agosto 18, 2013

As pessoas incentivam o ensino muito mal...


Omedetou, minna-san, regresso com um debate sobre o ensino.

Sim, o ensino. Tipo, sei que é maçador já ter de ouvir falar da escola, na escola, mas dá para ler isto hoje, né? Penso que irão concordar - ou não... Nota: Eu até gosto da escola. Gosto de conhecer pessoas, adoro aprender coisas novas, dou-me bem com os professores e sou das melhores alunas da minha. No entanto, quem não gosta de certeza não passará a gostar graças ao incentivo da escola, né?

Além disso, relembro que aqui em Portugal não se usa uniformes (só talvez em colégios), as mesas são partilhadas dois a dois, mudamos de sala conforme a disciplina, e os anos são divididos de forma diferente, assim:




O que eu quero falar é como o ensino é incentivado, grande parte das vezes muito mal. Não sei como é aí no brasil, mas por cá fazem-se algumas coisas que eu considero muito erradas:

TPC's / Dever de casa
Os professores dizem que é para consolidar os conhecimentos, que só nos fazem bem, e nos mantém ocupados. É esse o problema! Até consolida os conhecimentos, mas se é sobre a escola, devia ser feito na escola. E, eu até acho merecido às pessoas que só vêm TV ou estão no face (onde não fazem nada de produtivo). Mas e quem tem outras coisas, outros projectos? Como cursos onde aprendem algo novo, precisam de tempo para tratar do corpo tanto na beleza como no desporto, precisam de tempo para desenhar, escrever, ler, e ter blogs, que ocupam horas? Tipo, eu quero fazer tudo isso que acabei de listar, e dantes conseguia ler 200 págs por dia. Agora, a escola ocupa tanto tempo que me fico por 10 págs, tirando o interesse da leitura. O problema nem são os trabalhos de casa - eles realmente ajudam a consolidar as coisas e tal- o problema é que alguns stores mandam demais, e muitas vezes não deram exemplos parecidos com os exerícios dos tpc's. Ou seja, há um grande risco de levar falta de tpc e tudo porque não temos como fazer aquela coisa.

Trabalhos de grupo
Sério que ainda há quem acredite que os trabalhos de grupo são feitos em grupo? Há sempre 1 elemento que trabalha pelos restantes, e isso nota-se muitas vezes na apresentação, mas mesmo assim, é irónico ver como a avaliação é distribuída por todos. Eu às vezes nem me importo, já que adoro fazer as coisas à minha maneira, só não gosto quando todos ficam convencidos de que o grupo fez aquilo em conjunto.

As mesmas disciplinas para toda a gente
Concordo com todos terem as mesmas disciplinas até ao 6º ano, para terem uma noção do que gostam ou não e aprenderem os básicos, mas depois deveriam poder escolher a que disciplinas gostariam de se dedicar. E naõ quero dizer escolher em função da profissão futura, até porque nessa altura pouca gente sabe o que escolher. Quero dizer fazerem apenas as disciplinas de que gostam, independentemente do que precisem de saber para a sua profissão - quando quiserem trabalhar, aprender o que for preciso, pois o ser humano tem a capacidade de aprender depressa as coisas de que precisa. Já que teremos de passar o resto da vida a trabalhar, porquê que na escola não estudamos o que gostamos?

Power Points e cópias
A maior parte das pessoas acha que aulas por Power Point é mais interativo e ensina mais, mas eu pessoalmente não retenho nada do que é projetado. Só me dou bem com papel, e principalmente anotações. Escrever, sem ser a copiar e sim pela nossa própria cabeça é a melhor maneira de decorar as coisas. Outro motivo porque odeio cópias é que, em vez de conseguir um texto completo, fico com 2 incompletos: o do caderno e o do manual; Não podia simplesmente acrescentar o que falta no manual a lápis ou assim?!

Turmas organizadas por idades
É um absurdo haver quem julgue que, lá porque as pessoas têm a mesma idade, têm as mesmas capacidades. Cada pessoa leva o seu tempo a se desenvolver, e podem ser aptas mais para uma área do que para outra. Sou da opinião que, antes de formar as turmas, os alunos deveriam ser testados - não relativamente aos conhecimentos, mas a nível do raciocínio, maneira de pensar e gostos. Assim seria mais fácil integrar cada um.

Disciplinas intercaladas
Ou seja, temos uma aula de Mat, outra de Port, depois Inglês, ED.F, Ciências... Sei lá, talvez muita gente ache melhor fazer pausas entre cada metéria, mas para mim é horrível: Misturo tudo, não recordo o que dei na última aula de Geografia porque entretanto dei outras disciplinas... Para mim, e falo por experiência própria, o melhor a fazer é dar tudo seguido, e quanto mais depressa melhor. Ao ler livro também funciono assim - quanto mais intenso for o absorver de novidades, menor a probabilidade de esquecer, porque está tudo demasiado interligado. Se for aos pouquinhos, mesmo que eu chegue a saber muito bem, mais tarde irei esquecer, porque era pouca coisa e o meu cérebro tomou isso como algo que podia dispensar. Já em muita quantidade, nunca mais me esqueço de nada.

Péssimas escolhas
Querem incentivar a leitura? Que tal escolherem uma história interessante, suficientemente profunda e que agrade a todos os gostos? Para principiantes, eu indico Harry Potter, pois os livros aumentam 100 págs de volume para volume e de complexidade também. Não façam como aqui em Portugal, onde num ano lemos "A Fada Oriana" com menos de 100 páginas, e no seguinte passámos aos "Os Lusíadas", com quase 1000.

Fingir que a escola é algo que não é
Ah, algumas pessoas querem dar um ar tão cool ao ensino que até o fazem parecer um lar para retardadas! A escola não foi feita para ser fixe, nem para as pessoas se divertirem, nem nenhuma dessas coisas (graças a Deus, senão aí é que eu perdia tempo!...). A escola foi feita para aprender, de uma maneira ou outra. Então, parem de fingir que ela é um lugar divertido e de convívio! Leiam mais neste post do Garotas Geeks, ele explica muito bem » www


Ah, e agora deixarei um video que espero que gostem, é sobre uma escola bastante perfeita, Waldorv, e mesmo que no início vos pareça meia infantil, faz as pessoas realmente felizes.

Bai Bai





8 comentários:

  1. Anónimo19.8.13

    Gostei do post, mas em Portugal há colégios que usam uniformes ;)

    Relativamente ao distribuir as pessoas pelo nível de raciocínio, compreendo que não o façam, porque muita gente se iria sentir mal e discriminada com isso, não acha?

    A escolha das disciplinas no 6º ano penso que daria muita confusão, mas o post está bom :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arigatou, suponho que algumas coisas dessem confusão a não ser que fossem bem organizadas. E realmente, provavelmente algumas pessoas sentir-se-iam discriminadas, mas por outro lado, elas estariam com pessoas de mais dificuldades apenas naquilo que não fossem boas. Já em coisas como os seus pontos fortes, poderiam estar em turmas mais avançadas, e acabaria por compensar.

      Sim, mas só em colégios se usa uniformes ;)

      Eliminar
  2. Anónimo19.8.13

    Em Portugal, agora o ensino já é obrigatório até ao 12º ano!

    ResponderEliminar
  3. Aqui no Brasil é um pouquinho diferente. As turmas são divididas assim:
    Maternal: Jardim I/Jardim II/ Jardim III
    Ensino Fundamental: 1 ano/ 2 ano/ 3 ano/ 4 ano/ 5 ano
    Ensino Fundamental II: 6 ano/ 7 ano/ 8 ano/ 9 ano
    Ensino Médio: 1 ano/ 2 ano/ 3 ano

    Não temos idades bem definidas para cada ano. E quanto aos uniformes, acredito que todas as escolas, tanto a particular quanto a pública, tem uniforme.

    É verdade, você esta certa, sempre que chego em casa depois da aula, mal consigo me mexer de tanto cansaço.
    As vezes, o professor não sabe explicar, ou não consegue manter a sala em silêncio. Eu pessoalmente gostaria de estudar e, casa, mas isso não é possível. Apesar da escola ser chata, temos de ver o lado positivo, sem ela não arranjaríamos um emprego nem nada. E não temos de ver ela como uma prisão e sim como uma oportunidade. Veja quantas crianças não tem a possibilidade de ir a escola. Nós somos privilegiados com isso. Tente ver a escola como algo bom, que no futuro, servirá bastante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exato, eu sei. E eu pessoalmente adoro aprender coisas novas, e tenho imensa pena dessas crianças que não podem ir à escola - principalmente noutros países. A vida delas é tão dura... :( Além disso, eu quero ser médica, sou uma grande aluna e dou-me muito bem com os professores. O problema é quem não gosta de aprender - nesse caso, de certeza que a escola não incentiva nadinha...

      Agora estou habituada a estar sem uniforme, mas quando era pequena, adoraria que a minha escola tivesse um, mas cá em Portugal não é nada assim. Lindos mesmo são os uniformes japoneses :3

      Uau, é estranho imaginar os anos divididos assim. Se há algo em que o brasil e Portugal sem bem diferentes, é na escola xD

      Eliminar
  4. Adorei o post e concordo com muitas das coisas, embora também não concorde com algumas. Acho que os trabalhos de casa são importantes, embora por vezes sejam em excesso, principalmente quando se tem mais coisas para fazer. Mas como eu não tenho uma vida, não me importo nada de os fazer. Mas concordo plenamente em relação à parte de os alunos terem transformado a escola num sítio onde é suposto ser-se 'cool' ou 'nerd'. Estamos lá todos para aprender as mesmas coisas e não devíamos receber rótulos. Eu não vou para a escola para me divertir, vou para lá para aprender.
    Gostei muito da escola apresentada no final. Adorava estudar nessa escola. Acredito mesmo que esse é um sítio onde é bom aprender, onde somos correctamente estimulados a querer aprender. Parece-me mesmo excelente.
    Na escola onde eu estudo, em Portugal, nós não somos estimulados para aprender, para termos um lado criativo nem para desenvolver mais aspectos da nossa personalidade intelectual e criativa, e isso é muito importante.
    Mas pronto, infelizmente, o ensino é assim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eliminei o seu comentário repetido xD Antes de tudo, como nunca vi você por aqui, bem-vinda ao blog! Notei que está a usar um dos meus templates free, não quer aproveitar os códigos dos gadgets? quanto muito coloque afiliados, para eu seguir ;)

      O problema nem são os trabalhos de casa - eles realmente ajudam a consolidar as coisas e tal- o problema é que alguns stores mandam demais, e muitas vezes não deram exemplos parecidos com os exerícios dos tpc's. Ou seja, há um grande risco de levar falta de tpc e tudo porque não temos como fazer aquela coisa. Mas se não tem vida, ótimo, acho eu xD Embora, se começar a investir no seu blog, vá ficar ocupada em breve (blogueiras entendem). Rótulos são demasiado enervantes mesmo...

      A do video é incrível, né? As pessoas parecem tão felizes lá :3 Ah, é de Portugal? ótimo ^^ Mas enfim, sei o que quer dizer, esses bons incentivos comigo só aconteceram com grandes professores e é bem raro. Mas se no futuro valer a pena, é suportável :)

      Eliminar
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †