julho 10, 2013

Sobre a banalização do amor e do sexo


Okaerinasai...

Ah, sei lá. Todas as garotas já sonharam com encontrar um príncipe encantado. Lindo, simpático, sempre disposto a ajudar... Mas todas acabam descobrindo o mesmo: Os príncipes encantados não são cruéis, não são burros, não são feios, não erram e não existem. Isso aí.

Mas, naturalmente, todas se acabam por apaixonar. Por um homem da mesma idade ou diferente, que tem defeitos, nem sempre está bem-disposto, arrota, olha para outras mulheres, mas se você namora com ele, ele diz que a ama. Nem é que não seja verdade. Ele ama você, mas também ama montes de outras mulheres uma capacidade que nós não temos, se é que se pode dizer assim. Principalmente os corpos delas.

E a mídia nunca ajuda em nada... Se você é menor ou se sente despreparada para estes temas, aconselho que não leia o post, embora não tenha nada de mal e seja sempre bom estar alerta.



Sabia que antigamente (anos 50, creio), as mulheres tinham quase receio e vergonha de dizer que estavam grávidas. Mas entretanto, elas lutaram pela liberdade do amor, e conseguiram. Mas não acho que quisessem uma sociedade como a de hoje.


Hoje em dia, tudo é muito liberal. Na mídia, a mulher é usada como um objecto sexual, aparece sempre na TV ou em capas de revistas como uma forma de publicidade e de levar o homem a comprar aquilo (seja o que for), às vezes mesmo estando vestida há sugestões de sexo. 


Admito que a estratégia resulta, mas isso fez com que as pessoas esquecessem o valor do amor. Para grande parte do mundo, amor = sexo. E é mentira, para duas pessoas terem uma relação, deviam amar-se, isso para não referir que deviam ser amigas, já que, como diz no blog Garotas do Contra:


 E a que leva isso?
  • O que as crianças mais temem é serem as últimas da classe a ser beijada ou ter namorado, portanto tratam de ficar com alguém mesmo sem amar a pessoa.
  • Montes de crianças falam de sexo como se fosse uma brincadeira, uma piada muito agradável, ou um insulto, destruindo a inocência das outras e a própria. Tanto que até existem jogos em que a consequência de perder é beijar alguém.
  • As garotas mais puras apaixonam-se e, mesmo sem alcançar nada de grave, já beijam e sofrem como se nunca fossem achar mais ninguém. 
  • Muitas mulheres ainda procuram o amor, mas desvalorizam-no ligeiramente, então vão para a cama com o primeiro garoto de que se apaixonam.
  • Algumas mulheres sabem do quanto são bonitas e valem-se do corpo para se sustentar, mesmo que o que mais queiram seja uma família e carinho.
  • Quando ainda são jovens, podem não conhecer métodos para prevenir a gravidez, e acabam por sofrer de gravidez indesejada (embora, se se preocupassem mesmo, teriam cabeça para se impor e não fazer sexo, mas enfim). 
  • Gravidez indesejada leva a aborto. Quando conseguem abortar, tiram uma vida. Quando não conseguem, ou nasce uma criança deformada, ou morre a própria "mãe".
  • Muitas aparecem grávidas porque foram enganadas. Além de terem de cuidar do bebé, por vezes mesmo sem possibilidade, nalguns casos nem sabem quem é o pai.
  • Os homens ficam tão obcecados que acabam por violar montes de crianças e mulheres, apenas pelo prazer, e como se não bastasse o sofrimento mental e físico que lhes causam, acabam quase sempre por matá-las violentamente. 
  • Os homens acreditam, e chegam a levar algumas mulheres a acreditar também, que elas são posse deles. E se por acaso elas abrirem os olhos e tentarem libertar-se, podem ser vítimas de violência doméstica.
Há sempre excepções, mas de uma forma geral a sociedade está a ficar assim. 


As pessoas ainda deviam valorizar o amor. Deviam casar por amor. Se não casassem (é uma opção totalmente válida), devem estar com quem amam. Não deviam dizer que amam a pessoa com quem passam a noite, se depois nunca mais a vão ver. Quando se deixam de amar, deviam separar-se, e se tiverem filhos, ambos os pais devem fazer por lhes dar tudo o que podem, já que os deviam amar também (há outras formas de amor, como é óbvio).


Não basta alguns professores falarem na escola dos métodos contraceptivos (pelo menos cá em Portugal fazem-no na escola, e tiram dúvidas aos adolescentes). A mídia devia dar o exemplo, tornar-se mais conservadora. Se não, de que adianta? Desvaloriza-se tanto o corpo, que é condenado mais facilmente uma pessoa que vendeu CD's pirata para conseguir o que comer do que um fdp que violou não sei quantas mulheres, principalmente se estiver numa boa posição social.


Há que cortar o mal pela raiz e explicar as coisas às crianças de hoje em dia, de forma a que elas tenham consciência do mundo em que estão. E a TV devia passar a ter cuidado com o que passa. Nada contra o sexo, se houver amor, se a pessoa estiver precavida ou tiver condições para cuidar os filhos. Mas quando não têm consciência do que fazem, e simplesmente se deixam levar, é uma forma muito cruel de atormentar alguém. 

Grande
Devia ser assim, na parte da alma. Não do corpo.

Só agora dei o primeiro beijo - depois de encontrar alguém que ame e que retribuiu - mas ouvi dizer que nunca se esquece, e não duvido. Deduzindo que o mesmo se passa com o ato sexual, não estrague nem se arrependa para o resto da vida deixando-se influenciar, tá? Ame primeiro, ganhe experiência, e se estiver tudo sobre controlo, deixe o sexo para depois. 


De certeza que será muito mais feliz.

4 comentários:

  1. Nossa, Any, você já beijo? Acho que devo dizer... Parabéns! XD. Bom, acho que isso me deixa em último de novo. Apesar de que você está certa. Minhas amigas já beijaram, e não acredito que foi por amor( Só uma, e foi um caso meio que estranho, lhe conto depois.)e nós temos apenas 13 anos! As vezes elas me chamam de "mamãe" só por que me preucupo com elas um pouquinho demais. (O que posso fazer? Zelo muito com o bem-estar delas). Enfim, hoje todo mundo acha que amor é igual a sexo, o que me decepciona um pouco. Aqui no Brasil, os professores fazem o mesmo, explicam tudinho, mas alguns alunos não colaboram, e acabam por levar tudo na piada. Obrigada por ter postado isso Any! E mais uma coisa: Você acredita em Amor Eterno? Minhas amigas vivem a dizer que existe e não sei o que. Mas eu não acredito, e elas vivem dizendo " Você só vai compreender um sentimento assim quando você senti-lo." GRRRR, não gosto quando elas se fazem de dramaticas! É um pouco chato o fato delas acreditarem em contos de fadas, apesar de que eu sempre digo que isso é mera perda de tempo. E Any, pode deixar o seu E-mail aqui? Quero lhe contar essa historia de "Amor Eterno"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :3 Arigatou! :3 Mas não se preocupe. Aqui em Portugal, felizmente, há mais pessoas como você e eu que beijam mais tarde, e geralmente é por amor (embora dos temporários), mas mesmo assim foi muito estranho quando soube que era finalmente retribuída. Mas eu sou mais velha que você, e não há nada de errado em demorar mais ou menos anos, imagina que você é a última e graças a isso vai ser a mais feliz, compensa né? Ninguém sabe o futuro, sinceramente, então o melhor é uma pessoa aproveitar o que cada dia lhe dá e esforçar-se sempre, e de certeza que terá o que merece. E eu acho que você faz bem em preocupar-se com as suas amigas, algumas pessoas não se preocupam o suficiente consigo mesmas e é bom terem uma "mamãe" por perto. Além disso, parece tão fofo!... :3

      Quanto à questão do amor eterno... Acredito que haja, se houverem condições: dinheiro, tempo para as pessoas estarem juntas, e que sejam duas pessoas com cérebro. Se não, o casal vai começar a brigar ou ter coisas mais importantes em que pensar, e isso vai fazer com que o amor decaia. Mas se tiverem tudo isso, e realmente se amarem... porque não? A experiência e os momentos que partilham só deve fortalecer o laço. Entendo até que as suas amigas tenham dito isso - quando namorámos, realmente sentimos que não tem como o amor acabar de um momento para o outro. E geralmente, nem é isso que acontece. Apenas dá a sensação de que aquilo não se pode continuar a arrastar, tem de acabar mesmo, por muito que seja difícil. E mesmo que a pessoa continue a gostar do(a) ex, vai obviamente seguir em frente e conhecer outros caras... e depois o ciclo repete-se. Não é que o Amor possa não ser Eterno, algumas pessoas realmente são insubstituíveis... os relacionamentos é que acabam. Porque as pessoas têm um coração muito grande, e cabe nele mais do que uma pessoa (eu até acho bem, desde que não sejam várias pessoas ao mesmo tempo!). Acho que contos de fadas realmente exageram as coisas, porque ninguém é perfeito, mas agora que namoro quero tanto continuar assim para sempre que parece que quase se acredita em amor eterno como uma forma de nos dar esperança, mas não acredito realmente, só no caso que já referi.

      Bom, foi essa a minha mega resposta xD

      Email que uso no blog» alicedooutrolado@live.com.pt

      Eliminar
  2. Tudo o que dissestes está certo, de certo modo.

    Mas eu acredito que existam príncipes escondidos por aí, assim como existem muitos sapos nojentos ;/
    Já encontrei os dois tipos, já deixei escapar alguns príncipes por motivos tolos, e fiquei com sapos por achar que eles eram legais fantasiados de príncipes...fiquei com um sapo durante 5 anos, forçando-me a acreditar que um dia ele viraria um príncipe.

    XD É meio estranho ficar falando sobre "príncipes e sapos" desse jeito, mas acho que dá pra entender, né?

    Gostei muito do seu post, e acho que as meninas/mulheres de hoje em dia deveriam ser valorizar MUITO mais, estão perdendo a noção do respeito próprio, do amor próprio.

    Eu aprendi da maneira mais difícil, por ser ingênua demais.
    Hoje em dia vivo com o "príncipe" da minha vida, e tenho a plena certeza de que é a pessoa certa, que me respeita, ama e valoriza.

    Parabéns pelo post n-n/

    http://www.lovenista.blogger.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi :)

      Realmente devem existir alguns por aí, escondidos, mas nem toda a gente os encontra - se você conseguiu, ótimo! E é normal ser enganada, porque quando se ama, realmente fica-se bem cega... Quando o relacionamento com "sapos" (eu entendi, sim >.<) acaba, uma pessoa perde logo a ingenuidade, e deve ser por isso que as pessoas choram, por causa do choque, e por perderem algo que julgavam que nunca poderiam perder, o amor. E também choram porque sentem que foram iludidas... devem ser tempos horríveis!

      Realmente, as mulheres deviam valorizar-se mais. Rebaixam-se demasiado para agradarem aos outros, então e elas mesmas?! Algumas dizem que se sentem felizes assim, mas suponho que seja falsa felicidade. Mas td bem, talvez apenas ainda não tenham encontrado o caminho certo - algumas nunca o encontram, mas há que ter esperança.

      Arigatou ^^

      Eliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †