julho 31, 2013

As pessoas querem ser tão diferentes que se tornam iguais

Sem delongas, também postei isto no blog Julia no País das Maravilhas. Se já tiverem visto, não é plágio, porque fui eu que escrevi lá também.
~ creditando a inspiração: www & www ~

Hoje em dia, todas as pessoas lutam por ser originais à sua maneira.

Há sempre grupos: de todos os tipos, com todos os gostos, de todo o tipo de temas (música, literatura, viagens...). E você vai, quer queira quer não, fazer parte de um deles. Se é porque gosta da mesma coisa que os elementos de um certo grupo, então é óbvio, não é? Mas suponhamos que você não quer fazer parte de nenhum grupo; você decide gostar de uma banda desconhecida, ou fazer coisas que mais ninguém faz... porque quer ser original, e provar que não é como o resto do pessoal. Sabe uma coisa? Nem que seja na outra ponta do mundo, há mais pessoas que querem ser únicas. Essas pessoas, que agiram como você, formam por si só um grupo.
Neste caso, um grupo de tolos... > . <

Há, mas há coisas muito irónicas

  • Toda a gente faz parte de um grupo, quer queira quer não, como já foi explicado.
  • Se você não anunciar nada, as pessoas julgam você e, na sua própria mente, encaixam você no grupo que acham que lhe assenta melhor.
  • Se você anunciar - quase com orgulho - que faz parte de certo grupo, as pessoas passarão a usar isso como um rótulo, e até a julgar que você está se achando demais.
  • E se você disser que quer ser diferente, sem fazer parte de nenhum grupo... dirão que se está achando na mesma. Quem sabe não comecem a excluir você...
Imagem nada a ver XD
Mas agora as pessoas que querem ser diferentes parecem ou levá-lo como se fossem umas coitadinhas, ou achar-se as mais corajosas do mundo!... Há meios termos, sabia? Não é preciso postar constantemente no seu facebook ou tumblr frases como "sou diferente e por isso a sociedade não me aceita" ou "Tenho gostos que me distinguem da maioria, desculpa sociedade" *sarcasmo*. Também é um disparate postar todos os dias a dizer o quanto a sociedade é uma merda. Ou parecer um deus usando palavras bonitinhas para referir como seria o mundo perfeito. Você a odeia? Odeia o facto de não poder ser o que gosta sem que a incluam num grupinho? Tudo bem em mandar uma indireta num dia que lhe tenha corrido pior, mas se o anunciar todos os dias, ficará igual a montes de pessoas - as do grupo dos excluidos, ou dos originais. Você quer ser um revoltado/revoltada, tudo bem. Não reclame se nunca estiver satisfeito com a vida - ou com a sociedade - porque você é parte dela.

Há quem chame a isso de atitude. Para mim é parecer uma revoltadinha...

É mais bizarro passar o dia a ler do que a jogar, ou a jogar do que a ver Tv. É mais incomum você gostar mais de Bússula Dourada do que gostar de Harry Potter. É estranho que uma garota não entenda de moda ou um garoto não entenda de futebol. Mas sabe uma coisa? Eu, por exemplo, faço todas essas coisas raras, e não fico me achando mais especial por isso. Nem sou uma pobrezinha sem amigos (embora também não seja super social), ou uma rebelde super corajosa e confiante que anda a nadar contra a maré. Só faria isso se fosse para defender os meus ideais, para tentar algo que mudaria o mundo. Mas as coisas que faço, faço-as por gosto. E não porque meti na cabeça que a sociedade está separada de mim...

Sendo diferente. Mas convém respeitar os outros, suponho...

É claro que toda a gente é diferente, tem gostos e atitudes diferentes, aspeto diferente, e memórias diferentes! Nós somos pessoas diferentes!... E ao mesmo tempo, somos todos iguais, porque todos somos pessoas, porque todos temos uma vida, e somos iguais pelo facto de sermos diferentes. Imagine gémeos: são tão iguais, que se torna estranho para as outras pessoas por ser uma raridade. Ou seja, ser igual ou diferente não passa de uma questão de perspectiva.


É difícil de aceitar? Não, se você se render à sua própria felicidade. Ande a sorrir, acredite mais nos outros, dê mais hipóteses à sociedade que tanto odeia. Quem sabe ela não mostre o seu lado bom?

Ser totalmente feliz no mundo de hoje é que, sim, é ser diferente.

P.S Acho horrível que uma pessoa para se distinguir pratique o mal. Isso é ainda mais vulgar, e mais desprezível.

O que você vê de diferente nisto? Eu vejo uma idiota igual às outras...!

4 comentários:

  1. Bacana, mas, inconscientemente, as pessoas que publicam essas coisas no facebok, por exemplo, qurem se encaixar em um grupo. Elas publicam para deixar evidente o seu jeito de ser e porque sabem, mesmo que apenas lá no fundo, que tem alguém como elas.... Diga-se de passagem as páginas sociais de leitura.... No começo do facr, quase não existiam, e existiam menos ainda seguidores pra elas... Agora há em pencas...
    Não tem como viver em uma sociedade sem participar de um grupp social e praticar as normas daquele grupo (adolescentes usam all stars, por exemplo)... Isso é ser social, e o ser humano É um ser social... Creio que, quando as pessoas aprenderem isso, mudarão suas ideias e jeitos e serão mais felizes ou, ao menos, mais interessantes...

    PS: Santa Sociologia.... Kkkk ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era exatamente essa ideia que eu queria passar: toda a gente faz parte de grupos de uma forma ou de outra, mas é importante que nos tornemos sociais e parte de grupos fazendo aquilo de que gostamos. E entendo o que você disse, porque aos meus 12 anos sentia-me um bocado coitadinha e excluída, mas eu queria fazer parte de um grupo, no fundo, e aquela era uma forma de me lamentar um pouco e manter a esperança de que alguém visse, me entendesse e fosse mais meu amigo. Até respeito essas pessoas bem, embora elas exagerem e precisem de crescer um pouco, como eu cresci. Só não gosto é das revoltadinhas que praticam o "mal" para se distinguir.

      "Santa Sociologia"... xDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. É.... Eu acho que isso faz parte de ser adolescente... Em alguma parte dessa fase, passa-se pelo que vc passou aos 12... A solidão e, ao mesmo tempo, a socialização são fatores necessários na adolescência, pois nos ajudam a crescer....
      Como você, também acho que o exagero, de qualquer forma que seja, é ruim e desastroso..... E qualquer um que pratique qualquer mal, não é digno. Qualquer mal é ruim, não importa qual o motivo, pois, para isso, não há desculpa.... :/

      Eliminar
    3. Exatamente! Ainda bem que você entende tão bem isso :D

      Eliminar

♡ Saiba mais sobre o mim ou sobre o blog através do menu

♡ Quanto a comentários:
» Os pedidos são aceites nos comentários ou na ask (vejam o menu)
» Críticas construtivas são bem vindas. Barracos, não.
» “Seguindo, segue de volta?”, só serão aceites em blogs principiantes – e eu irei confirmar ao blog. Caso contrário será ignorado.
» Deixe o link do seu blog no fim do comentário e eu faço questão de pelo menos visitar e comentar.
» Pode usar estas carinhas:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †