 kg estamos nos retirando deste mundo -qqq

    SPOSKPOS
    enfim, to indo!
    Tenho que dormir daqui a pouco!
    Até mais!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora bem, vou ter de responder rapidamente, mas concordo com tudo o que você disse, essas estradas são mesmo incómodas. E essa história do brasileiro foi fenomenal. Eu também devo pesar uns 70kg, julgava-me gorda, mas agora sinto a minha consciência mais leve. Jaa!

      Eliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †