junho 21, 2014

Resenha: #Durarara


Okaeri :)

Acabei na quinta feira passada um anime muito bom e que só por pouco não se tornou melhor que No.6 - mas provavelmente agradará a mais pessoas, já que não tem shonen-ai. Eu comecei a ver Durarara graças aos posts da Snow-chan - sim, ela nutre muito amor pelo anime >.<  - que me contagiaram facilmente. Depois de me ter deparado ainda com opiniões de outras blogueiras (todas elas positivas) comecei a ver com tanto entusiasmo quanto consegui reunir. O primeiro episódio não me cativou muito. Aliás, quando o vi, fi-lo juntamente com o primeiro ep. de Kuroshitsuji. Resultado: optei por ver Kuroshitsuji primeiro, e também não posso dizer que me arrependa. Apenas semanas mais tarde eu e a minha irmã retomamos DRRR, e não conseguimos parar. Porquê? Porque é viciante. Perfeito. Bem-engendrado. Genial. Todas as personagens são bem desenvolvidas.

O motivo desta grande introdução foi simplesmente para vos dizer para verem Durarara, sem se deixarem desanimar antes de ver o segundo episódio.


Eeeeeeeeeeeeeeee... Vamos à Resenha!

O nome, Durarara, vem da expressão "Dara Dara", usada para designar coisas inúteis. Também vem de Durahan, uma lenda bastante importante para esse anime, que consiste num cavaleiro sem cabeça. É uma personagem céltica que, se bem percebi, exige sacríficios humanos. A Durahan que aparece na trama e começa por ser o mistério principal do anime chama-se precisamente Selty (ou Celty), e é conhecida como "Motoqueira sem Cabeça". A história passa-se na cidade de Ikebukuro, começando quando um rapaz, Mikado, decide ir para lá viver, apenas para ter uma vida mais entusiasmante junto com o seu melhor amigo, Kida. E obviamente, aventuras não faltaram, nomeadamente, associadas à motoqueira e a uma gangue chamada Dollars!

A "noiva" do Shizuo não aparece no anime. Alguém aqui lê o mangá e me sabe dizer quem é?
O que torna esse anime brilhante? Colegiais, uma lenda aleatória, romance, um médico louco, uma espada demoníaca, gangues e uma cidade agitada são elementos potenciais, mas não tão originais assim. A originalidade está na maneira como todos os caminhos se cruzam. Sim, um casal romântico pode ser fundamental para uma motoqueira sem cabeça. Os amigos colegiais, por muito inocentes que pareçam, podem ter tudo a ver com as gangues. Um barman violento (Shizuo), um russo que trabalha num restaurante de Sushi (Simon) e um informante manipulador (Izaya) podem aparecer em qualquer cena e lugar para inverter as peças. Eu não quero dizer muito, para não estragar a surpresa, mas está tudo tão relacionado que quando nós achamos que já descobrimos uma coisa, descobrimos que outra personagem qualquer ainda oculta alguma peça da história. Todos os episódios me deram nós à cabeça! Os próprios amigos - ou inimigos - escondem segredos uns dos outros, julgando que os seus problemas são apenas deles e ignorando que todos os outros também têm segredos. E esses mistérios conseguem manter-se até ao fim do anime. Parece enrolação? Pareceria, e provavelmente tornar-se-ia enfadonho para o espectador saber algumas verdades e ver que as personagens as desconheciam entre si. Mas não é o caso, pois em todos os episódios é revelado um segredo menor, uma figura por trás das cenas, e isso cada vez suscita mais perguntas e vontade de continuar a ver. E o quebra cabeças vai tomando forma...

Shizuo e Izaya *.*
E não é apenas a ideia de cruzar todos os caminhos que dá esse toque de originalidade ao anime. A maneira como encaixam o que aconteceu no episódio anterior a meio da opening está muito bem conseguido e ainda cria mais emoção. Não há um único protagonista, pois todas as personagens estão tão bem desenvolvidas que você não se aborrece com nenhuma, e todas têm direito ao seu momento de glória. Até mesmo aquelas personagens que só parecem figurantes regressam por um momento, colaborando para salvar a Anri, uma vez. E são todos Dollars! Todos podem ser Dollars, sem regras nem restrinções! Imagino que seja isso que dá um certo fascínio à gangue: não ter uma cor, um símbolo, uma faixa etária ou uma maneira única de atuar. Aliás, por várias vezes são chamados de "incolores" ou "invisíveis". E até inovam na ordem cronológica dos acontecimentos por cada episódio: Primeiro mostram o momento presente, depois a situação que levou àquele momento, e por fim mostram o que acontece depois. Eu demorei um pouco a compreendê-lo, então fica o aviso.

Da esquerda para a direita: Kida, Anri e Mikado. Aparentemente, os protagonistas, mas não por completo.
O mais interessante é ver como todos aqueles acontecimentos que parecem acasos foram na verdade manipulados. Por quem? Izaya. Esse tipo ama humanos, por muito que estes o odeiem. Comece a ver DRRR e descobrirá os motivos rapidamente. Para piorar, é impossível odiá-lo, porque ele é muito fofo, engraçado, e provavelmente se não existisse também não existiria anime. Mas não, acho que não possa chamá-lo de vilão. Não há vilões nem heróis nessa história. E já agora, vou avisando que o ritmo da história é bem rápido. Tudo é apresentado logo no primeiro episódio, o que pode suscitar alguma confusão, e no meu caso, desinteresse. Eu julgava que tudo ia ser narrado daquela forma - apresentando as coisas, narrando-as com um ar de distanciamento e calma, em vez de nos fazer sentir com elas. Pareceu-me tudo... desconexado. Mas como eu disse no parágrafo acima, é precisamente o contrário.

Celty / Selty ~vá, é o mesmo!
Falei em opening? As duas são perfeitas e cheias de vida, e embora a segunda seja mais melancólica que a primeira, acho que fazem sentido tendo em conta as partes do enredo que cada uma envolve. A opening também serve para nos lembrar do nome das personagens e, até aí, as imagens são sequenciadas de um modo que tudo esteja ligado. Nas endings também, e todas as personagens estão unidas pelas sombras da motoqueira negra. Quer dizer, podem não se destacar muito em relação às vossas possíveis openings favoritas, mas eu achei boas.

Todas as mulheres que aparecem no anime, incluindo as que pareciam insignificantes
Há ainda outras coisas de que quero falar: de como as lendas e alguns factos impossíveis (por exemplo, a força bruta do Shizuo) parecem ser quase naturais numa cidade daquelas, ou de todos os momentos cómicos são incluídos a meio de toda aquela tensão, sem estragarem o ambiente. A própria humanidade da Selty deixou-a muito fofa e admirável, mas sem embater com a sua força e admiração. Os traços são diferentes do que se encontra hoje em dia - nem são moe, nem são afemeninados, não têm aquele gráfico colorido e traços finos dos bishounen, nem são desleixados. Encaixam perfeitamente, e são belos à sua maneira. Além disso, o aspeto da cidade é baseado em imagens reais. Ah, e ainda encontramos referências a outros animes! Por exemplo, Baccano (que ouvi dizer que é do mesmo género que Durarara), ou, graças ao grupo do Kadota, personagens muito engraçadas mas importantes, podemos ver coisas típicas de otakus, como figmas ou nedoroids (www » não liguem à maneira idiota com que eu escrevia na altura), BL, e comparações engraçadas entre o mundo fictício e o mundo real. Não posso reclamar do final, embora tenha detetado uma ou outra ponta solta e até mesmo rapidez em tratar alguns factos, mas nada grandioso ou que fizesse diferença.

Os cenários em que se basearam e Character Design
De certa forma, já falei das personagens. Não diria falar, pois não quero revelar spoilers e são demasiadas, mas revelei o nome delas através das imagens. Apesar da importância delas, outra coisa que adorei foi como, no final no anime, deixam claro que, por muito que surjam ou desapareçam pessoas da cidade, ela continuará sempre em movimento, continuarão a acontecer sempre coisas. Muda tudo, mas não muda nada. Acho que, se soubesse isso quando comecei a ver o anime, teria valorizado mais as falas iniciais.

Para finalizar cá estão alguns pormenores técnicos: Tanto quanto sei, saiu em 2009, e muitas pessoas dizem que o papel de "melhor da temporada" só foi disputado com Angel Beats, que eu ainda não vi, mas me parece tristonho demais - embora isso seja só uma questão de gosto pessoal. Foi produzido pelo estúdio Brains's Base, a partir da novel, escrita e ilustrada por Suzuhito Yasuda.

Gender Bending >.<
E acho que já falei de tudo o que podia. O anime tem ainda duas Ovas - 12,5 e 25 - que não fogem em nada do estilo do anime, e indico que sejam vistas por ordem. Se querem um anime com muitas reviravoltas, bem feito, com a sua beleza e que nunca pare de surpreender, Durarara é o mais indicado. Ah, sabem que vai sair segunda temporada? Enfim, não sei dizer exatamente qual foi a minha personagem favorita, mas garanto que adorei o Shizuo, o Izaya e a Celty :3 Já assistiram? Que acharam?


Alguém sabe porquê que nos fanarts eles aparecem muitas vezes com esta roupa?

10 comentários:

  1. EU. AMEI. TUDO. O. QUE. LI. Apenas isso (uwu);
    Oi Any, tudo bem? Eu não estou muito bem, na verdade estou muito feliz com tudo o que acabei de ler e um pouco revoltada com o meu horário noturno mas vamos ao que interessa, adorei o modo como me mencionou Any-chwan, sim, eu realmente amo DRRR! ♥ e sim, eu também adorei o modo como você induziu a resenha do anime, ficou muito boa, quero fazer resenhas como você sem estragá-las com a minha empolgação, ehehe' puxa, quando eu vi Kuroshitsuji foi o contrário, eu durmo vendo o anime e lendo o mangá, acredita? E sim, toda a introdução de drrr pode ser bem maçante mas você acaba se esquecendo dela quando pega a parte animada da história, foi isso que me contagiou, a história, cenário (eu quero muito conhecer Ikebukuro ♥), os personagens o modo como todos se destacam... Tudo isso se encaixando como num quebra cabeça é algo um pouco inédito para mim.

    A Noiva do Shizu-chwan se chama Vorona, até então ela só aparece mesmo nas light novels, uma russa que no primeiro momento quer matá-lo mas que depois acaba por virar sua, digamos, "aprendiz". O couple dos dois não é muito conhecido mas é muito fofo e também tem a Akane-chwan ♥ Haaii~ as openins são muito legais por causa disso também, embora a segunda se encaixe melhor na trama e também a minha favorita e não sei se já viu Any, mas aparecem por aí diversas montagens de outros animes na ending (Trust Me). Te digo uma coisa, tudo em drrr é somente parte de um plano do Izaya, tudo em drrr é culpa do Izaya!! AHAHA' embora eu não goste muito dele, admiro o personagem, realmente incrível. Não vou negar, fiquei como você enquanto o assistia, mas até o revi aos poucos esses dias e pretendo o refazer de novo agora ♥ acho que você notou que o Shizuo é o meu personagem favorito, ahaha' ♥ e me surpreendi quando fui buscar nas fanlists e encontrei um favoritismo gigante pelo Izaya, realmente o informante tem uma massa feminina que o ama demais. xDD

    Angel Beats! é muito bonito Any, a história também é muito interessante, quando puder, eu recomendo que assista!! Ah, na segunda temporada talvez a Vorona dê as caras, assim como o Aoba, líder dos blocos azuis, a Akemi e muitos outros mistérios. Sobre as roupas, elas são devido aos doushijins (pá, sempre escrevo errado) onde eles ganham outras nomenclaturas, na imagem seria o Tsugaru (Shizuo) e o Psyche (Izaya) pelo menos era assim que eu me lembrava, ahah' e também tem o Hibiya e o Delic. Tem um nome mais certo para isso mas depois eu volto e te falo~

    Ikebukuro não para e nunca parará, isso é facto, independente do que possa ocorrer naquele lugar a cidade vive e não para. Eu gosto de todos os personagens, porque todos tem algo de interessante e assim sendo eu vou deixar favoritada essa resenha Any, eu adorei demais ♥ e puxa, só não falo mais porque você deve saber que eu falo pelos cotovelos, ahaha' xDD

    Adió, Any-chwan ♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você disse APENAS isso?!!!! Este comentário é giganteeeeeeeeeeee!!!

      Mas não se preocupe, isso não é um defeito. Leia a minha resposta ao seu comentário no post sobre clichés e vai ver como os seus comentários são animadores para mim >.< Ah, e também vai ver que a minha irmã já simpatizou com você ^^

      Eu também AMO DRRR! *.* Tudo, como você já deve ter descoberto. Nem sei porquê que gostei mais de Kuroshitsuji na altura, acho que só achei tanta piada porque vi com a minha irmã, ainda estou a assistir a segunda temporada e estou a gostar, mas não se compara com DRRR, embora eu esteja a achar bastante WTF e engraçado. Eu tentei transmitir neste post exatamente o que você disse nesse comecinho do comentário, em tão poucas palavras, e ainda diz que admira a minha capacidade de não criar assuntos onde não tem? Acho que a quantidade de palavras que uso depende da minha disponibilidade ~teoria tosca...

      Ah, já tinha visto vários fanarts de Trust Me, e videos no YouTube também. São demais >.< Então, você lê as light novels? Se calhar também o farei, é melhor do que roer as unhas (na verdade, eu roo os lápis e as canetas) enquanto espero pela segunda temporada, estou mesmo ansiosa. O Shizuo com uma aprendiz, ri demais! Mas até parece fofo, se eu acabar por gostar dela, se calhar pararei de o Shippar com o Izaya :3 Escreve-se doujinshis, acho eu. Tsugaru e Psyche, huh? Interessante, só é pena algumas doujinshis serem totalmente sem nexo, às vezes preferia que fossem mais fofinhas e menos... bem, você deve saber.

      Ainda bem que você gostou da resenha, eu adorei este seu comentário, estou mais animada que nunca, volte sempre >///<

      Eliminar
  2. Eu não sabia que ia ter segunda temporada, mas sem duvida que vai ser bom se tiver :)
    Eu adorei Durarara, ficou na lista dos meus animes favoritos, tem um enredo muito bom, já vi á algum tempo, acho que tenho que tornar a rever, mas as cenas entre o Shizou e o Izaya sempre achava que tinham a sua piada.

    Já a cidade em questão foi deveras bem escolhida porque na realidade é mesmo a cidade mais movimentada do Japão...
    E angels beats é bom mesmo, não nego tem suas partes tristes, mas a história em si é linda, na minha opinião....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda não encontrei ninguém que não tenha colocado este anime no seu TOP, adorava ter tempo para rever alguns animes que já vi. Por exemplo, Fullmetal Alchemist foi um dos meus primeiros amores, daí eu ainda ter vontade de rever. Embora seja totalmente diferente de DRRR. Não sabia desse detalhe acerca de cidade.

      Tenho de dar uma oportunidade a Angel Beats, então :)

      Eliminar
  3. Nossa depois desse post vou correndo assistir o anime!Já faz um bom tempo que pretendo assisti-lo mas por medo de não gostar acabei desistindo,cheguei a olhar um pedaço do primeiro episódio mas como você disse foi um tanto desanimador e pensei ''vai ver esse anime não vai dar em nada'',pelo visto eu estava cometendo um grande equívoco.
    Com certeza vai para a minha lista de animes a serem assistidos.

    ResponderEliminar
  4. Nussaaa! Em pouco mais de uma semana você postou mais que eu em um mês rsrsrs Deixa então, eu me atualizar no blog. Adoro suas resenhas e confio em sua opinião desde que li aqui a resenha de No.6. Há tempos que eu via aqui e acolá algo sobre esse anime(geralmente doujinshi ou algum fanart), mas, sabe que não fiquei animada em assisti-lo... lendo sua postagem fiquei um pouco mais interessada porém... fui assistir o 1º episódio e não me apeteceu No entanto, quando eu terminar de assistir D. Gray Man vou dar uma chance para esse anime e tentar assitir o 2º episódio.
    Kissus~♥ recantodafadaalice.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  5. Isso é porque estou de férias ^^ Agora posto de dois em dois dias, portanto terei sempre imensos posts novos por aqui. Fico muito contente por confiar tanto na minha opinião, embora nem todos tenham os mesmos gostos. Mas como disse na resenha, o primeiro ep é realmente aborrecido, assim que vir o segundo de certeza vai ficar mais intrigada, e depois mais ainda. Mas acabe DGM primeiro, é melhor >.<

    ResponderEliminar
  6. Só vim comentar uma coisa que você tinha perguntado aí, sobre o porquê dessas fanarts com "roupas" diferentes de Shizuo e Izaya. Vai aí uma explicação que NÃO É MINHA, mas foi porque eu perguntei pra uma moça no Nyah Fanfiction e ela me explicou tudo direitinho: "Alguns fãs de Shizaya ( e até mesmo os criadores da Novel ) criaram alguns Izayas e Shizuos diferentes entende? São vários de varios nomes. Tipo:
    _ Shizuo:
    -Tsugaru- É um andróide que pode ter ou a mesma personalidade de Shizuo ou ser muito mais amável, e ele é bem Maduro. Ele usa um Kimono azul e fuma cachimbo, a maioria das vezes eles o colocam na companhia de Psyche. A única grande diferença entre ele e o Shizuo é que o Tsugaru é muiiiittooooo calmo.
    - Delic- Esse pode ser visto com várias personalidades que variam entre um bad boy, um tarado charmoso, um cara animado e que frequentemente é judiado, ou um romântico nato. Ele usa um terno rosa e headfones muito bacanas. Também fuma e tem o mesmo estilo do Psyche dividindo com ele o mesmo nome ( Psychedelic Dreans 2 ).
    -Tsukishima- Ele é um garoto que usa óculos, um cachecol branco e roupas vermelhas. Como eu sempre vejo imagens dele com uma bolsa de lado e cartas as vezes eu penso que ele pode ser um carteiro ( ou talvez não ) ele também sempre aparece com uma fichinha de metrô. Tem uma personalidade amável e gentil, sempre está andando de metrô e se perde muito pela cidade já que é um pouco desastrado.
    -Shitsuo- É a versão Sebastian do Shizuo. Usa a mesma roupa e o mesmo modo de lutar. A diferença é que ele tem um rosto mais sério e não é sarcástico, ele também é mais amável pelo que eu sempre vejo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (continuação)
      _ Izaya:
      - Psyche: É outro andróide como o Tsugaru e o Delic. É muito amável e ao contrário de Izaya ama toda a Humanidade. Sua personalidade é carinhosa, infantil, alegre e inocente. Parece que ele tem muito amor com o seu "mestre" Izaya e conhece muito pouco sobre as coisas ( realmente parece uma criança ). De vez em quando o desenham como se ele fosse meio Psycopata e louco mas eu não sei porque. Usa uma roupa Parecida com a do informante só que branco e rosa e também usa Headfones. É muito visto com o Tsugaru mas também tem muito a companhia de Delic já que as vezes são desenhados como uma Dupla. ( Psychedelic Dreans 1 )
      -Hibya- Hibya é um príncipe. Tem uma personalidade que varia entre fofa, mimada, quieta e a de um verdadeiro príncipe de contos de fadas. Tem um cavalo branco do qual não sei o nome e é colocado na maioria das vezes com a companhia de Delic mesmo que o maltrate muito. Usa roupas da cor Beje ( ou talvez seja ouro... dourado...) e sempre está com uma coroa.
      - Roppi- Ele é uma pessoa depressiva e que odeia os humanos. Normalmente é visto tentando suicídio. Parece ter uma personalidade reservada e triste, sempre quieto e em silêncio. Tem a companhia ou de Tsukishima ou de Shitsuo e parece não se dar bem com mais ninguém. Usa roupas iguais as de Izaya com a diferença dos pelos serem vermelhos e de usá-los sempre caindo até os cotovelos.
      - Sakuraya- Este as vezes ou tem a personalidade muito amável e doce ou muito falsa e safada. Usa um kimono rosa com Sakuras e aparece muito ou na companhia de Shitsuo ou na de Tsugaru e algumas vezes com o Tsukishima. É o mais novo que apareceu últimamente.

      Basicamente são esses mas tem mais alguns outros como o Vírus 138 *V-138* (Izaya) e o Vírus 420 * V-420* ou Psychedelic 420 *P-420* (Shizuo) sendo que a diferença é que o segundo é um antivíruz que caça o V-138. A maioria deles vem de capas de Cd's e DVD's de Durarara!!, outros e algumas personalidades são totalmente obras dos fãs.

      Bem os casais mais comuns são: Tsugaru x Psyche, Delic x Hibya ou Hibya x Delic, Delic x Psyche, Tsukishima x Roppi, Shitsuo x Roppi, Shitsuo x Sakuraya, P-420 x V-138... e vai indo, é casal demais XD. Espero que tenha entendido melhor o porque deles não terem o nome "Izaya e Shizuo" é que basicamente não são eles mas sim o "Shitsuo e Sakuraya".

      Espero que tenha ajudado a matar a curiosidade, porque eu perguntei pra ela justamente porque ninguém sabia, e ela era uma especialista em Drrr!!! HUSHAUSHAU XDDD (retirado da resposta do review da fanfic fanfiction.com.br/historia/186941/Amor_Rosas_E_Espinhos/ ~)
      Beijos~

      Eliminar
    2. OMG que resposta ENORME!!! A Snow tinha-me dado umas luzes sobre o Psyche e o Delic e tal, mas não explicou assim tanto, se você teve esse trabalho todo a perguntar à sua amiga do Nyah, diga-lhe que ela é mesmo uma especialista, arigatou gozaimasu a ambas! *.* O Tsugaru e o Psyche são os que eu mais tinha visto, pelo que percebi são o da imagem neste post, ainda bem que perguntei, nunca esperei receber tanta informação! >.< São tão bonitinhos, assim :3 Nunca tinha visto o Tsukishima, mas ri demais com o seu palpite, um carteiro >.< Mas quem sabe, né? E a versão Sebastian também deve ser extremamente engraçada. Quanto ao Izaya, só conhecia o Psyche, realmente já o vi com uma expressão psicopata, mas pela sua descrição nem sei porquê. Um izaya versão príncipe, uau, a imaginação dessa gente não se esgota >///< (já usei este tipo de smile 3 vezes, mas não consigo parar de rir). Nunca tinha visto nada sobre os dois últimos. E dizer-me os casais mais comuns também foi muito útil (para eu encher a minha pasta de imagens ;) ) Acho que vou ver essa fic, então. Arigatou mais uma vez ^^

      Eliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †