julho 11, 2014

Coisas de leitores


Ohayou ^^

É impressão minha, ou a temporada atual de animes está a ser bem melhor que a anterior, ou mesmo que as duas anteriores? Enfim, eu não estou aqui para falar de animes. Nem mesmo do segundo capítulo do prédio, portanto vou tentar manter-me calada. Estou aqui para falar de livros, leitores, e pequenas coisas associadas que ainda não referi no blog, ou seja, não vou falar das vantagens de ler, de como começar ou do gosto que dá, mas sim de coisas como manias de leitores, elementos que se tornam irritantes num livro, e ainda dar sugestões de projetos para começar.


Cuidados a ter com os livros:
Eu sei que isto é bastante conhecido, mas vale sempre relembrar. Para ser sincera, eu sou bastante descuidada com os meus livros - principalmente desde que comecei a emprestá-los à minha mãe e à minha irmã, que também gostam deles, e a prateleira já não tem espaço para mais, então agora os meus livros estão espalhados por todo o lado. Além disso, apesar dos inúmeros marcadores que fiz, eu costumo dobrar o canto da página para saber onde parei a leitura. Mas não liguem a isso e sigam o meus concelhos, ok? Quando eu quero, trato-os com extremo cuidado!
  • Não emprestar - tudo bem, se tiverem amigos que gostam de ler e parecem saber cuidar bem dos livros, acho que dá para confiar neles, mas não saiam por aí a emprestar essas preciosidades a qualquer um eu que o diga, afinal um deles foi roubado e nunca mais apareceu. As pessoas podem estragar, perder... é uma situação chata para ambos os lados.
  • Não os colocar deitados - Empilhar os livros horizontalmente acaba por fazer os que ficam por baixo quebrar a lombada ou desalinhar as páginas. Principalmente se os que ficarem por baixo forem mais pequenos. Estantes existem para alguma coisa, sim?
  • Não usar a lombada ou dobrar a página para a marcar - A verdade é que fica feioso, a longo prazo, ver um livro cheio de marquinhas e cantinhos dobrados. Eu até gosto de livros com aparência velha e com o ar de que foram usados, mas assim não dão para mais ninguém, nem dá tanto gosto mostrá-los. Mais vale usar marcadores de livros.
  • Outras coisas básicas: Não os expor ao sol nem à humidade, não riscar nem fazer anotações no próprio livro, afastar da água e da comida...


Manias de leitores:
Lembrando que algumas das manias abaixo não se verificam apenas em leitores, afinal, os livros não são as únicas coisas com um enredo. Mas a maioria delas provavelmente sim, e de certeza que alguém aqui se vai identificar.
  • Apoiar um certo casal, e desdenhar as personagens que se intrometem: Quem nunca fez isto? Esta é uma mania comum a fãs de outros tipos de histórias, como filmes e tal, em que o enredo foca no desenvolvimento de duas personagens em particular e no relacionamento entre eles. Quando damos por ela, já os estamos a apoiar, ou pelo menos admitimos a possibilidade de ficarem bem juntos. E quando aparece aquela personagem (muitas vezes fútil) que só está ali para enervar e criar problemas para os dois, por muito que pudéssemos ter gostado dela noutra circunstância, assim só conseguimos desprezá-la.
  • Cheirar livros: essa é clássica, mas eu mesma, que tenho um péssimo olfato (portanto, os livros não me cehiram a quase nada), afirmo várias vezes que adoro ler em formato papel pelo próprio cheiro dos livros. Idiota, eu sei >.<
  • Ter vontade de conhecer o autor pessoalmente: principalmente quando nos apercebemos de que todas as obras dele são boas. Mal dá para explicar, mas parece impossível existir alguém tão talentoso *.*
  • Ficar atónito quando a sua personagem favorita morre: Sem palavras. Se já vos aconteceu, sabem como é possível sentir tantas emoções ao mesmo tempo: raiva, incredulidade, espanto, tristeza, revolta, injustiça, saudade...
  • Dizer que o livro é melhor que o filme: Normalmente é verdade, pois por muito bem que esteja concebido, as aparências nem sempre coincidem com a imagem da nossa cabeça, alteram partes fundamentais, ocultam detalhes, e não sabemos o quê que as personagens estão a pensar.
  • Ficar aborrecido quando as pessoas não demonstram interesse pelo nosso livro favorito: Pedem uma indicação de leitura, nós começamos a falar imenso, e quando acabamos (anos depois), a pessoa diz apenas "Hum, deve ser giro, se calhar vou ler para passar o tempo". -.-
  • Encaixar-se em algum destes tipos, ou conhecer alguém que se encaixe neles: Haha, este é um post do blog Pink Cookie, tem vários tipos de leitores e realmente há pessoal perfeito para essas categorias» www


Coisas que desagradam num livro:
Não digo que todas sejam excessivamente desagradáveis, mas um belo número delas é frustrante. Ah, e eu não vou falar de coisas relacionadas ao aspeto físico dele, e sim ao interior dele - do exterior falarei no tópico seguinte.
  • Protagonistas idiotas: Sejam demasiado inocentes, cabeças oca, maria vai com todos,  sem personalidade definida, teimoso até dizer basta, deprimidos, excessivamente vingativos ou simplesmente fúteis, torna-se bastante irritante ver a trama do seu ponto de vista. Para não dizer que às vezes dá vontade de berrar com o protagonista e chamá-la à realidade. Mas se a personagem desenvolver com o decorrer da história, aí já é mais tolerável.
  • Descrições mal feitas: As maçadoras e excessivamente extensas podem fazer a leitura parecer parado ou mesmo aborrecida, mas essas nem são as piores. As piores são aquelas contraditórias, ou tão escassas, que nem dá para imaginar a ambientação do livro. Oh, e quando são revelados detalhes aos solavancos? Imaginem isto: lá estou eu a visualizar um lindo rapaz moreno, de olhos verdes, com um certo estilo de roupa - tal como tinha sido descrito até então - digno o suficiente de merecer um desenho meu. Depois de fazer o desenho, vou continuar a leitura... e descubro que ele tem óculos. Onde é que é suposto eu encaixar isso agora?!
  • Lapsos: É aborrecido quando os fãs passam horas a debater na internet as suas teorias acerca do que vai acontecer no futuro livro, e quando ele finalmente lança, muitos pontos em que nos tínhamos baseado para os criar nem sequer são referidos. E assim se criam os chamados "buracos" do enredo. O que aconteceu com aquele coadjuvante que tinha potencial mas ficou esquecido? E a lenda x, não se aproveita nada dela? E esses são apenas alguns exemplos toscos!...
  • Previsibilidade: É daquelas coisas que dá seca. Diálogos banais, situações que as personagens conseguem resolver, nada que tire a situação da zona de conforto e clichés... Alguns momentos bonitinhos ou que aparentemente só servem para mostrar habilidades, apresentar algo ou alguém e deixar o leitor sensibilizado com algum cliché básico é aceitável, mas não em exagero. 
  • Spoilers: Eu pessoalmente nem os desdenho tanto assim, mas acho compreensível que a maior parte das pessoas odeie aqueles leitores que do nada dão revelações sobre o enredo, ou pior ainda, sobre o final. Principalmente quando ainda estamos no começo do livro e não estávamos em condições de o imaginar. Além disso, se o começo demorar a prender-nos, ao saber o final, o quê que nos instiga a continuar? Lembrando mais uma vez que para mim funciona ao contrário >.<
  • Telepatia: Este talvez seja difícil de entender, afinal não sei se toda a gente já considerou a hipótese de escrever um livro ou uma fic. Mas imaginemos que tínhamos planeado o enredo com todo o cuidado, sentíamos orgulho de termos criado uma situação, um cenário ou outra ideia brilhante que nunca tínhamos visto em lado nenhum, e de repente, puff!, lemos alguma coisa onde parece que o autor nos roubou a ideia. É frustrante, para não barafustar mais.

Problemas da edição:
Sejam falhas da editora, ou apenas coisas que não agradam nem facilitam a vida aos leitores, a verdade é que esses pequenos defeitos podem reduzir o gosto que temos em indicá-lo a toda a gente.
  • Livro excessivamente grande: Na verdade, eu adoro leituras extensas, e o meu problema não é de maneira nenhuma o número de páginas. O problema é que eu gosto de levar os meus livros para todo o lado, e no caso desses, não é muito confortável transportá-los. Quase dá para fazer musculação com esses calhamaços, e quando quero ler deitada e levanto o livro no ar, é muito provável que mais cedo ou mais tarde ele caia mesmo em cima do meu nariz. Não é bem um problema da edição - eu até acho que as editoras fazem cortes de mais - mas como já disse, neste ponto quero falar do aspeto do livro.
  • Erros: Gramaticais, ortográficos... Há alguns que passariam despercebidos até para nós, leitores, mas quando são aqueles erros gritantes e que saltam facilmente à vista, não sei como é que escaparam à revisão. E quando a palavra só tem poucas letras, e ao alterar uma, já deu uma palavra diferente? Muitas vezes fico confusa e leio a frase várias vezes até perceber que é um erro e descodificar o significado por mim mesma.
  • Capas desagradáveis: Claro, cada pessoa tem os seus gostos, mas eu não sou nada fã de capas que não tenham por exemplo, nada a ver com o enredo - por exemplo, aqui em Portugal, o meu livro favorito (O nome do vento) tem uma capa totalmente gótica, com uma figura encapuzada que nem sequer aparece no livro. Aí, é uma obra de arte, feita por um artista REAL e não totalmente editada por computador. Para mim, todas as capas deviam ser uma obra de arte. Também acho entediante que autores como Nicholas Sparks (é assim que se escreve? Nunca li nada dele) permitam que as capas sejam todas iguais, pelo que eu percebi, mostra sempre a imagem de um casal a beijar-se em plano de fundo e uma imagem mais pequena dos protagonistas, a passear ou assim, em primeiro plano. Engano-me?
  • Título diferente: Eu acho aborrecido quando, na tradução, as editoras se dão à liberdade de escolher um título diferente para o livro. Mesmo que possa ser, como já me aconteceu, mais bonito que o original, se o autor nomeou o livro de certa forma, é porque tinha um propósito em mente, e é injusto não dar a leitores de certos países a possibilidade de entender esse propósito. O pior é que não são apenas os títulos que mudam! Sabiam que, num país qualquer, o sapo do Neville (estou a falar de Harry Potter) virou uma tartaruga?
Projetos:
Ok, agora vou dar daquelas sugestões trabalhosas que toda a gente tem vontade de tentar mas duvido que alguém os termine sem falhar nunca - até porque alguns dos projetos não têm fim. Vamos lá ver, que tal...
  • Caderno de leituras: Aqui é um caderninho onde, de cada vez que você acaba o livro, anota, por assim dizer, uma mini-resenha dele. Coloca a data em que começou, a data em que acabou, autor, número de páginas, editora, nota (por exemplo, com estrelinhas), uma sinopse curta e a sua opinião, também sem escrever demasiado. Além de ser um excelente guia para o caso de querer falar do livro no blogger, reler o caderno anos mais tarde certamente seria nostálgico e daria vontade de reler algumas obras.
  • Tags literárias: Também chamadas de desafios literários. Há de muitos tipos, seja daquelas que visam atingir metas de leituras ou responder a perguntas como auotr/personagem/livro favorito, mais ou menos extensas, para um post só ou para durar várias semanas. Eu acho bastante divertido, respondi a uma recentemente e não me importaria de fazer mais, além de dar ótimas sugestões para quem lê o post.
  • Skoob: Lamento dizer, mas essa rede não é assim tão popular em portugal - que eu saiba. Eu própria não tenho, embora esteja a pensar em criar. Pelo que eu percebi, essa rede social para leitores que se chama "books" ao contrário foi feita para organizarmos em listas os livros que lemos, não lemos, queremos ler, abandonamos... e ainda podemos resenhá-los ou opinar à medida que vamos lendo.
Créditos pela inspiração:  
Pronto, já está. Sei que parece idiota, mas demorei uma eternidade a pensar e a escrever tudo isto. Com que objetivo? Humm, talvez fazer com que vocês se identifiquem com alguma destas coisas menos agradáveis de se ser um leitor. Falando nisso, eu nunca perguntei por aqui se vocês gostam de ler, nem quais são os vossos livros favoritos! Sugerem algum? Enfim, eu ontem comecei a ler um livro que tinha parado na minha prateleira há meses, sem grande esperança de encontrar algo além de "um-tema-promisor-que-foi-escrito-com-infantilidade", e não é que as primeiras páginas me surpreenderam completamente? O livro chama-se Incarceron, começou logo com tanta ação, emoção e personagens bem criadas que as próprias explicações já pareciam naturais no meio daquilo tudo, nada como iniciar uma história quando já vai avançada. Assim não há aquele cliché do protagonista que estava bem com a vida que tinha, sempre sonhou com aventuras, mas quando a sua hora chega, ele recusa-se a participar. Isso é muito banal.

Já agora, cá está um post totalmente humorístico, mas inteligente, com dicas para escrever: www

Tagarelei demais. Ja nee ^^


8 comentários:

  1. Yoooo tudo bom por aqui!?
    Bem eu tenho que confessar que leitura não é o meu forte,não possuo paciência para isso (sou uma pessoa um tanto inquieta que não consegue ficar muito parada),mas estou tentando melhorar essa minha má postura,afinal eu amaria gostar de ler livros (mas não consegui até agora T^T ).Mas ultimamente ando lendo umas obras (bom é para o vestibular),no entanto estão me agradando mais do que eu imaginava ^^
    Quando me tornar uma degustadora de livros seguirei suas dicas e entenderei melhor esse universo de leitores ;D
    Kiss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, não é que eu leia parada - fico sempre com dores de costas e nunca encontro a çposição certa. Mas eu percebi o que quer dizer ;) Espero que venha a entender bem isto um dia, eu acho que o mais complicado é achar um estilo de livros que nos agrade. Eu por ecaso encontrei acho que podia começar mesmo por esse tal Incarceron, que citei no post, nem é muito grande. Se houver no brasil, experimente :)

      Eliminar
  2. Yoo! ^-^ Nossa eu não sabia que deixar os livros deitados os estragam .-.
    Por sorte eu não conheço ninguém que queria livros emprestados. Todas essas manias das quais você falou eu tenho principalmente cheira-los e dizer que o livro é melhor que o filme.
    Realmente esses problemas de edição são um grande problema, eu nunca li nenhum livro com mais de 400 paginas, mas acho que não teria como fazê-lo pois geralmente leio deitada então acabaria por me machucar se ele fosse grande demais. Os erros e capas que não combinam com o livro fazem com que eu acabe por demorar muito mais do que deveria para terminar de lê-lo, é meio que decepcionante.
    Eu nunca pensei na ideia de fazer um caderninho de leitura, mas agora que me falou para ser uma ideia realmente boa e o skoob eu até tenho, mas acabo por esquecer de atualiza-lo. kkk
    Obs: Incarceron é o próximo na lista a ser lido e pelo que você escreveu estou mais ansiosa do que antes.
    Ótimo post! ^-^ Bye, bye

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu era uma ignorante quanto a esse aspeto até há uns meses :) Acho que quase todos os leitores têm essas manias, principalmente aquelas que você citou. Eu já li bastantes com mais de 400, mas nesse caso tenho o cuidado de não ler deitada >.< Eu mesma estou a pensar em começar o tal caderninho de leitura. Ah, tenho a certeza de que vai gostar de Incarceron ;) Arigatou ^^

      Eliminar
  3. Eu tenho skoob 0/
    (apesar de so ter entrado la muito poucas vezes e.e'')

    Ah eu leio muito mas livrinhos de romance que ja nao estao á venda... como a minha mae adorava ler e escrever tal como eu, ela comprou MUITOS livros e por isso eu tenho muiiiiito por onde ler, e de todos os tipos de leitura xD

    Mas muitas das coisas que estao ai (ou ate mesmo todas) estao certas!! E eu tbm nao me incomodo com spoillers.. so quando começam a falar DEMASIADO, isso sim, irrita, contarem-me um spoil uma vez tudo bem, mas mais q um eu irrito-me e embirro com o livro... tipo Crepusculo ou a Culpa é das Estrelas... ainda tentei ler Crepusculo, e pensei em ler a Culpa é das estrelas mas pronto... u-u'

    Enfim, outro post muito bom *-*
    Well done! (>.o)b

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu ainda não criei precisamente porque se o fizesse quase nunca iria atualizar >.< Que sorte a sua por ter tantos livros, a minha mãe e a minha irmã também adoram ler e por acaso têm o mesmo gosto para livros que eu, mas não tenho assim tantos, muitos deles trouxe da biblioteca ou baixei no computador. Sim, claro, se contarem o livro todo é mais irritante.

      Arigatou gozaimasu, já me estou a divertir a responder aos seus comentários :3

      Eliminar
  4. Todas as coisas que estão ai(uhu,voltei)estão certas! Eu gostava de ler mais livros como Harry potter,Percy Jackson e assim,mas infelizmente a minha prima(que esta a viver connosco)só quer ler livros de romance com crepúsculo e outros de romance! Também detesto quando as capas são sempre iguais ou não têm nada a ver com o livro! Eu não me chateio com os spoilers(as vezes faço,sei lá fiz para ai umas 2 vezes)mas quando começam a exagerar,irrita! Eu tb sabia do caso do sapo do Neville,o Trevor,e pensei assim"de sapo para tartaruga! Mas como?" Bem o livro que eu estou a ler agora e "percy Jackson e o mar de monstros" e estou a gostar muito do livro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem vinda de volta ^^ Olhe, acho que lhe vou ensinar a fazer um layout passo a passo no meu outro blog, sem ter de usar html, apenas com as coisas que você usa, de modo a ficar harmonioso mas mesmo assim personalizado ao seu jeito. Isso inclui não usar fundos com figuras, tem de ser um padrão, e depois envio-lhe um cabeçalho, já fiz alguns, mas ainda não gosto deles >.< Eu pessoalmente prefiro os mesmo livros que você, como Harry Potter e Percy Jackson, não gosto muito de vampiros. Mas atualmente o meu género de fantasia favorito é fantasia medieval, ou daquela com muitas críticas até mesmo ao nosso mundo. Eu pessoalmente dou alguns spoilers, mas tento não exagerar. Ainda bem que concordou com o que eu disse no post ^^

      Eliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †