junho 14, 2014

Tag: sobre livros


Okaeri, sapinhos ^^

Vamos comemorar a minha entrada de férias com uma TAG? Vocês: nãaaaao! Eu: Quê? acho que não ouvi... Enfim, esta tag não me foi passada por ninguém, limitei-me a "roubá-la" do blog Caramelos encantados - que tem bastante conteúdo, por acaso - já que achei todas as perguntas bastante pertinentes. complexas e que dariam excelentes recomendações de leitura. Ou seja, achei-a aqui: www. Como já deixei claro que foi amor à primeira vista, e que embora tenha prometido postar 2 posts este fim de semana e voltar ao ritmo dia-sim-dia-não, fiquei com alguma preguiça e vontade de escrever algo mais pessoal, menos relacionado com animes. Cá vai»
No.6 numa versão mais fiel à Novel
  • 1. Vox Populi (um livro para recomendar a toda gente)
Sem dúvida é No.6. Apesar de ser uma novel, e de estar em inglês, eu estou a traduzir para português um capítulo por semana e pretendo disponibilizar para download já no fim das férias. Acho que já deixei clara a minha admiração pela papel antagonista da cidade/utopia e pela ousadia da autora em usar um casal homossexual como protagonistas, certo? Para não falar da sua beleza.


  • 2. Maldito Plágio (um livro que gostaríamos de ter escrito)
Eu revejo-me bastante no estilo de escrita de O nome do vento (www), e dos volumes seguintes. Sei lá, o protagonista confiante com um passado misterioso mas nem por isso deprimido, a ambientação medieval, as várias fases da história, a ausência de um objetivo... São elementos que utilizo bastante nas minhas fics, que nem sempre atraem as pessoas, mas do meu ponto de vista criam uma leitura bastante agradável.


  • 3. Não vale a pena abater árvores por causa disso
Há vários livros que se tornaram fenómenos e não me cativaram lá muito: A culpa é das estrelas, que não me sensibilizou quase nada, é o principal deles. E Hunger Games, apesar de eu realmente achar muito bom, ainda poderia ter um ou outro detalhe para o melhorar, então não vale a pena os fãs chegarem ao ponto de ser histéricos, sim?


  • 4. Não és tu, sou eu (um livro bom, lido na hora errada)
Memórias de uma Gueixa. Ele é muito bom, adorei descobrir mais sobre gueixas e lembro-me que na altura até fiz um post sobre elas no blog, mas andava tão ocupada na altura, e tive de interromper a leitura tantas vezes, que isso começou a enervar-me e até agora ainda não li as ultimas páginas, apesar de me sentir intrigada e também fascinada.


  • 5. Eu tentei... (um livro que tentamos ler, mas não conseguimos)
Nárnia. Milagrosamente, consegui ler do 1 ao 5, mas nem esse ultimo consegui acabar, e ainda menos ler o dois volumes restantes. Nem a minha irmã mais nova conseguiu. A história é boa, a mitologia é deliciante, a adaptação agradou-me imenso  e de maneira nenhuma critico o autor por falta de imaginação. O problema? Está escrito com uma linguagem tão infantil que me afasta de imediato. Detalhes aqui: www


  • 6. Hã? (um livro que lemos e não percebemos nada OU um livro com final surpreendente)
A menina que não sabia ler. O livro é estupendo, com imenso mistério e alguns elementos alusivos a um lado mais sobrenatural, com uma protagonista forte e esperta e estratégias surpreendentes. Mas o final não foi nada esclarecedor. Claro, a ideia era deixar as perguntas na nossa cabeça, mas não apesar de genial, fico com um nó na cabeça só de imaginar tantas possibilidades.


  • 7. Foi tão bom, não foi? (um livro que devoramos)
Acho que irei indicar um livro de Murakami: O país das maravilhas e o fim do mundo. A história passa-se no nosso mundo, mas tem alguns elementos fictícios, um protagonista inteligente, pouco preocupado e que torna a narrativa incrível, e ainda vários segredos sobre unicórnios, os invisíveis, o sistema, lavagem cerebral... confuso? Sim, mas é impressionante.


  • 8. Entre livros e tachos (uma personagem que gostaríamos que cozinhasse para nós)
Mollie Weasley, de Harry Potter (www). Não sei porquê, mas foi a única personagem em que consegui pensar, pois ela sempre me pareceu ter aquele ar maternal e atarefado, então imagino que os pratos dela teriam algum tipo de sabor familiar.


  • 9. Fast forward (um livro que poderia ter menos páginas que não se perdia nada)
Aplicaria isso a todos os volumes de Guerra dos Tronos(www). Claro, as descrições, cenas de ação, personagens e diálogos interiores estão soberbos, mas se alguns detalhes fossem cortados também não se perderia lá muito, afinal, por muito que eu esteja habituada a livros grandes, alguns pormenores entediaram-me tanto que agora só acompanho a série.


  • 10. Às cegas (um livro que escolheríamos só por causa do título)
Acácia, por David Durham. Já resenhei o livro aqui» www «, pois embora a história não seja assim tãaao original dentro do género, as personagens são cativantes, não é demasiado extenso, e a capa fascina-me completamente. Quanto ao título, adoro quando estes não representam um ponto fundamental da história e sim um símbolo, pois é uma forma de o associar sempre aos volumes e manter o mistério.


Estas são as capas da versão ebook. A edição em Portugal é horrível.
  • 11. O que vale é o interior (um livro bom com a capa feia)
O olho do mundo, e a continuação, escritos por Robert Jordan. Toda a coleção, apesar de sofrer do mesmo mal (mas também dos mesmos pontos fortes) que Guerra dos Tronos, tem potencial, é uma leitura forte e o universo é bastante explorado, nomeadamente na área da magia e das lendas. Mas as capas não me dizem lá muito, pelo menos não as da edição portuguesa, pois os ebooks têm capas magníficas.


  • 12. Rir é o melhor remédio (um livro que nos tenha feito rir)
Percy Jackson. Sou fã da série, apesar de não ser viciada e achar que poderia ter menos detalhes infantis e outros um pouco mais sérios, mas é perfeita para passar o tempo e é quase impossível ler menos de 2 páginas sem desatar a rir, nem que seja pelos comentários do Percy ou dos amigos que, para tornar tudo ainda mais engraçado, são ditos com toda a seriedade possível >.<

  • 13. Tragam-me os Kleenex, faz favor (um livro que nos tenha feito chorar)
Cante para eu dormir, que resenhei aqui (www), detronando completamente a culpa é das estrelas. Também nomeio o último volume de A sétima Torre, escritos por Garth Nix, cujo final foi totalmente épico, fazia sentido, nos deixava felizes porque os protagonistas obtiveram o que queriam desde o começo, mas também comovia, já que estes se separavam depois de tudo o que passaram juntos. O que mais me surpreendeu foi que consegui chorar com a separação deles sem que nunca tivessem sido um casal, nunca julguei que me aconteceria!


  • 14. Esse livro tem um V de volta (um livro que não emprestaríamos a ninguém)
O último unicórnio, publicado por Peter S.Beagle. É curto, belíssimo e comovente. O pior é que o emprestei a uma pessoa, na minha inocência, há anos, e nunca mais lhe coloquei a vista em cima. Acho que nunca mais emprestaria esse livro a ninguém... :(


  • 15. Espera aí que eu já te atendo (um livro ou um autor que estamos constantemente a adiar)
Talvez Anjos nos meus cabelos, que comecei a ler há mais de um ano, mas nunca terminei. A leitura é bonita, leve, séria, retratando uma menina que conseguia falar com anjos, escondendo o seu segredo de todos. Porém, não sei porquê, nunca tenho vontade de terminá-lo.

E era isto :) Amanhã postarei mais alguma coisinha, aguardem. Estou bastante animada, porque além de estar de férias e finalmente ter tempo para os meus blogs e para comentar nos vossos, ontem fui almoçar com as minhas amigas. É a primeira vez que faço isso, nunca saí com ninguém, mas foi mesmo divertido. Vamos combinar que sempre que eu me referir a elas daqui em diante lhes vou chamar Clube dos Unicórnios, pode ser? Porque é assim mesmo que nos intitulamos >.<

Ja nee ^^

2 comentários:

  1. Ahhhhhhh Amei essa tag!
    Obvio que vou fazer. Sei lá quando mas vou...
    Acho que primeiro tenho que ler alguns dos meus livros...Entrei em uma eterna discussão com meu namorado sobre o porque eu compro tanto livro se não paro pra ler....Ai fomos contar quantos comprei esse ano e quantos lí...dos 14 comprados eu só lí 5...

    Ahhhhh eu estava tão sem tempo pra mim T____T que nem no love eu entrava então eu anulei a aposta :P Livros são vida precisão de estantes quentinhas e fim de papo!

    Eu gostei da Culpa é das estrelas >.< Tipo acho que foi um livro para um momento certo...comecei a ler no dia que fui fazer um exame pra saber se eu tinha um tumor maligno (não eu não tenho graças a Deus) Então ele me marcou e também porque eu lí não esperando muito....

    Ahhh outra coisa! Desde agora já estou cobrando a tradução \o\o\o
    Feliz por está de volta! *---*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora pareceu-se comigo: "Sei lá quando mas vou..." >.< Sou sempre assim, com montes de projetos que tento realizar em simultâneo, muitos livros e outros tipos de histórias (como mangás) iniciados mas longe de estarem concluídos... Enfim, diga ao seu namorado para se habituar, é sempre assim ;) Bem, imagino que ter lido A culpa é das estrelas nessa altura tenha sensibilizado - eu gostei, claro, mas já li melhores. Ah, então você quer que eu traduza mesmo No.6? Ainda só traduzi o primeiro capítulo, deseje-me sorte ^^

      Eliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †