dezembro 05, 2013

Ágora


Bom dia, minnas ^^

Embora eu tenha ficado um bocado desiludida com a minha nota de filosofia - que não direi qual foi, mas que foi baixa tendo em conta o que eu queria, apesar de estar dentro da média da turma - eu continuo a gostar da bastante da disciplina. Eu adoro reflexões e tudo o mais...

Já vimos dois filmes nessa disciplina, e hoje pretendo falar de um deles: Ágora. Vocês não sei, mas eu nunca tinha ouvido falar, e gostei bastante dele logo no começo. Muitos dos meus colegas não gostaram, por vários motivos: é violento, final triste, críticas à Igreja católica... Se não gostam desses temas, escusam de ver a resenha que eu farei, mas prossigam se quiserem, para ficar a saber mais ;)




Ágora - que muita gente chama de "Agora" - era o nome que se dava à praça publica na Grécia, então o nome foi bem escolhido, tanto porque lá é onde se passa a maioria da história, como porque é onde se tomavam a maioria das decisões. É baseado numa história verídica, desde a base até ao final, que abrange alguns dos crimes façanhas do cristianismo, conflitos religiosos, diferenças sociais e por aí. Ah, não, o filme não é bom apenas por nos fazer refletir! Ele tem muita qualidade, ação, realismo, joga muito com pontos de vista e focagem da câmara, e tem imensa beleza. Eu achei.

Relata a história de Hipátia, uma filósofa de Alexandria. Mulher, sim, o que mais tarde lhe dará problemas. Ela não quer casar e sim dedicar-se àquilo que sempre fez: pesquisar e ensinar. Ela ensina sobre astrologia, matemática, outros filósofos, fenómenos naturais, e entre os seus alunos, estão Orestes - que a ama sem ser correspondido, e a princípio talvez pareça um bocado arrogante, mas ainda assim boa pessoa - e Sinésio - um adepto do Cristianismo. Ensina junto à Biblioteca. O seu escravo é Davus, que também a ama secretamente. Ela tenta manter os seus alunos no caminho certo, e é tão livre como se fosse homem. E tanto no filme como pela minha opinião pessoal, ela é bastante bela...

Para quem não sabe, na Grécia a religião era pagã, ou seja, tem muitos deuses. Deuses que nunca deram problemas a ninguém, nem mesmo quando os cristãos passavam o tempo todo a questionar os mesmos, insultando-os dizendo que o Deus deles era mais poderoso, e tomando atitudes um pouco cruéis. Mas a verdade é que os cristãos conseguiam fazer pequenos milagres que os pagãos não conseguiam - e ainda não entendo como :/ Enfim, a verdade é que eles foram aos poucos tomando o poder, e chegaram mesmo a converter alguns pagãos para o lado deles - na maioria, escravos. Como Davus, embora este o tenha feito principalmente para proteger Hipátia.


Enfim, as coisas começaram a piorar cada vez mais, os próprios pagãos são exilados de Alexandria e permitem que os cristãos, liderados por Cirilo, tomem conta do lugar. Obviamente, eles destroem tudo, incluindo todos os saberes que estavam na Biblioteca. Davus fica com eles, durante anos. Ajuda-os. Nos anos seguintes, Orestes passa a assumir o poder como prefeito, muitos pagãos convertem-se em cristãos só para sobreviver, e até mesmo Hipátia o faz superficialmente, para que lhe permitissem continuar a ensinar e solucionar algumas dúvidas. Uma das coisas que lhe despertava curiosidade era se o "universo" (já que na altura, se acreditava que o universo era limitado ao sistema solar) seguia um sistema geocêntrico e heliocêntrico. Todos partiam do princípio que era geocêntrico, mas Hipátia acreditava no outro. Mesmo que não fizesse sentido... Porque todos se baseavam nos círculos...

Hipátia teve de pensar muito no assunto, até chegar à conclusão que sabemos hoje: elipses. E não revelarei mais do filme, afinal não quero dar grandes spoilers. Aliás, embora pareça que eu contei muito, não o fiz, porque estes factos são revelados praticamente no início, apenas estendem-se no resto do filme. Após o que eu contei assistimos a mais violência da parte dos cristãos, agora contra aos judeus, e alguns atos de opressão - sobre as mulheres, por exemplo. E dá para imaginar que não vão tratar Hipátia muito bem, né?...


Eu gostei muito porque além de mostrar algumas pessoas coisas que a igreja já fez - e ainda faz, mesmo que de maneira indireta - mostra o quanto o ser humano consegue ser contraditório. Os humanos consideram-se racionais, iguais... mas a verdade é que estão sempre a entrar em conflitos, resolvem as coisas sem serem tolerantes, passando à violência antes de tentar dialogar, definem hierarquias e nenhum deles (com exceção de Hipácia, no filme), é verdadeiramente sábio. Eu gostei das reviravoltas e da ironia presente em todo o filme, e da maneira como compara humanos com formigas.

Ok, é uma história triste, mas eu gostei. E gostei de a resenhar aqui, porque sei que é uma resenha rara de ser encontrada em blogs. Pelo menos em blogs de adolescentes e assim :) Viva o conteúdo original! >.< Chega de assuntos tristes, assistam de gostarem de coisas assim ou se vos despertei curiosidades e querem passar o tempo.

4 comentários:

  1. Vish, pela resenha, eu não gostei, nada contra o tema, do contrario, eu ate gostei, rs. mas tem coisas que a gente não se da ne, rs?
    Behos~
    Castle Madness | Simply Thonn

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendo perfeitamente >.< Com o que você não se deu?

      Eliminar
  2. Gente de Deus que filme é esse? Pelo que você falou esse filme é bem interessante, mais porque eles tinham que explodir tudo?! Eu acredito que a terra é um circulo rs. Esse filme é muito bom adorei sua resenha!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essas coisas aconteceram mesmo, os cristãos realmente destruíram toda a biblioteca e assim. Bizarro, né? Ah, e não se trata da Terra, e sim da rotação dos planetas, que se sabe que é em elipses ;) Ainda bem que gostou :)

      Eliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †