dezembro 05, 2014

Natsume yuujinchou


Ohayou, unicórnios, borboletas, e todas essas criaturas porpurinadas!

Eu sei que a saudação foi beeeem tosca, mas o meu grupo de amigas adora unicórnios, então foi o que me veio à cabeça. Estou espantada comigo mesma: consegui tempo para ir duas vezes ao cinema este mês! Uma para ver Interestelar, que vale muito a pena (a não ser que estejam com vontade de implicar com detalhes) e resenharei em breve, e Hunger Games, que fui ver com as amigas. Eu já sabia a história toda porque li os livros, estava sempre à espera de ver a reação delas >.< Porquê que estou animada? De caminho chegam as minhas férias!!! Que, como disse no post anterior, serão bem ocupadas, mas não deixam de ser dias para se estar em casa. Bem, vamos ao post? É sobre um anime que a maioria já deve conhecer, mas que eu só vi recentemente e me marcou muito :3


Sinopse: 
Takashi Natsume desde pequeno tem a habilidade de ver espíritos, fazendo com que sempre duvidassem dele, por isso manteve esse “dom” em segredo. Ele perdeu os pais quando ainda era muito pequeno, vivendo assim mudando de casa em casa. Faz um mês que Takashi se mudou para o mesmo lugar onde sua avó também morou, e lá também ele continua sendo perseguido constantemente por espíritos. Até que um dia ele encontra o espírito de um gato que o confunde com sua avó, que também teve o poder de ver espíritos, e pergunta se ele tem o “yuujinchou”. Takashi descobre que o yuujinchou é um livro que contém os nomes de todos os espíritos que a sua avó derrotou, formando um “pacto” entre eles e o dono do livro. O gato tenta convencer Takashi a lhe entregar o livro, mas ele se recusa e diz que pretende devolver todos os nomes contidos no livro para seus donos. Agora com a ajuda do espírito gato, Takashi tenta dia após dia libertar todos os espíritos do livro.

Um cross-over com Hotarubi no mori-e, da mesma autora
Opinião:
O Natsume Takashi teve um passado bastante conturbado e solitário, como já devem ter notado. Como ele não sabia que o que via eram espíritos, e não compreendia que mais ninguém os podia ver, era chamado de estranho e de mentiroso, e as pessoas julgavam que ele só queria atenção. Mesmo entre todas as famílias que passou, só a atual o aceitou, algo que aprofundarei mais adiante. E, a par da mudança de cidade, ele começa a fazer amigos. O quê que mais me encantou nisso? Não pareceu forçado. Não foi preciso o Natsume provar algo em particular, chegar a alguma conclusão sobre a preciosidade dos amigos sem grandes lamechices ou desafios, fez amigos da forma mais simples e natural possível. Além disso, o Natsume é uma personagem com que me identifico um bocado, pois no passado eu também cheguei a ser um bocado excluída, e não foi por isso que deixei de ser gentil, ou me tornei uma revoltadinha que só queria chamar a atenção fazendo asneiras. Tal como eu, parece que o Natsume entendeu que só precisava de deixar o tempo fazer o seu papel :) E é pela personagem ser tão grata, bondosa e suficientemente sociável que eu já guardei 412 fanarts, e olhem que ainda só passou um mês desde que comecei a guardar! Enfim, apesar de tudo isso, ele não é nenhum inútil: além do seu dom para ver youkais e da habilidade de lhes devolver o nome, o seu poder espiritual permite que ele dê uns socos desgraçados aos youkais (para azar dele, não funcionam com humanos), e ele é esguio, correndo e trepando a árvores com bastante facilidade. Também é corajoso, embora isso provavelmente seja uma consequência de ter passado a infância a fugir de youkais maldosos. E eu adoro as expressões faciais dele, que se acentuam com o avançar da história, à medida que ele se vai tornando mais social ou, pelo menos, confiando mais nas pessoas.


Voltando a falar nos amigos que o Natsume fez, poucos são os que têm conhecimento e compreendem totalmente as habilidades do Natsume, mas eles gostam dele mesmo assim. Temos 3 humanos completamente normais, colegas de turma de Natsume, uma garota e dois rapazes bastante animados, dos quais já não me lembro o nome; O Tanuma e a Taki possuem algumas habilidades espirituais - mas enquanto que a querida e esperta da Taki acabou por ser introduzida já metida em sarilhos, portanto o Natsume não tinha como a proteger, o Tanuma desconhecia grande parte das coisas sobre os espíritos, e o Natsume só desiste de tentar afastá-lo e protegê-lo porque Tanuma o faz ver que isso não era correto. Ah, e para que conste, eu shipo a Taki com o Tanuma :3 Só ainda não sei com quem é que shipo o Natsume...; Temos o Natori, com as mesmas habilidades do Natsume, nas primeiras aparições detestando e exorcizando youkais, mas com o tempo deixando-se convencer de que nem todos eles eram assim tão maus. Ele também é bastante famoso, tem noção do seu próprio charme e até brinca um bocado com isso, e tem um sinal de nascença que na verdade é um youkai, um lagarto que se vai movendo pelo seu corpo; Há o Matoba, impiedoso e talentoso líder de um clã de exorcistas; O casal Fujiwara, o primeiro a acolher Natsume com a intenção de o tratar verdadeiramente como um filho, notando as suas estranhezas, mas dando-lhe espaço para se afeiçoar e sem o pressionarem para contar os seus segredos; Oh, e não me podia esquecer do Nyanko-sensei ^^ Quando assume a sua forma espiritual, dá pelo nome de Madara e é de facto majestoso, mas sob a forma de gato / porco branco / porco gato / mananeko neko é das personagens mais engraçadas da história: guloso, arrogante, direto, preguiçoso, mas ainda assim um bom guardião. Embora no começo só tenha aceitado ajudar Natsume pela promessa de ficar com o livro dos amigos quando o rapaz morresse (embora até lá provavelmente devolva os nomes todos), é notório como eles dois vão desenvolvendo um laço de amizade. Para mim, foi a relação mas bonita e marcante da história.


Sobre a Reiko e outros youkais... Bem, a Reiko, a avó já falecida de Natsume, tem direito a constantes aparições na memórias dos youkais que ela conheceu, e por vezes também aparece na memória de humanos. Mas enquanto que estes últimos tendem a não gostar dela - estão sempre a referir como ela era solitária, estranha, assustadora, como se fosse algum tipo de lixo - com os youkais a relação era um tanto diferente. Não era tão amigável como a relação que os youkais têm com Natsume, que aprendeu a confiar neles. Mas que reconheciam profundamente as habilidades da Reiko, e que admitem que ela lhes ensinou grandes lições, isso sim. A Reiko em si não sabia se gostava de algum deles, mas isso não a impedia de falar, de ser ela própria. Ela surge quase sempre a sorrir, um sorriso meio misterioso, meio confiante, meio triste e resignado... Bem, do meu ponto de vista. Mas eu realmente acho-a interessante.

(podem celebrar, acho que já falei das personagens todas)

Os episódios têm um ritmo episódico, mas a fórmula dura bem, pois os pequenos arcos são devidamente trabalhados e todos os youkais, mesmo quando só vão aparecer uma vez, têm uma história profunda. Não força dramas nem comédia, focando na beleza e num encanto leve e nostálgico, principalmente por facilmente simpatizarmos com as personagens e sabermos que os youkais vivem muito mais que os humanos. Alguns temas bastante recorrentes são humanos que se apaixonam por ayakashis, ou seja, um típico amor proibído, ou sobre amizades entre youkais, histórias de mestres e discípulos, pequenos youkais que só querem recuperar o que é seu... 


Mas, vá, eu sei que nem toda a gente tem paciência para enredos assim, então garanto que há arcos que são retomados mais tarde, nomeadamente sobre as personagens que se mantém ao longo da narrativa, e eu já citei. E eu adoro como, apesar de a história ter um ar de slice of life, ou "maioria fillers", na verdade quase todos os antigos pormenores são aproveitados para explorar os dilemas que Natsume enfrenta. Sem uma ordem própria, ele irá encontrar pessoas com o mesmo dom, mas não com as mesmas crenças, enfrentar maldições, relembrar o seu passado, ir a encontros de exorcistas, fazer amigos entre os youkais e perder o medo da maioria, ficar determinado a tornar-se forte, disfarçar-se de ayakashi montes e montes de vezes (e alguns disfarces são realmente bonitos), recear contar o seu segredo à família, por não querer que se preocupassem com ele... Um dos dilemas mais presentes é que, por muito que ele confie em alguém, não lhe pode contar sobre o livro dos amigos. O livro dos amigos é algo muito poderoso. Se caísse nas mãos erradas, seria um problema. Contudo, no mangá - sim, eu leio e estou completamente ansiosa pelos próximos capítulos :3 - e o Natori já descobriu algo importantíssimo sobre o Natsume. Não vou dizer como nem qual foi a reação dele, mas confesso que, apesar da sua bondade com o Natsume, as suas reações na ausência do mais novo são um bocado suspeitas. Bah, mas recuso-me a acreditar que ele fique mau! Não pode-Não pode-Não pode! A personagem já deu demasiados momentos fofos para eu suportar vê-la mudar de lado *.* Enfim, tenho um blog só de teorias, é muito recente, mas aqui está o post sobre Natsume Yuujinchou (contém spoilers): <3<3<3


Quanto ao anime, a animação é boa, sem apressar ou se deter demasiado em certas coisas, com cuidado a focar nas expressões, brilhos, até mesmo coisas como o ritual do natsume para devolver os nomes é animado sempre com os mesmos pormenores. O anime conta com músicas bonitas e tranquilas, embora não especialmente cativantes ao ponto de ficarem na cabeça a toda a hora. Traços suficientemente fiéis aos da autora, talvez até melhorados, mas é fácil simpatizar com ambos. Fundos muitas vezes retratados com pinceladas, o que considero adequados. A produção foi feita pelo estúdio Brains base, o mesmo de Durarara e Baccano e, inacreditavelmente, é um shoujo. Ou, se não é, pelo menos é publicado numa revista de shoujo. Bem, faz o seu sentido, se parar para pensar nisso. A animação vai sendo aperfeiçoada com o avançar das temporadas, 4 delas, que terminaram em 2012. São, por ordem: 
  • Natsume Yuujinchou 
  • Zoku Natsume yuujinchou 
  • Natsume yuujinchou San 
  • Natsume yuujinchou Shi 
Depois disso, se alguém estiver interessado, pode começar a ler o mangá por volta do capítulo 57. A maioria dos capítulos anteriores já foi coberta pelo anime. 


É o tipo de história à qual nunca me imaginei a ficar tão presa - aliás, está no meu top favoritos, ao lado de Durarara, Fullmetal Alchemist e No.6. Eu gosto de manter as minhas listas curtas :) Mas a verdade é que eu fico facilmente cativada com coisas simples, personagens que têm um sorriso fofo, ver como coisas aparentemente desconexas se vão aproximando com o aprofundar do enredo, uma ou duas frases poéticas, uma narrativa bem pontuada (não no sentido literal. Com pontuada, refiro-me à abordagem dos acontecimentos, o tempo que cada coisa leva a ser referida, como é que os acontecimentos mais sérios ou infelizes se equilibram com os momentos cómicos e de descontração).


Se calhar não se tornará o favorito de qualquer um, mas até agora ainda não vi ninguém que não reconhecesse o encanto do anime. Assistam, a sério! Até porque eu ando viciada no mangá e quero alguém a inventar teorias maquiavélicas comigo *.*

PS: A Hina-clone acabou de criar uma página no facebook onde todos os shipps de naruto podem coexistir, sem guerras de fandoms e coisas irritantes do género. Curtam a página» www
Jaa!


15 comentários:

  1. Confesso que já ouvi falar do anime, entretanto nunca tive vontade de assisti-lo, não me parecia tão bom com os detalhes que me contaram. Por tua opinião consigo ver que Natsume Yuujinchou não é o que eu pensava e transmite uma história bem legal para ser apresentada. Adoro animes que tem um foco diferenciado e tals e acho que esse é um deles.

    Beijos :*
    http://ocean-ofdreams.blogspot.com.br/ (Troque-nos na elite)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, mas é muito bom :) Se calhar pelo que lhe contaram parecia simplesmente um anime sem desenvolvimento nenhum, ou então dramático demais, não? (simples suposições, claro que se calhar lhe passaram uma impressão totalmente diferente) O ritmo é adorável, provavelmente vai gostar. Ah, desculpe, já tinha notado há algum tempo que mudara de blog (pelo menos de nome e de link), só não troquei antes porque ando um nadinha ocupada, talvez já tenha percebido. Já está ^^

      Eliminar
  2. Yooo belezura!?
    Tô correndo contra o tempo para ver esse anime ler o mangá e bolar as teorias com você! Estou no episódio três da primeira temporada e se minha net cooperar vou conseguir adiantar a segunda também *-*
    Enfim, esse anime me conquistou logo no primeiro episódio, nunca me imaginei amando tanto uma obra nesse estilo, pois dificilmente curto coisas "paradas", mas esse é diferente, ele não chega a ser parado é apenas calmo, melancólico, poético, lindo, é algo indescritível. E como você disse, por menores que sejam as aparições dos youkais elas são inesquecíveis, aliás, eu chorei tanto, mas tanto com o final do segundo episódio que contava sobre o Deus do Orvalho, aquilo me apertou o coração de tal forma Ç.Ç.
    E o que são aquelas OP/ED!? Uma mais linda do que a outra! A primeira sempre me causa um sentimento de nostalgia e uma vontade imensa de entrar dentro daquele anime e aproveitar toda a paz e calmaria dele *-*
    Eu não quis nem saber, já estou shippando o Natsume com o Tanuma e com o carinha da tatuagem de lagartixa u.u (prevejo que minha lista de shipps aumentará imensamente depois desse anime).
    O sensei é tão queridinho, eu adoro ele! Se tornou um dos meus personagens favoritos >/////<, acho tão engraçado quando está na forma de gato.
    Enfim, adorei o post >/////<, realmente Natsume é um anime incrível, era exatamente esse tipo de história que eu estava procurando a milênios, a muito tempo venho procurando um anime extremamente sentimental como esse!
    OMG! Muito obrigadinha pela menção da minha page >////////< ~dancinha comemorativa \o/~ Assim que a página ganhar um pouco mais de destaque começarei a postar lá \o/
    Kiss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Afzz me esqueci de novo! Ç.Ç
      Eu já estou a uns três posts para comentar sobre o seu novo lay e eu simplesmente esqueço!
      Enfim, achei ele uma graça >//////<, adoro os efeitos que colocou nele (eu vivo mexendo no seu blog para olhar os efeitos e.e).
      Agora sim estou de saída
      Kiss

      Eliminar
    2. Exato, também é difícil eu gostar de animes parados, mas com esse acabei por me convencer. Além disso, quando eu comecei a assistir, já tinha visto alguns fanarts do natsume com o tanuma, então eu e a minha irmã sentiamo-nos bastante motivadas para continuar ;) Aliás, eu shipo-o precisamente com o Tanuma e com o Natori (o do lagarto), e consigo ver uma certa "química" com uma personagem que aparecerá futuramente, e nem imagina como todos se tornam tão próximos nas temporadas seguintes. Você vai gostar muito dessas amizades dignas de um shonen-ai, prometo >.< E como é que todos os episódios conseguem passar tantos feelings? Todas as histórias são bonitinhas. Quanto ao sensei, ele é incrível, e a personalidade de gato dele foi perfeitamente captada. Ainda bem que está a gostar, eu já esperava, aliás, porque normalmente os nossos gostos estão em sintonia ;)

      Ah, arigatou por comentar o layout! Eu era para ter feito, como de costume, um post sobre o lay, mas não deu precisamente por eu andar tão ocupada. Eu ADORO criar efeitos, hovers e coisinhas dessas, é mesmo divertido >.< Jaa!

      Eliminar
  3. Oie! o/
    Eu já conhecia esse anime justamente por causa de Hotarubi no Mori e, mas pela sinopse achei o anime sem graça e meio parado, então deixe ele pra lá. Mas pelo os seus comentários parece ser realmente muito bom! Eu não tenho muito o que falar do anime, só vendo mesmo pra julgar, né? e.e Minhas férias tão chegando, talvez eu aproveite pra ver o anime ^^

    Kissus! {Sakura Drops}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohayou ^^

      Eu não sei se conheci primeiro natsume ou o filme de Hotarubi. Só sei que já há algum tempo que deixei de confiar em sinopses, eu decido se devo ver animes ou o que quer que seja pelas resenhas que eu procuro. Ah, e pelos fanarts que encontro ;) Então fico contente por você confiar na minha opinião, quando vir, espero que goste tanto quanto eu. Você disse que as suas férias estão chegando... é de Portugal? Eu sou, as minhas férias estão a chegar agora, por isso é que eu pergunto. Jaa!

      Eliminar
  4. Faz muito tempo desde o dia em que você me disse que iria postar ele aqui, e o post ficou incrível.
    Até hoje Natsume é o melhor anime que eu já assisti, personagens bem desenvolvidos, enredo maravilhoso e não podemos esquecer do visual belíssimo, design, contraste e tudo mais *o* é meu anime preferido T^T
    E fiquei sem chão quando eu vi que estava chegando ao final da quarta temporada, e quando eu terminei então... Fiquei sem saber o que fazer por dias kkkkkkkkkkkkk, muito bom mesmo.
    E até hoje eu shipo o Natsume com o Tanuma kkkkkkkkkkkkkkkkk (Xiu, segredo XD).
    Enfim, ótimo post e excelente gosto para animes, como sempre...
    Um Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gómen, sei que estou bastante atrasada, mas antes tarde do que nunca ;) Outro anime que ainda não consegui tempo para resenhar é kuroshituji, mas vai ter de esperar pelas minhas férias. Bem, eu é que digo que você tem bom gosto, e como viu, Natsume está no meu top de favoritos >.< Sabe, se gosta assim tanto, poderia tentar ler o mangá, sempre vai para além da 4ª temporada, e tem mais momentos adoráveis com o Tanuma (não sei se consigo guardar segredo, também os shipo, então de caminho já estarei aqui a dar saltinhos histéricos). Jaa!

      Eliminar
  5. Harro Any!! :D
    Puxa, eu não pensei que deixar de responder-lhe poderia pesar tanto ;w; gomen nee, eu havia pensado em responder aquele hiper comentário aqui, mas como ele ficaria grandinho acabei fazendo isso no Bubbles mesmo :) se ainda esta ansiando pela resposta é só passar lá, te respondi nas duas postagens~ nee, lembrando disso, você leu meu texto naquele post das mangakás? (owo);

    Oe, eu lembro desse anime, na verdade eu cheguei a ver o primeiro episódio, mas acabei não me motivando muito (u-u) tal como Lain, aquele lá mal comecei também, só vi a garotinha pulando do prédio e fiquei com cara de "tudo bem, vou parar agora" XD mas eu vou dar uma olhada nele, Any você me comentou com uma empolgação que parecia comigo falando da Ryuko (Kill la Kill) ou de DRRR!!, ahaha' logo esse anime é um anime que eu eu devo dar atenção! (owo)/ Eish~ eu lembro de ter gostado do Madara, eu ria uma bocado com o modo como ele se dirigia ao Natsume, tudo isso só no comecinho ;u; but I don't have animation to continue this, oh kami, it's sad~

    Eu gostei bastante do que li, me lembrou da forma como eu recomendava animes a um tempo atrás, mas acabei perdendo o ânimo para isso e falando só o necessário, na maioria das vezes deve ser porque eu já vi a história a um bom tempo e nem lembro de certos pontos cruciais, sabe? Daqui para frente só falarei em excesso com aqueles que mais me viciaram, ah e eu fiquei muito feliz de ver meu queridíssimo DRRR!! na sua listinha Any (>w<) sério mesmo!!! Logo agora, comecei as férias me atualizando em Katekyo Hitman REBORN e posso dizer uma coisa? EU AMO ESSA HISTÓRIA!!! (*u*) Cheguei em um arco decisivo, tão decisivo a ponto de me fazer ver um filler do anime para conhecer a primeira geração da Vangola (COMO O GIOTTO PODE SER TÃO PARECIDO COM O TSUNA??!!) estou tão feliz de ver como os personagens estão evoluindo, sinto como se eu fosse "mãe" deles, isso soa estranho, ahaha' e ainda tenho toda aquela lista de recomendações de shoujos mais os animes da outra temporada, eita!! (owo);;

    Bai-bai Any-hime ♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu é que tenho de me desculpar pela demora em responder aos seus comentários, e aos das outras pessoas também. Só hoje de manhã é que li o seu último comentário no outro post, vá lá ver o que respondi, e também acabei de dar uma resposta rápida na ask do tumblr. Nyah, eu já li a sua resposta ao meu comentário no seu blog, fico contente por se ter dedicado a responder ao meu comentário enorme, parece mesmo que aprendi a escrever cada vez mais >.<

      A primeira temporada na verdade é a mais lenta, só me senti tão motivada a vê-la graças aos fanarts que já vira de alguns ships, e que são todos adoráveis, sem dúvida são. Mas que a beleza do anime é inegável desde... bem, pelo menos desde o segundo episódio, isso sim, embora eu vá gostando ainda mais quando os episódios vão começando a unir-se. Sabe, acho que me identifico precisamente com essa sua maneira de recomendar animes, aliás, quando você me recomendou Durarara com tanta energia, tendo em conta que o primeiro ep nem me cativou lá tanto, eu só continuei a ver porque foi VOCÊ que recomendou. E não é que valeu imenso a pena? Agora parece que a situação inverteu, sou eu a recomendar, o primeiro ep nem cativou lá muito você, mas tenho esperanças de que venha a gostar. Talvez isso não aconteça, mas seria uma pena. Até porque as personagens são fofas demais ^^

      Bah, eu ainda nem consegui tempo para começar a ver Reborn, quero muito, mas primeiro tenciono ver alguns animes mais curtinhos, e se conseguir acompanhar os animes das temporadas conforme os eps forem saindo, já fico bem contente. Espero que esteja pronta, pq eu vou começar a tagarelar por email ;)

      Oh, não, ainda não tinha visto o seu comentário no post das mangakas! E é um comentário tão grande e entusiasmado, como é que não vi? Vou responder o mais depressa possível! Gómen, sou mesmo distraída! *horrorizada consigo mesmo* Ah, mas só um detalhe, eu não coloquei a autora de Fullmetal alchemist naquele post porque era um top em termos de arte, e os traços de fma nem são os meus favoritos. Em história, claro que FMA está junto do meu kokoro :3

      Eliminar
  6. HHHEY, Lembra de mim?? Acho que não, KK mas eu sai daqui porque eu estava muito ocupada com provas de vestibulares, enfim, voltei (se é que lembra de mim), kkk Enfim...

    Eu adorei este anime, quando eu vir, eu não li o mangá, mas já vi o anime todas as 4 temporadas e quero que tenha mais <3 Minha opinião sobre o anime é muito boa, eu adorei, simplismente adorei, é um anime encantado, haha <3 <3 Adoro todos os personagens, a que eu menos gosto é a Sasada (aquela humana normal de óculos). E lembrando de hotarubi no mori, a minha sobrinha quando viu alagou a casa e desidratou de tanto chorar ç-ç tenho que agradecer que eu sou forte e não costumo chorar assim, rs.

    E uma coisa que você esqueceu é avisar que tinha spoiler no post >:(

    http://madnesshoujo.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como estou a responder tão tarde, você agora já sabe que me lembro bem de você, então a primeira parte do comentário está respondida >.< Se você viu o anime e gostou tanto, devia ler o mangá, começar no cap 57 é o melhor porque assim as partes do anime já estão todas cobertas. É tão encantador como o anime, garanto, e algumas ilustrações iniciais são lindas :) Também não gosto muito da Sasada, ela até tenta ser simpática e é engraçada à sua maneira, mas é muito intrometida e não tem nenhuma característica tocante. Sei que o post tem pequenos spoilers, mas se bem me lembro, acho que estão apenas sobre a forma de ideias gerais, nada de muito concreto que comprometa quando alguém for ver a história. Mas talvez você tenha razão :)

      Eliminar
  7. Oi oi! Vim te entregar uma TAG que te indicámos:
    http://umafamiliadeotakus.blogspot.pt/2014/12/tag-dupla-otaku.html#more

    Esperamos que gostes~ :3
    Obrigada pela atenção >-<'

    P.S.: Gente, nao me canso de brincar com as imagens do teu layout xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, então é dessa tag que tanta gente anda a falar! Muito obrigada, vou responder assim que puder ^^ E se quer saber, eu mesma adoro testar os hovers dos meus próprios lays.

      Eliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †