fevereiro 14, 2015

Mais sobre escola e como ainda há pessoas sem acesso à educação


Ohayou, sapinhos!

Afinal, acabei por não me ausentar tanto assim, embora ainda esteja longe de responder a todos os comentários. Se vos devo explicações, digamos apenas que a escola me rouba quase o tempo todo, e que quando consigo algum de sobra já estou tão cansada que não me apetece escrever nada. Em vez disso, tenho aproveitado para ver animes ~até estou a gostar bastante de Kuroko no basket~ e trarei mais sobre eles em breve. Mas chega de divagações. A postagem de hoje traz algumas imagens impactantes sobre como em certos locais as crianças têm de ir para a escola, e deixem-me garantir que é cada uma mais arriscada que a outra. Talvez não seja a postagem certa para vocês, mas é o tipo de postagem que eu mostraria caso fosse uma mãe e tivesse um filho que diz detestar a escola e faz birras para lá ir.

Enfim, estas imagens demonstram o quanto as crianças de certas regiões têm de se arriscar para terem a sorte de aprender, passando por verdadeiros obstáculos por caminho, que além de longo, é assustador só de imaginar. E elas têm de o fazer TODOS os dias. Depois de as verem, talvez com exceção da primeira imagem, desafio-vos a imaginar o número de crianças que morrem na travessia.
As imagens estão em tamanho original aqui: www
1. Em Romoos, Luzern, as crianças têm de fazer todos os dias 10 km de teleférico até chegar à cidade onde se encontra a escola

2. No Himalaias, esta é a forma dos pais deixarem os seus filhos pela manhã

3. No Rio Negro, na Colombia, o quotidiano são 800 metros de slide

4. Em Lebak, Indonésia, esta ponte é o que une a população às escolas locais

5. Em Pili, na China, este é o percurso de 125 Milhas que todas as crianças têm de fazer pela manhã

Chocantes, não são? E é nestas alturas em que me pergunto o quê que certas organizações estão a fazer. Compreendo perfeitamente que não possam interferir em países que estejam em conflito, guerra e coisas que a longo prazo trariam problemas às próprias organizações. Mas custa assim tanto interferir aqui? É assim tão difícil angariar dinheiro suficiente para construir pontes ou caminhos seguros? Acredito que alimentar certas populações já exija tempo e dinheiro, mas permitir o acesso à educação também é importante. Estão tantas vidas em risco nesta travessia como pessoas em risco de morrer de fome e desnutrição - talvez menos, mas ainda assim, são vidas.

E se estas pessoas não tiverem acesso à educação, como é que alguma vez terão controlo do seu próprio país? A única coisa que os espera é serem controlados por quem tem mais poder, e que dificilmente tentarão fazer algo por estas pessoas - com medo de terem o seu poder roubado ou questionado, ou mesmo por não estarem dispostos a gastar dinheiro com os outros.

E era só isto que tinha a comentar hoje. Sei que o tema é digno de ser muito mais explorado, mas não tenho tempo - façam-no vocês se quiserem, nos comentários. Estou bastante ocupada com trabalhos de inglês e tal, portanto já tenho de ir. Foi só uma postagem para vos deixar a pensar.

Jaa!

12 comentários:

  1. Yoooo belezura!?
    Bem, como ainda estou de férias está tudo melzinho na chupeta, porém esse ano quando as aulas começarem estou prevendo eu em uma situação semelhante!
    Enfim, antes de filosofar sobre essas imagens, me lembrei da minha mãe vendo elas.....Não, ela nunca se arriscou para ir para a escola, porém ela caminhava todos os dias 2km de ida e volta, isso quando não tinha educação física a tarde, que no caso seriam mais 2km de ida e volta, porém não foi isso que me fez lembrar dela, e sim a altura em que essas crianças se encontram, pois recentemente descobri que o medo de altura da minha mãe é tão forte que nem em viadutos ela consegue passar tranquilamente '-', então imaginei a minha mãe nessas montanhas, pontes, teleféricos e nesse paranauê da Colômbia (antes mesmo de subir ela morria do Kore pelo medo).
    Mas filosofando sobre as imagens......Olha se tem algo que realmente me deixa puta é o descaso com a educação tanto por parte do governo quanto por parte dos próprios alunos, pois com uma boa educação a pessoa terá uma boa base para conseguir emprego, sendo assim não passará fome e coisas do gênero e como consequência o governo não teria de gastar horrores em alimento, saúde, PORÉM não adianta sempre existem aqueles que não dão o devido valor e estão nem aí para a população, ao contrário de investirem alguma coisa só tiram, para você ter uma noção: aqui no Brasil uns tempinhos atrás disseram que iriam pegar uma parte dos lucros da Petrobrás (caso não saiba é uma empresa nacional de extração de petróleo) para aplicar na educação e o que aconteceu.....NADA! Se aplicaram alguma coisa foi beeeeeemmmm pouquinho e para piorar recentemente estourou uma treta com essa mesma empresa, no qual ocorriam desvios de dinheiro direto, dinheiro esse que poderia fazer milagres para muita escola pública! Mas é claro que existem aqueles que possuem tudo e não dão valor, tem aqueles que estudam nas melhores escolas e cursinhos e simplesmente não levam a sério, já vi muita gente fazendo cursinhos para vestibular que custam um horror e ao invés de se dedicarem ficavam vadiando por aí! Acho que para começar a ajeitar toda essa zueragem o melhor é os próprios pais incentivarem os filhos a estudarem, eu mesma sou um exemplo disso! Quando era criança e estava na primeira série eu só queria saber de festa e brincar na escola, nem saber ler/escrever eu sabia, porém como eu amava brincar de Barbie minha mãe decidiu usar isso a favor dela, ela inventava umas brincadeiras envolvendo barbies, no qual eu tinha que escrever e ler palavras, sendo assim no final da primeira série eu já estava alfabetizada, sabendo ler e escrever e tudinho foi feito pela minha mãe (com uma ajudinha da dinda do meu irmão). Além disso, ela e meu pai sempre sentaram junto conosco para olharem os cadernos e conteúdo, sempre nos cobraram para estudar e no final das contas deu tudo certinho \o/
    Em resumo, depende de várias coisas: um governo que se preocupe com isso, pais que incentivem e é claro que o próprio aluno busque por isso. Bem, ter uma escola bem estruturada e professores competentes também ajuda bastante, aliás, eu não sei como é por aí, mas aqui cada vez mais está difícil de ver bons professores qualificados =/
    Eu não sei, mas sinto que acabei me empolgando um tantinho......'-'
    Enfim, kiss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sorte a sua ainda estar de férias, aproveite para ver todos os animes que puder >.<

      Imaginar a sua mãe nesses teleféricos e caminhos é cruel, não faça isso com ela ;) Mas realmente, nem quero imaginar o que seria uma pessoa passar lá tendo vertigens. A minha mãe, em pequena, também caminhava bastante para ir para a escola, mas naturalmente não era sob condições como as das imagens.

      Exatamente, eu não entendo como é possível o governo ou mesmo grandes organizações ignorarem por completo países sob condições assim, e não investirem na educação, mesmo sabendo de todas as condições benéficas que isso traria à sociedade. Bem, eu suspeito que seja em parte por temerem que, quando mais educadas as pessoas sejam, mais questionada seja a forma de governo, mas se eu começar a falar disso irei parar ao assunto da manipulação de massa e nunca mais acabaria de comentar...

      Aqui em Portugal também ocorrem coisas semelhantes, embora eu acredite que, pelo menos de forma geral, a educação aqui em Portugal tem condições mais equilibradas do que aí no brasil - estou a dizer isto apenas com base no que vou lendo dos comentários das pessoas, a impressão que me passou é que as escolas aí tanto podem ser muito boas como muito más. Faz o seu sentido, já que Portugal é MUITO mais pequeno que o Brasil, mas ainda assim não é justo.

      Acho desprezível esse tipo de pessoas que você referiu, cujos pais gastam horrores na sua educação quando elas só querem "curtir" a vida. Se eu fosse pai de alguém assim, colocaria os meus filhos a trabalhar o mais cedo possível e só voltaria a investir na educação deles quando começassem a dar-lhe valor. Tudo bem não se ser o melhor aluno da escola, mas há que levar as coisas minimamente a sério.

      Haha, a sua mãe deu uma solução muito inteligente para você aprender a ler >.< Eu, por outro lado, sempre tomei a iniciativa para ler por mim mesma. Aliás, o primeiro livro que li na vida, cerca de 2 ou 3 meses depois de ter começado a aprender a ler, tinha à volta de 300 páginas e li em menos de duas semanas, sem sequer me assustar com o tamanho. Claro, com os meus 7 anos, mal compreendi a história (só sabia que falava de bailarinas, quando o reli mais tarde compreendi tudo muito melhor), mas acho que foi das escolhas mais acertadas que alguma vez fiz. Até agora ainda sou uma viciada em livros, a única diferença é que não tenho tanto tempo para ler. Enfim, nesse aspeto sempre fui um bocado autónoma a fazer as coisas.

      Ainda bem que se empolgou a comentar, dá-me muito mais gosto responder assim ^^ Eu acho que aqui há vários professores competentes, mas professores de escolas primárias nem sempre são tão qualificados assim.

      Eliminar
  2. Hey any, que postagem interessante hein, ninguêm imagina a situação que as outras pessoas passam pra ir na escola, eu mesma nem sabia, enquanto parte dos adolescentes reclamam de ir pra escola com van na porta de casa, esses passam esses obstáculos e sem reclamar, os adolescentes deveria dar mais valor, claro, é normal nenhum gostar da escola e blabla, mais pelo menos entender as coisas direito, perceber o quanto nós temos que o outros não tem, esse " passeio" de teléferico devia ser legal, tenho curiosidade de experimentar ahah, adorei a postagem, beijãao ! ♥

    i-n-the-clouds.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente, eu decidi postar isto precisamente lembrando-me dessas pessoas (principalmente daqueles adolescentes que já são grandinhos mas continuam sem valorizar nem levar nada a sério) que reclamam para ir para a escola. É verdade, o passeio de teleférico nem parece nada mau, mas imagine para quem tem vertigens? Ainda bem que gostou do post :)

      Eliminar
  3. Yo, Any-chan~
    Eu sou do time que não gosta de estudar, mas sei o quanto é necessário e já começo minha segunda facul esse ano, se Deus permitir *-*
    As imagens que mais me chocaram foram as duas últimas. E se essas crianças chinesas caírem? Meu Deus...
    Não vou dizer que fiquei suuuuuper chocada porque no interior do Amazonas (onde moro) acontece coisas parecidas. Já passei férias nesses lugares e conversava com a garotada que contava como eles tinham que ir de canoa pra aula... Mas muitos acabavam acostumando, sabe? E quando as coisas ficavam mais fáceis, eles desanimavam. É estranho pensar nisso...
    De qualquer forma, ninguém devia ter que arriscar a vida pra adquirir um direito básico como a educação.
    É claro que os poderosos não se importam com isso, porque é mais fácil manipular gente ignorante... Eu, por exemplo, não entendo nada de política e economia, então o que me disserem vai ser sempre o certo lol imagina quem não tem nem a educação básica? Esses são ainda mais fáceis de "lidar".
    Enfim, acho que é meio utópico desejar que todas as pessoas não enfrentem tamanha dificuldade pra estudar, mas é possível que tais problemas sejam suavizados se as organizações acordarem. :c
    Abraços ~

    ~ Nankin Dust

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo bem, uma coisa é não gostar da escola, de estudar, julgar que ela nos tira muito tempo... isso, até eu às vezes sinto, e eu adoro aprender. Mas uma coisa totalmente diferente é o que alguns adolescentes, que já são grandinhos o suficiente para dar valor às coisas e encarar o seu futuro com seriedade, fazem, que é reclamar como criancinhas antes de ir para a escola e desmerecê-la completamente.

      Foram exatamente as últimas que mais me chocaram (a primeira é a mais razoável, e eu pessoalmente nem me importaria de ir assim para a escola, embora para quem tenha vertigens seja provavelmente um pesadelo). Já sabia que no brasil há um grande desiquilíbrio social, aqui também há algum, mas acho que ninguém tem de ir de canoa para a escola. Bem, desde que nenhuma vida esteja em risco, não é assim tão mau fazer um percurso mais elaborado, e até acredito que se torne interessante para algumas pessoas. Mas as duas últimas imagens são arrepiantes.

      Engraçado, estava a falar disso precisamente no comentário da Hina-clone :) Acho que o governo não interfere precisamente porque, se as pessoas forem educadas, elas começarão a questionar o poder, e isso não lhe convém, né? A manipulação tem muito a ser dito, se eu começar, conseguiria assunto para um post inteiro.

      Claro, o mundo enfrentará sempre algumas dificuldades, mas como você disse, as diferenças deviam ser suavizadas.

      Jaa!

      Eliminar
  4. Heey!
    Realmente é algo muito complicado, o risco que essas crianças correm e até mesmo o resto da população é grande. A imagem da ponte foi a mais chocante, se é que podemos chamar aquilo de ponte, não vai durar muito tempo lá e espero que quando caia, não machuque ninguém.
    Até mesmo aqui no Brasil, temos situações difíceis assim, crianças que tem que andar a pé quilômetros e quilômetros para chegar ao colégio, ou tem que pegar uma condução quase caindo aos pedaços, ou pegar vários e vários ônibus. Enquanto a pessoa que tem o colégio do lado de casa, reclama de ir até ele.
    Por mais que ajam denúncias e pessoas reclamando por isso, é sempre algo que demora a ser resolvido, primeiro esperam algo de ruim acontecer para depois, se tiver sorte, resolverem /:
    Zona Neutra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente, as duas últimas imagens são as piores. Já soube que aí no brasil também há algumas situações complicadas, espero pelo menos que nenhuma corra risco de vida. E o que eu acho mais desprezível são quando certos adolescentes, que já têm idade para começar a valorizar as coisas, reclamam apenas de atravessar a rua para ir para a escola. É absurdo, não é?

      Eliminar
  5. É muito comum no Brasil crianças que cruzem rios de balsa, andem km na lama, peguem carona de charrete, tudo para chegar à escola. D: E aquelas que tem disponibilidade, nem sabem o que estão fazendo lá (porque nosso sistema de ensino é desorganizado, embora eu diga isso como pesquisadora da área).Infelizmente, o governo e o mundo entendem educação por ensino formal, e ao mesmo tempo não disponibilizam esse tipo de ensino para todos - se o fazem, não garantem a qualidade também, o que é tão ruim quanto a opção anterior. Enfim, educação pra mim é um assunto cheio de lados, de coisas, de pontos de vista e olhares diferentes, e seria muito reducionista eu tentar opinar sobre "locais difíceis de estudar" ou "crianças que fazem birra", porque existem uma série de motivos pra isso acontecer - uma criança pode sofrer algum tipo de bullying dos colegas e por isso insiste em não ir pra escola, por exemplo, ou as vezes a capacidade mental e a faixa etária não condizem e ela pode achar a 1ª série chata porque na verdade já tem capacidade para estar na 3ª, e enfim, posso escrever um artigo de 20 páginas a respeito disso, hahaha XD Vou me contar por aqui!
    Mudando de assunto, gostaria de agradecer seu comentário e as felicitações! *w* E olhe, desde que se blog não seja uma obrigação e você cuide dele com amor, como seu espacinho pessoal, ele chega aos 10 anos fácil, viu? XD
    Um beijo :*
    Shana | Hishoku

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acabei de saber disso, parece que aí no brasil a desigualdade é ainda mais notória do que aqui em Portugal (imagino que as dimensões distintas dos países façam alguma diferença). Eu detesto, como já disse milhentas vezes ao responder aos comentários, pessoas (principalmente adolescentes, que supostamente já deveriam ter alguma maturidade) que desvalorizam o ensino e não encaram o seu futuro com seriedade. Claro, sofrer bullying já seria uma justificação, mas não é a essas que eu me refiro. E, claro, você conhece de certeza muitos mais pontos de vista do que eu. Porém, ainda assim, há casos em que os pais pagam horrores e se sacrificam para por os filhos a estudar e estes, em vez de se esforçarem para aproveitar a oportunidade, só pensam em "curtir a vida". De qualquer forma, este post é mas voltado para casos em específico.

      De qualquer forma, o governo devia investir mais na educação. Não digo resolver o problema completamente, mas pelo menos suavizar as diferenças. Uma das explicações que encontro para investirem o mínimo possível é que é mais fácil manipular gente ignorante, mas enfim.

      Omedetou mais uma vez ao seu blog :)

      Eliminar
  6. adorei esse post, realmente muito interessante >.<
    e a gente fica aqui no brasil reclamando para ir para a escola.... imagina a situação dessas crianças para ir para a escola... imagina que horas elas acordam!! MDS!!
    Cara to XONADA no seu blog, tem um layout super lindo e um ótimo conteúdo <3
    dá uma passadinha no meu blog? e se gostar segue? já estou seguindo seu cantinho u.u
    aceita afiliação flor? ^^
    kissus u3u
    http://girlzofunicornland.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente, foi por isso que fiz um post desses :) Ainda bem que está a gostar do meu blog, claro que passarei no seu!

      Eliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †